Leste Europeu

O fim de um tabu

Os cerca de 2000 torcedores russos que viajaram à Espanha para acompanhar o jogo de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões certamente estavam com o otimismo abalado após o empate por 1 a 1 no jogo de ida entre CSKA e Sevilla. O resultado complicava a classificação dos russos e parecia que o jejum de 14 anos sem clubes do país entre os oito melhores do continente – o último a conseguir o feito havia sido o Spartak Moscou, em 1996 – persistiria. A classificação parecia distante, afinal o time andaluz, além de jogar em casa, é tido como tecnicamente superior.

Mas, contrariando todos os prognósticos e opiniões de especialistas, o Exército Vermelho venceu. E calou os mais de 40 mil sevillistas que estavam no estádio Ramón Sánchez Pizjuán com um 2 a 1 sofrido, conquistado com a ajuda substancial do goleiro Palop, que tomou um frangaço em um chute despretensioso de Keisuke Honda. Seria ingênuo e deselegante, porém, tirar os méritos dos russos, que souberam segurar o resultado construído com muita raça e fizeram por merecer a vaga.

Os personagens da vitória moscovita são vários, mas o protagonista, por motivos óbvios, foi Honda. Além de autor do gol da classificação, o meia japonês foi o melhor em campo no jogo de ida, em Moscou, e já deu sinais de que será importantíssimo durante o ano. Percebendo a boa forma dele, o técnico Leonid Slutsky o manteve em campo, deixando o badalado Alan Dzagoev no banco de reservas e optando por colocar volantes durante a partida para fechar o time.

Outro que teve um papel importantíssimo no triunfo foi Tomas Necid, que conseguiu prender bem a bola em vários momentos do jogo, além de ter feito o primeiro gol. Habilidoso e técnico, Necid consegue se desgrudar cada vez mais do clichê de “grandalhão desajeitado” que foi colado sobre ele em vários momentos e mostra o porquê de ser cobiçado por gigantes europeus, fazendo o papel de pivô com muita eficiência e segurando sozinho dois marcadores sevillistas durante boa parte do segundo tempo.

O goleiro e capitão Igor Akinfeev, que falhou na final da Supercopa Russa contra o Rubin Kazan, também contribuiu de maneira decisiva, defendendo um chute à queima roupa de Luís Fabiano no início do primeiro tempo. Titular do clube desde 2003, ele estava cotado para substituir Edwin Van der Sar no Manchester United, mas, com a renovação do holandês, poderá ficar por mais um ano na Rússia ou acertar, por exemplo, com o Milan, que tem tido problemas na posição nas últimas temporadas.

O chileno Mark González também não pode ser esquecido, apesar de ter errado quase tudo o que tentou nos dois confrontos. No único lance em que acertou algo, fez um golaço que empatou o jogo de ida, em Moscou. González, porém, se mostrou muito limitado tecnicamente, estragando boa parte das jogadas de ataque criadas pelos companheiros. Ele é, no momento, o principal candidato a sair do time titular nas próximas rodadas, com a recuperação completa de Dzagoev.

Quem decepcionou no duelo foi o sérvio Milos Krasic, que, mais uma vez teve atuações apagadas quando o time mais precisou dele e mostrou que, apesar de muito talentoso, não é um jogador confiável. Prestes a mudar de clube no meio do ano, Krasic começou a temporada 2010 em um nível muito inferior ao que terminou o ano passado, e precisa ser decisivo nas partidas importantes para mostrar que amadureceu dentro de campo.

Campeonato Russo: Rubin estreia com vitória

Na primeira rodada da Premier Liga, disputada no último fim de semana, destaque para a vitória do Rubin Kazan por 2 a 0 sobre o Lokomotiv Moscou, com dois gols nos últimos cinco minutos de jogo. Gorbaretz, aos 42, e Bukharov, aos 45, garantiram a vitória dos tártaros, que contaram também com a boa estreia do turco Fatih Tekke e com uma bela atuação do meia Alan Kazaev, além da habitual solidez defensiva, característica da equipe nos últimos anos.

O Loko, por sua vez, mostrou muito pouco em campo e limitou-se a se defender. Os seguidos erros de passe e a completa displicência de Dmitry Sychev acabaram com todas as tentativas de ataque da equipe, que dependeu exclusivamente das investidas do nigeriano Peter Odemwingie. O ponto positivo fica por conta da boa estreia do reforço Oleksandr Aliyev, que distribuiu bem o jogo no meio-campo. O atacante Maicon, recém-contratado junto ao Fluminense, ficou no banco.

O Dynamo Moscou, que se reforçou muito bem para a temporada, venceu o Spartak Moscou por 1 a 0, com gol de Igor Semshov, e mostrou que é um forte candidato ao título. A partida foi equilibrada, mas a experiência pesou a favor do Dynamo, enquanto o Spartacus, com vários jogadores jovens em campo, não conseguiu ser eficiente nas finalizações.

Entre os outros favoritos, o CSKA suou para vencer o Amkar por 1 a 0, gol marcado por Keisuke Honda, mesmo placar da vitória do Zenit sobre o Krylia Sovetov, com gol do português Danny. Também conseguiram vencer seus jogos o Terek, que fez 2 a 0 no caçula Sibir Novosibirsk, e o Tom Tomsk, que aplicou os mesmos 2 a 0 no Rostov. O Alania, em sua volta à elite russa, empatou por 1 a 1 com o Saturn, enquanto o Anzhi Makhachkala ficou no 0 a 0 com o Spartak Nalchik.

Ucrânia: Bozovic pode ir para o Dnipro

O técnico montenegrino Miodrag Bozovic, que comandou o FC Moskva na temporada 2009, pode acertar a qualquer momento com o Dnipro, que atualmente ocupa a quarta colocação do Campeonato Ucraniano com 33 pontos, 16 a menos do que os líderes Dynamo Kiev e Shakhtar Donetsk. Bozovic seria o substituto do técnico Vladimir Bessonov, que está no clube desde 2008, e há rumores de que o agente dele ira a Dnepropetrovsk para negociar o contrato.

Os dirigentes ucranianos estariam insatisfeitos com a campanha da equipe, que está cinco pontos atrás do Metalist Khrakiv, time com o qual trava um duelo particular pela terceira posição do torneio. Entre os jogadores do Dnipro, estão pelo menos duas eternas promessas muito conhecidas da torcida brasileira: o zagueiro Alcides, ex-Santos, Schalke 04 e PSV, e o atacante Nery Castillo, que brilhou na vitória da seleção mexicana sobre o Brasil por 2 a 0 na Copa América de 2007, e depois caiu vertiginosamente de produção.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo