Leste Europeu

Na Copa Uefa, a coisa vai

A terceira e última fase preliminar da Copa Uefa já reúne bons jogos. Apesar de ainda ter algumas equipes bem fracas, a competição começa a esquentar justamente nessa etapa. Para os clubes russos que disputam o torneio nesta temporada – Zenit St. Petersburg, Lokomotiv Moscou e Spartak Moscou – as perspectivas são boas. Principalmente depois dos jogos de ida.

As três equipes da Rússia conseguiram vitórias tranquilas e convincentes, que praticamente as asseguram na fase de grupos da Copa Uefa. Com isso, o país pode ter três representantes de peso na competição.

De todos, que mais de destacou, possui a equipe mais forte e atravessa um excelente momento é o Zenit. Jogando em São Petersburgo, contra o tradicional Standard Liège-BEL, a equipe comandada pelo técnico holandês Dick Advocaat venceu com autoridade por 3 a 0, sem dar chances para o adversário. A vitória do atual líder do Campeonato Russo repercutiu muito bem na imprensa do país e serviu para mostrar que os times locais têm chances reais em competições européias.

Já os outros dois participantes russos, os rivais de Moscou, Spartak e Lokomotiv, também praticamente garantiram seu lugar adiante no torneio com seus jogos.

Após ser eliminado nos pênaltis pelo Celtic-ESC, na terceira fase preliminar da Liga dos Campeões, o Spartak recebeu o Hacken-SUE, no Luzhniki Stadium. Apesar da fragilidade do rival, existia um certo temos entre torcedores e imprensa de que o time pudesse se abater com a eliminação na LC. Não foi o que se viu em campo. Liderados por Roman Pavlyuchenko, autor de três gols, o Spartak goleou o Hacken por 5 a 0 – Welliton e Titov completaram o placar.

O Lokomotiv, por sua vez, apesar de não estar muito bem das pernas na Premier Liga russa – é apenas o sétimo colocado –, viajou para a Dinamarca e venceu o Midtjylland por 3 a 1. Para o jogo da volta, em Moscou, por até perder por 2 a 0 que fica com a vaga.

Por outro lado, os representantes ucranianos na Copa Uefa conseguiram dois bons empates fora de casa, mas que não garantem um jogo tranquilo na Ucrânia.

O vice-líder da Vyscha Liga, o Dnipro Dnipropetrovsk, foi até a Escócia e ficou no 0 a 0 com o Aberdeen. Já o Metalist Kharkiv empatou em 1 a 1 com o forte Everton, na Inglaterra – este sim um resultado muito surpreendente. Por fim, o BATE Borisov, que nas fases preliminares da Liga dos Campeões foi bem longe, foi goleado pelo Villarreal por 4 a 1 e deu adeus ao torneio, sem sombra de dúvidas.

Pouca surpresa

Foi o que causou a demissão do técnico Anatoliy Demyanenko do cargo de treinador do Dynamo Kiev. Era algo esperado há muito tempo, e só não aconteceu na pré-temporada, porque os treinadores de ponta e estrangeiros pretendidos pelo presidente Igor Surkis, não quiseram aceitar o comando do time.

No entanto, os desejos iniciais de Surkis, em contratar um técnico World Class tiveram que ser trocados, ao menos momentaneamente, por uma solução “caseira” e bem conhecida da torcida. Na semana passada o Dynamo Kiev anunciou a contratação de József Szabó, de 67 anos, que já dirigiu o time em outras oportunidades – entre 1993/97 e 2004/05.

Szabó, nascido na Ucrânia, de origem húngara, foi jogador da União Soviética nas décadas de 60 e 70. Disputou 40 jogos com o selecionado, tendo marcado oito gols. Fez fama no próprio Dynamo, onde jogou entre 1959 e 69 e conquistou o Campeonato Soviético em quatro oportunidades, tendo disputado 315 jogos com 49 gols marcados.

Como treinador, József Szabó começou a carreira em clubes ucranianos, como Zorya Luhansk e Dnipro Dnipropetrovsk, no final dos anos 70. Porém, novamente no Dynamo foi onde teve destaque, com seis títulos nacionais. Foi também técnico da seleção da Ucrânia em 1994 e entre 1996/99 – em 34 jogos acumulou 16 vitórias, 12 empates e somente seis derrotas, segundo melhor retrospecto à frente da equipe.

CURTAS

RÚSSIA
– O Zenit St. Petersburg, com a goleada por 4 a 1 sobre o Rubin Kazan, se isolou na liderança da Premier Liga com 46 pontos. O vice-líder, Spartak, com três pontos a menos, perdeu o clássico moscovita para o Lokomotiv por 4 a 3. Na sequência vem Moscou (42) e CSKA (38).

– Foi convocada a seleção russa sub-17 que enfrenta nos próximos dias Azerbaijão, Finlândia e Bósnia-Herzegovina pelas eliminatórias do Europeu da categoria. O CSKA é o time com mais convocados: quatro jogadores.

– Péssima notícia para o Spartak Moscou. O meia Vladimir Bystrov rompeu os ligamentos do joelho na derrota para o Lokomotiv, no final de semana. Só deve voltar a jogar em 2008.

UCRÂNIA
– Pela Vyscha Liga, o Shakhtar Donetsk goleou o vice-líder Dnipro Dnipropetrovsk por 4 a 1 e abriu seis pontos de vantagem no topo da classificação. Na terceira colocação vem o Dynamo Kiev, sete pontos atrás do Shakhtar, que também aplicou 4 a 1, no Tavria Simferopol.

– O Dynamo Kiev terá o desfalque de seu artilheiro na temporada, o atacante Ismaël Bangoura, pelas próximas semanas. O atacante fraturou uma costela durante a derrota por 2 a 0 contra a Roma, pela fase de grupos da Liga dos Campeões.

– Mais deste colunista em seu Blog.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo