Leste Europeu

O Dinamo Zagreb planeja deixar o Maksimir e apresentou o projeto de seu novo estádio

Clube croata manda seus jogos na casa da seleção, mas pretende construir seu estádio próprio

O Dinamo Zagreb historicamente manda suas partidas no Estádio Maksimir. A casa da seleção da Croácia também é o lar do principal clube do país. Porém, os Azuis anunciaram neste final de semana a intenção de dar um passo à frente e construir um estádio próprio nos próximos anos. A moderna arena é especulada no noticiário há algum tempo, mas ganhou forma nos últimos dias, com a apresentação do projeto pelo Dinamo em suas redes sociais.

O Maksimir, apesar de histórico, possui seus problemas. O estádio inaugurado em 1912 já passou por três grandes reconstruções, duas delas desde 1998, mas ainda não satisfaz a todos. A praça esportiva é considerada um tanto quanto obsoleta e sua demolição já esteve em pauta. Além disso, a pista de atletismo afasta as arquibancadas do gramado e não proporciona o melhor clima. Ao Dinamo, especificamente, as limitações são maiores. Como o estádio pertence ao poder público, os Azuis sequer podem explorá-lo comercialmente.

A nova arena viria para ampliar os horizontes do Dinamo Zagreb. O estádio se insere dentro dos padrões da Uefa e foi desenhado pelo arquiteto Otto Baric. O local contaria com capacidade para 34 mil espectadores, incluindo 3 mil lugares em camarotes. A praça esportiva também abrigaria um centro comercial e um museu do clube, além de uma loja oficial. Do lado de fora, se destaca a cobertura suspensa e o visual futurista garantido por luzes azuis em toda a fachada. Segundo as previsões iniciais, a construção custaria €60 milhões, em obras a serem realizadas ao longo de três anos.

“Queremos participar da construção do estádio juntamente com um parceiro estratégico – a cidade de Zagreb. Convidamos todos os torcedores a apoiarem nossa aspiração de lançar atividades que certamente elevarão o clube a um nível mais alto e irão torná-lo ainda melhor através o desenvolvimento do projeto, viabilizando um modelo financeiro aceitável e finalmente construindo uma casa moderna ao Dinamo, orgulho do futebol croata. Zagreb, o Dinamo e todos seus torcedores merecem isso”, escreveu o clube.

As intenções do Dinamo são claras. O clube pretende alavancar suas receitas com o novo estádio e se tornar mais competitivo além das fronteiras. Além disso, a arena pode auxiliar na atmosfera ao redor das partidas. Tal processo é custoso a muitos clubes e a saída da casa tradicional gera cicatrizes. Porém, levando em conta as ambições dos Azuis, tal passo possui seu sentido.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo