Leste Europeu

Os melhores russos

Há algumas semanas, citei Andriy Shevchenko como, talvez, o melhor jogador ucraniano de todos os tempos em um post no blog. O tema, logicamente, gerou uma boa discussão. Com isso, resolvi consultar meus colegas na Rússia e na Ucrânia e fazer uma pesquisa sobre os cinco melhores jogadores de cada país em todos os tempos.

Nesta semana publico os resultados dos russos e na próxima dos ucranianos. Pedi para cada jornalista indicar os cinco melhores e pontuei cada posição (1º – 10 pontos / 2º – 8 / 3º – 6 / 4º – 3 / 5º – 1) para formar o ranking. Vocês perceberão que os votos foram bem diversos.

Agora cabem algumas explicações para o público brasileiro.

Para alguns russos, a União Soviética foi Rússia. Ou seja, não importa se determinado jogador nasceu na Ucrânia. Se ele defendeu a União Soviética ele é russo.

Por isso, alguns dos jornalistas consultados optou por votar em jogadores não-russos, mas soviéticos. Isso gerou um fato inusitado, mas que, por outro lado, comprova a grandiosidade de um atleta: Oleg Blohkin, nascido em Kiev, capital ucraniana, foi o quarto mais votado da lista (ele é o recordista em jogos e gols pela URSS: 112 e 42).

Como a coluna opta por separar russos e ucranianos no ranking, considerando o local de nascença, o sexto colocado foi “promovido”. Blohkin ficará apenas na lista de seu país. A exceção seria se o jogador tivesse nascido em outro país, ainda nos tempos de URSS, mas optado por defender a Rússia no desmantelamento soviético.

Feita a explicação, vamos aos resultados:

5º – Viktor Ponedelnik (12 pontos)

Nome completo: Viktor Vladimirovich Ponedelnik
Nascimento: 22/mai/1937, em Rostov-na-Donu (RUS)
Posição: atacante
Clubes: Torpedo/Rostselmash (1956 a 58), SKA Rostov-na-Donu (1959 a 60 e 1961 a 65), CSKA Moscou (1961) e Spartak Moscou (1966)
Títulos: Eurocopa (1960)
Seleção soviética: 29 jogos / 20 gols

Ao marcar o gol do título europeu de 1960 para a União Soviética, aos oito minutos do segundo tempo da prorrogação, na final vencida por 2 a 1 sobre a Iugoslávia, em Paris, Viktor Ponedelnik colocou seu nome definitivamente na história. Mas independentemente desse fato, ele já figuraria na lista dos melhores russos de todos os tempos. Em 64, também fez parte da equipe vice-campeã europeia.

Sua carreira acabou precocemente em 1966, por causa de uma cirurgia de apêndice. Na época a medicina não era tão avançada, e ele passou a ganhar muito peso e optou pela aposentadoria. Depois trabalhou como treinador, jornalista esportivo e chegou a ser consultor da federação russa de futebol. Além disso, recebeu diversas premiações na Rússia ao longo das décadas, principalmente nos anos 2000.

4º – Fyodor Cherenkov (16 pontos)

Nome completo: Fyodor Fyodorovich Cherenkov
Nascimento: 25/jul/1959, em Moscou (RUS)
Posição: Meia
Clubes: Spartak Moscou (1977 a 90 e 1991 a 93) e Red Star-FRA (1990 a 91)
Títulos: Campeonato Soviético (1979, 87 e 89), Campeonato Russo (1993) e Copa da Rússia (1994)
Seleção soviética: 34 jogos / 12 gols (pela seleção olímpica: 10 jogos / 6 gols)

Aos 12 anos ele foi treinar nas escolinhas do Spartak Moscou. Passados 39 anos, Fyodor Cherenkov tornou-se o jogador com o maior número de partidas pelo clube (398, com 95 gols) e atualmente fornece o próprio nome às escolinhas. Meia de extrema habilidade, jogou por toda carreira no clube mais popular da Rússia, com uma breve passagem pelo Red Star, da França, após o fim da URSS.

Pela seleção soviética disputou 34 jogos e marcou 12 gols, mas com o time olímpico foram dez partidas e seis sentos, tendo conquistado a medalha de bronze nas Olimpíadas de Moscou. Trabalhou depois por muito tempo na comissão técnica do Spartak, mas hoje em dia não está mais no clube.

3º – Grirory Fedotov (22 pontos)

Nome completo: Grigory Ivanovich Fedotov
Nascimento: 29/mar/1916, em Noginsk (RUS)
Falecimento: 08/dez/1957, em Moscou (RUS)
Posição: atacante
Clubes: Serp i Molot Moscou (1934 a 37) e CSKA Moscou (1938 a 49)
Títulos: Campeonato Soviético (1946, 47 e 48) e Copa da URSS (1945 e 48)

Na Rússia existe o Clube Grigory Fedotov, uma seleta lista de jogadores que conseguiram marcar mais de 100 gols nos campeonatos Soviéticos e Russos. Isso graças a Grigory Fedotov, atacante do CSKA Moscou nos anos 1930 e 40, que foi o primeiro a atingir tal marca. Na carreira, disputou 159 jogos pelo Exército Vermelho e marcou 128 vezes.

Seus números poderiam ser maiores ainda, mas foram extremamente prejudicados pela II Guerra Mundial, quando os campeonatos na Rússia foram paralisados ou prejudicados. Parou de jogar aos 33 anos e já em 1950 se tornou o treinador do CSKA (saiu em 52 e voltou em 54). Foi o principal jogador e técnico do time no período chamado de Era Dourada (1946 a 51) pelos torcedores. Faleceu em 1957, ainda no comando da equipe moscovita.

2º – Eduard Streltsov (33 pontos)

Nome completo: Eduard Anatoliyevich Streltsov
Nascimento: 21/jul/1937, em Perovo (RUS)
Falecimento: 22/jul/1990, em Moscou (RUS)
Posição: atacante
Clubes: Torpedo Moscou (1954 a 58 e 1965 a 70)
Títulos: Olimpíadas (1960), Campeonato Soviético (1965) e Copa da URSS (1968)
Seleção soviética: 38 jogos / 25 gols

A história de vida de Eduard Streltsov, aliada ao talento no futebol, faz dele o segundo maior jogador russo de todos os tempos. Estreou no Torpedo Moscou aos 16 anos e aos 17 já jogava pela seleção soviética. Sua aparência física o tornou um ídolo nacional, algo que incomodou o Partido Comunista – além de boêmia.

Em 1958 foi acusado de estuprar uma jovem de 20 anos, chamada Marina Lebedeva. A história mostra que o fato foi uma grande conspiração contra Streltsov, que, acuado e com a promessa de que se confessasse participaria da Copa do Mundo de 1958, se incriminou. Apesar da mobilização popular em sua defesa, ele foi sentenciado a 12 anos de trabalhos forçados, mas deixou o cárcere após cinco anos.

Nos dois períodos da carreira, tornou-se o maior jogador da história do Torpedo Moscou e o principal atacante da União Soviética – curiosamente, era torcedor do Spartak Moscou na infância. Ganhou o apelido de “Pelé russo”. Atacante alto, forte, de extrema inteligência, foi campeão olímpico em 1956, mas acabou não participando de um Mundial. Faleuceu em 1990, devido a um câncer na garganta. Seis anos após seu falecimento, o Torpedo mudou o nome de seu estádio para Eduard Streltsov.

1º – Lev Yashin (58 pontos)

Nome completo: Lev Ivanovich Yashin
Nascimento: 22/out/1929, em Moscou (RUS)
Falecimento: 20/mar/1990, em Moscou (RUS)
Posição: goleiro
Clubes: Dynamo Moscou (1949 a 71)
Títulos: Olimpíadas (1956), Campeonato Soviético (1954, 55, 57, 59 e 63) e Copa da URSS (1953, 67 e 70)
Seleção soviética: 75 jogos / 70 gols sofridos (seleção olímpica: 6 jogos / 3 gols)

Lev Yashin não é só o maior jogador russo de todos os tempos, é também o melhor goleiro da história do futebol, eleito pela Fifa. Filho de pais trabalhadores, o jovem Yashin foi trabalhar em uma fábrica militar com apenas 12 anos, e jogando pelo time fabril foi convidado a defender o Dynamo Moscou. Isso em 1949, e a partir daí foram 22 anos com o uniforme inteiramente negro de goleiro da equipe – que lhe rendeu o apelido “Aranha Negra”. Vale um curioso registro: em 1953 ele foi campeão nacional de hóquei sobre o gelo defendendo o gol do Dynamo.

A carreira na seleção soviética é tão brilhante quanto a do Dynamo. Ele participou das duas maiores conquistas da história da URSS – a Eurocopa de 1960 e as Olimpíadas de 1956 (o país voltou a vencer os Jogos Olímpicos em 88). Além disso, esteve presente em quatro Copas do Mundo (1958, 62, 66 e 70) e foi premiado com a Bola de Ouro em 1963.

Yashin morreu em 1990, três meses antes de Eduard Streltsov, por problemas decorrentes da amputação de sua perna esquerda (necessária por um problema no joelho). Sua reputação permanece intacta na Rússia. Além de grande esportista, seu caráter ajudou a produzir o mito chamado Lev Yashin.

Outros jogadores que foram citados:

Oleg Blokhin (16 pontos)
Vsevolod Bobrov (10 pontos)
Andrei Arshavin (7 pontos)
Valentin Ivanov (3 pontos)
David Kipiani (3 pontos)
Igor Chislenko (3 pontos)
Igor Belanov (3 pontos)
Rinat Dasayev (1 ponto)
Sergey Semak (1 ponto)
Fiodor Tcherenkov (1 ponto)
Viktor Onopko (1 ponto)

Confira os votos dos jornalistas consultados pela Trivela:

Igor Rabiner (Sporty-Express)
1. Fedor Cherenkov
2. Lev Yashin
3. Eduard Streltsov
4. Valentin Ivanov
5. Rinat Dasayev

Grigory Telingater (Sport-Express)
1. Lev Yashin
2. Eduard Streltsov
3. Viktor Ponedelnik
4. Andrei Arshavin
5. Sergey Semak

Vladimir Konstantinov (Sport-Express)
1. Lev Yashin
2. Eduard Streltsov
3. Oleg Blokhin
4. David Kipiani
5. Fiodor Tcherenkov

Alexander Bobrov (Sport-Express)
1. Vsevolod Bobrov
2. Grirory Fedotov
3. Fedor Cherenkov
4. Eduard Streltsov
5. Oleg Blokhin

Julia Yakovleva (Soviet Sport)
1. Lev Yashin
2. Oleg Blokhin
3. Grigoriy Fedotov
4. Igor Belanov
5. Viktor Onopko

Mstislav Petrov (Soviet Sport)
1. Lev Yashin
2. Eduard Streltsov
3. Oleg Blokhin
4. Igor Chislenko
5. Andrei Arshavin

Valentin Seregin (Soviet Sport)
1. Lev Yashin
2. Grigoriy Fedotov
3. Victor Ponedelnik
4. Andrei Arshavin
5. Oleg Blokhin

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo