Leste Europeu

Popescu é condenado à prisão por fraudes em transferências

Um dos maiores ícones da história do futebol romeno, Gheorghe Popescu foi condenado a três anos de prisão. O ex-jogador foi considerado culpado ao lado de outros sete dirigentes, em investigação sobre irregularidades em transferências de jogadores para o exterior entre 1999 e 2005. Os punidos ainda podem entrar com recurso.

Popescu foi julgado por participar de um esquema que se aproveitava da venda de atletas para cometer fraudes, entre elas evasão fiscal e lavagem de dinheiro. Ao todo, 12 transferências contaram com irregularidades, incluindo as de Nicolae Mitea para o Ajax, Cosmim Contra para o Alavés e Ionel Ganea para o Stuttgart. Os prejuízos estariam avaliados em € 1,2 milhão ao Estado, € 7,86 milhões a quatro clubes e € 470 mil à federação romena.

Titular em três Copas do Mundo, Popescu defendeu PSV, Tottenham, Galatasaray e Barcelona, do qual foi capitão. Entre os condenados também estão Mihai Stoica, ex-presidente e atual diretor do Steaua Bucareste; Georges Copos, acionista majoritário do Rapid Bucareste; e Cristian Borcea, ex-presidente executivo do Dinamo Bucareste.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo