Leste Europeu

O Dynamo Kiev vence o clássico e, com Lucescu, está bem próximo de romper a hegemonia do Shakhtar na Ucrânia

Treinador foi bastante contestado ao assumir os antigos rivais, mas faz um excelente trabalho em Kiev

Depois de quatro títulos consecutivos do Shakhtar Donetsk, o troféu do Campeonato Ucraniano deve mudar de mãos nesta temporada. O Dynamo Kiev domina o topo da tabela desde o início da campanha e, neste sábado, conquistou a vitória no confronto direto. Os alviazuis ganharam por 1 a 0 no Estádio Olímpico de Kiev e abriram dez pontos na dianteira da competição, restando mais quatro rodadas. Será um feito especial principalmente pelo comandante do Dynamo: Mircea Lucescu, o homem que transformou a história do Shakhtar e atiçou a rivalidade a partir do início do século.

O Shakhtar já tinha sido campeão antes da chegada de Lucescu, impulsionado pelo dinheiro do magnata Rinat Akhmetov. Ainda assim, os Mineiros só se estabeleceram como uma força hegemônica a partir da contratação do técnico romeno em 2004. Até então, desde o fim da União Soviética, o Dynamo só não tinha conquistado duas das 12 edições do Campeonato Ucraniano – com o título do Tavriya Simferopol em 1992 e do próprio Shakhtar em 2002. O clube de Kiev chegou a emendar um eneacampeonato em seu ápice, com o técnico Valeriy Lobanovskyi. A partir da contratação de Lucescu, o Shakhtar levaria oito dos dez campeonatos seguintes, além de faturar a Copa da Uefa em 2008/09. O jogo de forças se invertia.

Lucescu deixou o Shakhtar em 2016, depois de perder os dois últimos troféus para o Dynamo, mas num momento em que a guerra civil na Ucrânia também impactava seriamente nas estruturas do clube de Donetsk – que precisou deixar sua cidade. A recuperação dos Mineiros aconteceu com sua “era portuguesa”, dirigidos primeiro por Paulo Fonseca e depois por Luís Castro. Então, o remédio para o Dynamo voltar a ser campeão nesta temporada seria exatamente buscar Lucescu. Quando o Shakhtar poderia se tornar de novo pentacampeão, repetindo a maior série sob as ordens do romeno, o antigo comandante breca tal sequência.

Vale dizer que, apesar do sucesso, a passagem de Lucescu pelo Dynamo ainda é contestada. O anúncio do treinador provocou revolta principalmente nos ultras, não só pelo passado vitorioso no Shakhtar, como também por declarações antigas menosprezando os alviazuis. A saída do romeno quase aconteceu antes de sua estreia, mas a diretoria o bancou e os resultados são excelentes. De qualquer maneira, mesmo com o número de torcedores limitado pela pandemia, alguns protestos chegaram a acontecer nas arquibancadas – independentemente do impacto positivo do técnico.

O Dynamo lidera o Campeonato Ucraniano desde a quarta rodada. Só foi derrotado uma vez, exatamente no duelo do primeiro turno contra o Shakhtar. Em compensação, os alviazuis fazem uma campanha bem mais regular, garantindo os pontos contra os demais concorrentes na tabela. Neste sábado, o Dynamo chegava ao clássico com uma vantagem de sete pontos, já contente se o empate viesse. No fim, a vitória deixa a equipe muito próxima do título, com o resultado definido por um pênalti convertido pelo uruguaio Carlos de Pena. Um triunfo na próxima rodada já confirma a reconquista.

O Dynamo ainda pode ser campeão na Copa da Ucrânia. Os alviazuis estão nas semifinais e o Shakhtar já foi eliminado. A equipe de Lucescu também conquistou a Supercopa, batendo o próprio Shakhtar na final em agosto. E o momento positivo ainda rendeu um bom desempenho nas copas europeias. Terceiro colocado em seu grupo na Champions, o Dynamo alcançou as oitavas de final da Liga Europa, eliminado pelo Villarreal. Não é a equipe mais brilhante já vista em Kiev, mas há bons valores – com o destaque principal ao ponta Viktor Tsygankov, assim como para o lateral Vitaliy Mykolenko e para o meio-campista Mykola Shaparenko. Os vários jovens ainda podem crescer mais.

Lucescu acaba por recompensar a ousadia de sua diretoria. Aos 75 anos, o treinador com mais de 30 títulos na carreira já poderia desfrutar a aposentadoria, com o próprio filho Razvan virando um técnico de sucesso. No entanto, o veterano aceitou o desafio e superou os riscos, para mostrar quem ainda manda na Ucrânia. Parte da torcida do Dynamo pode torcer o nariz, considerando que o legado de Lucescu no Shakhtar é muito maior. Porém, é preciso respeitar a capacidade do comandante. Este título o coloca ainda mais na história do futebol local – e num capítulo singular desta vez.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo