Leste Europeu

Resumo da temporada

A análise do Campeonato Russo desta temporada é finalizada com os pontos positivos e negativos dos oito primeiros colocados da tabela. O Zenit ficou com o título sem dar chance aos rivais. Entre estes, alguns ficaram felizes com a colocação, enquanto outros lamentaram até o pódio.

No geral, a Premier Liga russa teve mais uma vez um bom nível, com grandes jogos e presença de público razoável. Ao todo foram marcados 561 gols, média de 2,34 por partida. Em 2010, 2.936.830 pessoas foram aos estádios da primeira divisão (queda de 3% em relação a 2009), que renderam média de 12.237 por jogo.

Por fim, vale lembrar, mais uma vez, que esta foi a última temporada russa disputada entre março e novembro. A partir da próxima, adota-se o calendário Outono/Primavera (2011/2012).

Aqui você lê a primeira parte da anália. Abaixo a segunda:

Tom Tomsk

Colocação final: 8º, com 37 pontos
Técnico: Valeri Nepomniachi
Maior vitória: 3×2 Sibir (15ª rodada) e Krylya Sovetov (3ª)
Maior derrota: 1×4 Anzhi (13ª rodada)
Principal jogador: Artem Dzuba
Decepção: Kyrylo Kovalchuk
Artilheiro: Artem Dzuba (10 gols)
Líder em assistências: Aleksandr Kharitonov (2 passes)
Competição continental: nenhuma

Dentre os oito primeiros colocados, o Tom Tomsk foi o único clube que terminou com saldo negativo (-9). A equipe, aliás, marcou mais que duas vezes somente em duas das 30 partidas da competição, sendo que o artilheiro do time, o jovem Artem Dzuba, eterna promessa do Spartak Moscou (estava emprestado), marcou quase 1/3) – e compensou a ida de Sergei Kornilenko para o Zenit.

Com isso, a oitava colocação pode ser comemorada pela equipe da Sibéria, que contou muito com o fraco desempenho de diversas equipes abaixo. E com o rebaixamento do Sibir, o Tom será o único representante da região na próxima temporada.

Dynamo Moscou

Colocação final: 7º, com 40 pontos
Técnico: Andrei Kobelev (demitido em 27/abr) e Miodrag Bozovic
Maior vitória: 4×0 Anzhi (24ª rodada)
Maior derrota: 0x3 Spartak Nalchik (22ª rodada)
Principal jogador: Igor Semshov
Decepção: Kevin Kurányi
Artilheiro: Kevin Kurányi (9 gols)
Líder em assistências: Andriy Voronin e Igor Semshov (6 passes)
Competição continental: nenhuma

Por mais que Kurányi tenha sido o artilheiro do time com nove gols, ele foi a grande decepção da temporada no Dynamo Moscou. A diretoria investiu pesado no jogador para liderar a equipe, ao menos, a uma classificação europeia. Por isso o sétimo lugar pode render algumas mudanças no elenco para a próxima temporada.

A equipe, mesmo com bons jogadores (e integrantes da seleção russa), como Igor Semshov e Denis Kolodin, não conseguiu lutar de igual para igual com os tradicionais rivais. A mudança de treinador – saída de Kobelev e chegada de Bozovic – foi benéfica, e ainda pode render frutos no futuro.

Spartak Nalchik

Colocação final: 6º, com 44 pontos
Técnico: Yuri Krasnozhan
Maior vitória: 5×2 Rostov (4ª rodada)
Maior derrota: 1×3 Anzhi (30ª rodada), Amkar (29ª), Saturn (13ª) e Zenit (9ª)
Principal jogador: Roman Kontsedalov
Decepção: Ricardo Jesus
Artilheiro: Vladimir Dyadyun (10 gols)
Líder em assistências: Roman Kontsedalov (6 passes)
Competição continental: nenhuma

Sem dúvida alguma, o Spartak Nalchik foi a grande sensação do Campeonato Russo neste ano. A equipe se manteve entre os cinco primeiros colocado até o final, brigando e sonhando com uma vaga nas competições europeias, liderada pelo ótimo técnico Yuri Krasnozhan (que estava no cargo desde 2004 e agora foi contratado pelo Lokomotiv Moscou). No final, no entanto, perdeu fôlego e o quinto lugar para o Lokomotiv Moscou.

Dyadyun, emprestado pelo Rubin Kazan, foi o responsável pelos gols, enquanto Kontsedalov, de 24 anos, foi o grande nome do time, cobiçado por outros e com esperanças de ser convocado, pela primeira vez, pela seleção russa.

Lokomotiv Moscou

Colocação final: 5º, com 48 pontos (classificado para a terceira fase preliminar da Liga Europa)
Técnico: Yuri Semin
Maior vitória: 3×0 Alania (13ª rodada) e Krylya Sovetov (2ª)
Maior derrota: 0x3 Zenit (19ª rodada) e Dynamo Moscou (18ª)
Principal jogador: Oleksandr Aliyev
Decepção: Wágner
Artilheiro: Oleksandr Aliyev (14 gols)
Líder em assistências: Oleksandr Aliyev (6 passes)
Competição continental: eliminado nos play-offs da Liga Europa

O quinto lugar não foi comemorado pelo Lokomotiv Moscou. Serviu mais como um prêmio de consolação, ainda mais considerando o quarto posto em 2009, e a prova disso foi a saída do técnico Yuri Semin logo após o término da Premier Liga.

A equipe era muito boa e fez grandes jogos ao longo do torneio, mas mais uma vez não foi forte o suficiente para brigar por títulos, e é isso que diretoria e torcida desejam. Ao menos, acertaram demais na contratação do atacante ucraniano Oleksandr Aliyev, ex-Dynamo Kiev. Sem dúvida, o melhor negócio feito por um clube russo na temporada. Para o próximo ano, o time deve perder alguns brasileiros do elenco.

Spartak Moscou

Colocação final: 4º, com 49 pontos (classificado para os play-offs da Liga Europa)
Técnico: Valery Karpin
Maior vitória: 5×3 Sibir (11ª rodada)
Maior derrota: 2×5 Alani (10ª rodada)
Principal jogador: Alex
Decepção: Ari
Artilheiro: Welliton (19 gols)
Líder em assistências: Alex (8 passes)
Competição continental: eliminado na fase de grupos da Liga dos Campeões, avançou para a Liga Europa

Vice-campeão em 2009, o Spartak Moscou foi rebaixado para o quarto lugar nesta temporada. Muito em função do crescimento dos rivais, já que a equipe é praticamente a mesma do ano passado, reforçada com alguns jogadores. No entanto, o técnico Valery Karpin não conseguiu manter o nível do time.

Alex foi o grande nome do Spartak no ano. Por ele passam todas as jogadas de ataque, e quando não podia jogar, o time sentia demais a falta de outro organizador. Welliton, artilheiro da competição mais uma vez, teve outra grande temporada e, cada vez mais, aumentam os boatos sobre uma possível convocação para a seleção russa. De qualquer modo, ficou a sensação de que ainda falta algo para o Spartak Moscou voltar a brigar pelo título.

Rubin Kazan

Colocação final: 3º, com 58 pontos (classificado para a terceira fase preliminar da Liga dos Campeões)
Técnico: Kurban Berdyev
Maior vitória: 3×0 Amkar (20ª rodada) e Krylya Sovetov (12ª)
Maior derrota: 2×0 Zenit (15ª rodada)
Principal jogador: Gökdeniz Karadeniz
Decepção: Obafemi Martins
Artilheiro: Sergei Kornilenko (14 gols)
Líder em assistências: Aleksandr Ryazantsev, Bibras Nacho e Aleksei Medvedev (3 passes)
Competição continental: eliminado na fase de grupos da Liga dos Campeões, avançou para a Liga Europa

O Rubin terminou o Campeonato Russo com uma sequência invicta de 15 partidas, no entanto, finalizada com quatro empates – teve também a melhor defesa da competição, com apenas 16 gols sofridos. E foi justamente na reta final que o clube do Tartaristão perdeu a chance de ficar com o vice-campeonato – já que o título era do Zenit há muito tempo.

Se for considerada, ainda, a pífia participação na fase de grupos da Liga dos Campeões, a diretoria tem mais motivos para lamentar do que comemorar. As principais contratações, como Obafemi Martins e Carlos Eduardo, não deram certo – o brasileiro começou bem, mas depois perdeu espaço com Kurban Berdyev. Além disso, a equipe perdeu dois de seus melhores jogadores justamente para o Zenit – Semak e Bukharov. Ao menos o terceiro lugar garantiu o time na disputa preliminar da LC na próxima temporada, o que fará com que a diretoria volte a investir.

CSKA Moscou

Colocação final: 2º, com 62 pontos (classificado para a fase de grupos da Liga dos Campeões)
Técnico: Leonid Slutsky
Maior vitória: 4×0 Anzhi (17ª rodada)
Maior derrota: 2×0 Zenit (4ª rodada)
Principal jogador: Vagner Love
Decepção: Mark González
Artilheiro: Vagner Love (9 gols)
Líder em assistências: Vagner Love (6 passes)
Competição continental: classificado para os 16-avos de final da Liga Europa

O CSKA Moscou deve o vice-campeonato russo a um jogador: Vagner Love. O atacante, após eliminar o Corinthians da Libertadores, voltou à Rússia e se tornou, mais uma vez, o dono do time. Logo em seu primeiro jogo, em agosto, marcou o gol da vitória no clássico com o Spartak nos acréscimos. Ao final da temporada, liderou o time em gols e assistências, mesmo com muitas partidas a menos que os companheiros.

O time novamente teve uma defesa sólida, capitaneada pelo goleiro Igor Akinfeev, e contou com boas apostas da diretoria que deram certo: casos de Seydou Doumbia e Sekou Oliseh – fora o técnico Leonid Slutsky. Teve suas decepções, como o chileno Mark González que ainda não rendeu o que se espera dele, e o japonês Keisuke Honda, que ameaçou querer sair após a ótima Copa do Mundo que fez.

Zenit São Petersburgo

Colocação final: 1º, com 68 pontos (classificado para a fase de grupos da Liga dos Campeões)
Técnico: Luciano Spalletti
Maior vitória: 6×1 Saturn (22ª rodada)
Maior derrota: 1×3 CSKA Moscou (18ª rodada)
Principal jogador: Danny
Decepção: Aleksandr Bukharov
Artilheiro: Aleksandr Kerzhakov (13 gols)
Líder em assistências: Vladimir Bystrov (8 passes)
Competição continental: classificado para os 16-avos de final da Liga Europa

Após a trágica eliminação nos play-offs da Liga dos Campeões para o Auxerre, cabia ao Zenit conquistar o Campeonato Russo para diminuir o desastre. O fez tranquilamente, praticamente sem ser ameaçado pelos rivais. A equipe permaneceu por 24 jogos invicta, sendo derrotada pela primeira vez somente em 27 de outubro, em partida atrasada da 16ª rodada, pelo Spartak Moscou. Depois disso somou apenas mais um tropeço.

Dono do melhor ataque com 61 gols, o Zenit dominou a temporada russa como há tempos não se via. A diretoria, mais uma vez, fez contratações que enfraqueceram os rivais (Bukharov e Semak, por exemplo) e aumentou a força de um time bem comandado por Luciano Spalletti. Foram muitos os destaques, como o lateral Aleksandr Anyukov, o meia Konstantin Zyryanov e o atacante Aleksandr Kerzhakov, finalmente em boa forma mais uma vez. O clube, agora, precisa dar o passo a mais na Europa.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo