Leste Europeu

Quando era para o CSKA engrenar…

No último sábado, o CSKA Moscou perdia para o Rubin Kazan, fora de casa, por 1 a 0 até os 30 minutos do segundo tempo. O resultado era desastroso, porque a equipe comandada pelo técnico Zico se distanciaria dez pontos do líder da Premier Liga russa. Com gols de Ignashevich e Vagner Love, o Exército Vermelho virou a partida e conquistou uma vitória dramática. A diferença na tabela caiu para apenas quatro pontos.

Na quarta, um compromisso adiado da 11ª rodada, contra o vice-lanterna Spartak Nalchik. O jogo, disputado no estádio Luzhniki, em Moscou, tinha tudo para ser tranqüilo e confirmar a boa fase do time. Tinha…

Diante de seus torcedores, na quarta-feira à noite, Zico mando a campo Akinfeev, Vasily Berezutski, Deividas Semberas, Sergei Ignashevich e Georgy Shennikov; Evgeny Aldonin, Pavel Mamaev, Milos Krasic e Alan Dzagoev; Tomas Necid e Vagner Love. Ainda entraram o nigerense Maazou e o brasileiro Ricardo Jesus. Time completo, que vinha jogando e conseguindo bons resultados. A equipe, no entanto, travou.

No final das contas, um decepcionante empate em 0 a 0. Jogo fraco, com poucas chances de gol criadas. Com o resultado, o CSKA se manteve na quarta posição, com 24 pontos, três a menos que o Rubin, dois atrás do Moskva e empatado com o Spartak Moscou.

“A gente não conseguiu render o esperado, não jogamos bem, tivemos poucas chances num jogo que era muito importante. Não tem uma explicação. Os jogadores lutaram, tentaram, mas faltou o essencial que é acertar o gol. Praticamente tivemos apenas uma chance na cabeçada do Maazou”, comentou o treinador brasileiro, em seu site oficial.

Até agora, Zico tem feito um bom trabalho no clube desde que chegou. No entanto, alguns resultados, como esse contra o Nalchik, tem incomodado os torcedores. Na semana passada, também, o CSKA foi eliminado da Copa da Rússia pelo Ural, da segunda divisão, após perder por 1 a 0 fora de casa (a competição tem jogos únicos, sem returno).

No próximo final de semana acontece a 15ª rodada da Premier Liga e, assim, chegaremos à metade do torneio. Será um divisor de águas para as pretensões e moral do Exército Vermelho, que terá pela frente seu maior rival, o Spartak Moscou, que também vive uma fase de altos e baixos.

Nas últimas quatro rodadas, o time vem de uma derrota no clássico contra o Lokomotiv, vitórias sobre Khimki e Rostov e um empate em casa, em seu último compromisso, contra o Krylya Sovetov.

De qualquer modo, mais uma vez o Campeonato Russo se mostra extremamente equilibrado. Do líder, Rubin, ao sexto colocado, Zenit St. Petersburg, apenas cinco pontos separam os clubes. E dentre esses seis times, apenas o Moskva pode ser apontado como zebra na disputa pelo título, mas a campanha feita até agora e o bom futebol apresentado, também o coloca entre os favoritos – precisa apenas jogar melhor contra os rivais maiores.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo