Leste Europeu

Muito próximo do bi

Mais do que aumentar para quatro pontos a diferença entre as duas equipes na classificação, a vitória do Rubin Kazan por 3 a 0 sobre o Spartak Moscou, no último domingo, em Moscou, pode servir como um perfeito retrato do momento dos dois times. Enquanto o Spartak tenta remontar um time esfacelado por lesões e transferências no meio da competição, o Rubin segue demonstrando muita regularidade na caminhada rumo ao inédito bicampeonato nacional.

O triunfo deixou os kazanianos com 43 pontos, contra 39 dos rivais. E a diferença pode aumentar na próxima rodada, pois o Rubin é favorito jogando em casa contra o Saturn, oitavo colocado. O Spartak, por sua vez, encara o Lokomotiv Moscou, que, nas últimas cinco partidas, venceu quatro e empatou uma.

No duelo entre os líderes, o Rubin praticamente passeou em campo. Sólido na defesa, foi ameaçado apenas no início do primeiro tempo e, após abrir o placar com o capitão Sergei Semak, controlou todas as ações da partida O placar poderia ter sido maior se o técnico Kurban Berdyev não tivesse substituído os atacantes Alejandro Dominguez e Aleksandr Bukharov, autores do segundo e terceiro gols.

A supremacia do Rubin salta aos olhos não só pela liderança, mas também pelos números no campeonato, como o melhor ataque, com 42 gols marcados, e a defesa menos vazada, com apenas 13 tentos sofridos. Além disso, a equipe somou apenas três derrotas na competição e dificilmente tropeça em clubes menores, o que é fundamental em competições de pontos corridos.

O equilíbrio entre os setores e o fato do time jogar junto há muito tempo são, certamente, fatores importantíssimos para o sucesso de um elenco sem muitas estrelas internacionais. A exceção fica por conta de Semak que, até agora, jogou todos os 20 jogos da equipe sem ser substituído, feito admirável para um jogador de 33 anos que frequenta a seleção russa desde 1997. O turco Gokdeniz Karadeniz, destaque no título do ano passado, também atua com frequência em sua seleção, assim como o volante sul-africano MacBeth Sibaya, nome quase certo na Copa do Mundo de 2010.

Para o Spartak, a derrota pode soar como um adeus à busca pelo título. O clube, que não conquista um campeonato nacional desde 2001, investiu pesado no início da temporada, mas passa por um momento complicado. Além de perder seu principal jogador, Vladimir Bystrov, para o Zenit, o técnico Valery Karpin sofre com algumas lesões e está com dificuldades para encontrar a formação ideal para o meio-campo nessas circunstâncias.

Após a partida, o meia brasileiro Alex se mostrava triste, porém conformado com o resultado: “Tivemos uma atuação irreconhecível e merecemos a derrota”, afirmou o ex-colorado, que ainda conseguiu levar algum perigo nas bolas paradas. O também brasileiro Welliton, artilheiro do campeonato com 15 gols, teve participação apenas discreta. A nota positiva fica por conta da torcida do Spartak, que lotou o estádio e, mesmo após a derrota contundente, aplaudiu a equipe.

Para recompor o elenco, a diretoria trouxe de volta o extremo Quincy Owusu-Abeyie, que já foi apontado um dia como o “Messi ganense”. Rápido e habilidoso, Abeyie chega para substituir Bystrov como extremo direito da equipe após três anos sendo emprestado para, respectivamente, Celta de Vigo, Birmingham e Cardiff. Aos 23 anos, ele já acumula muitos casos de indisciplina e esta parece ser a última grande chance em sua carreira. Outro que regressa é o meio-campista Eldar Nizamudtinov, que estava atuando no lanterna Khmiki.

Fora do páreo

Quem parece ter se despedido da luta pelo título foi o CSKA, que foi derrotado para o Rostov por 1 a 0 e perdeu a terceira posição para o Moskva, que empatou sem gols com o Tom Tomsk. Após mais um insucesso, o time do exército russo corre sério risco de ficar fora da fase preliminar da Liga dos campeões e até da Liga Europa. Caso não consiga se classificar para nenhuma competição continental, Zico provavelmente será demitido ao final da temporada.

Para repor a perda de Vágner Love, foi anunciada a contratação do ex-cruzeirense Guilherme, que chega por empréstimo de um ano com opção de compra. Sua saída do Dynamo Kiev teria sido motivada pelo fato do treinador do Dynamo, Valery Gazzaev, querer utilizá-lo como armador. As boas relações entre Gazzaev e o CSKA, clube que comandou por cinco temporadas, facilitaram a negociação.

O atacante chegou a Moscou afirmando que está completamente adaptado à vida na Europa, e evitou comparações com o antecessor. “Não quero ser o Vágner Love número 2. Vim para a Rússia com o objetivo de recuperar a confiança e voltar a fazer gols”, disse, em sua apresentação no novo clube.

Nas outras partidas da 20ª rodada, destaque para as goleadas de Lokomotiv Moscou e Zenit. Com um gol do brasileiro Wagner, o Loko aplicou 4 a 1 no Kuban, e o time de São Petersburgo fez 4 a 0 no Khmiki, com uma exibição de gala do estreante Vladimir Bystrov, que marcou um gol e fez uma assistência. Com a derrota do Dynamo Moscou para o Krylya Sovetov, ambos subiram na tabela e ocupam, respectivamente, a quinta e a sexta colocação.

Shevchenko: retorno em grande estilo

Após dez anos atuando no exterior, Andriy Shevchenko comemorou como se tivesse conquistado um título o gol que fez em sua reestreia pelo Dynamo Kiev, clube que defendeu entre 1994 e 1999 e pelo qual se projetou para o futebol internacional. O tento, feito de pênalti e nos acréscimos do segundo tempo, selou a vitória por 3 a 1 sobre o Metalurg Donetsk, pela sexta rodada do Campeonato Ucraniano. O Dynamo lidera com 16 pontos, seguido pelo Shakhtar Donetsk, com 13 e um jogo a menos.

Mais do que o gol, a volta de Sheva significa para os torcedores o reencontro como responsável por colocar o país no mapa do futebol mundial. Para o atacante, é a oportunidade de se reerguer e jogar os últimos anos de sua carreira com dignidade. Às vésperas de completar 33 anos e já há algum tempo sem corresponder dentro de campo, poucos acreditam em sua recuperação. Mas Ronaldo, uma semana mais velho e com muitas cirurgias a mais no currículo, mostrou que calar a boca dos céticos pode não ser tão difícil assim.
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo