Leste Europeu

Polícia intervém em confusão durante jogo na Polônia e mata um jovem torcedor de 27 anos

O Concordia Knurow recebeu o Ruch Radzionkow e vencia por 4 a 1, no sul da Polônia, pela quarta divisão do campeonato nacional, quando uma confusão eclodiu nas arquibancadas. Assim que o árbitro suspendeu a partida, aproximadamente 50 torcedores do time da casa invadiram o gramado e foram em direção do setor dos visitantes. A polícia interveio, e uma das balas de borracha atiradas por aqueles que deveriam sempre zelar pela segurança de todos acertou o pescoço de um torcedor de 27 anos, que nunca mais vai completar um aniversário.

LEIA MAIS: Um dia no clássico mais feroz do mundo: Estrela Vermelha x Partizan

Imagens gravadas das arquibancadas mostram a torcida do time da casa invadindo o gramado para tirar satisfação com os visitantes do Ruch Radzionkow. São, de fato, algumas dezenas de pessoas armadas com nada além dos punhos contra outras dezenas de policiais com escudos, capacetes, armas e cassetetes. Há um confronto entre os dois grupos. Em seguida, um homem ensanguentado aparece sendo carregado pelos seus companheiros.

O torcedor atingido foi levado ao hospital e morreu algumas horas depois, motivando uma pequena guerra civil na cidade de Knurow, com aproximadamente 40 mil habitantes, entre torcedores e policiais. De acordo com a polícia, os revoltados levaram coquetéis molotov e 14 oficiais foram feridos, nenhum deles gravemente. “Estamos abalados pelas brigas que vimos. Dá para ver a marca das bombas nas paredes”, disse o vice-diretor do hospital de Knurow à Reuters.

Na segunda-feira, o corpo do torcedor morto passará por uma autópsia e as investigações terão início. Elas provavelmente vão identificar um claro exagero por parte dos torcedores que invadiram o gramado, mas também têm que expor a incompetência da polícia. É óbvio que o lugar do torcedor é na arquibancada, e os graves desvios de conduta têm que ser controlados, mas os policiais têm a prerrogativa de prendê-los. Quando os matam, é porque fizeram muito mal o seu trabalho.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo