Leste Europeu

Mudryk marca um gol de placa contra o Ajax e desponta como a dose de talento num Shakhtar esfacelado

Aos 21 anos, Mudryk assume a camisa 10 e mostra as credenciais com um golaço diante do Ajax em amistoso

O Shakhtar Donetsk se prepara à Champions League com um elenco formado majoritariamente por jogadores ucranianos. A legião brasileira deixa os Mineiros, em meio ao contexto da guerra na Ucrânia. Embora Ismaily e Marlon ainda pertençam ao clube, os dois sequer participam da pré-temporada. Dos 24 relacionados para o amistoso contra o Ajax nesta terça-feira, o único estrangeiro era o croata Neve Djurasek – além do técnico Igor Jovicevic, também croata. E, precisando confiar totalmente no talento local como não fazia há tempos, o Shakhtar aposta no desabrochar de uma nova promessa. Mykhaylo Mudryk marcou um gol fantástico em Amsterdã, apesar da derrota para os Ajacieden por 3 a 1.

Mudryk é cria da base do Shakhtar, mas rodou por empréstimos por Arsenal Kiev e Desna. O ponta esquerda de 21 anos passou a ser utilizado com mais frequência na temporada passada, se colocando como uma das principais revelações do Campeonato Ucraniano até a sua interrupção. Já convocado para a seleção principal na última Data Fifa, o novato deve se tornar protagonista da nova fase do Shakhtar. Dono da camisa 10, apresentou um belo cartão de visitas contra o Ajax.

O gol de Mudryk saiu aos 32 minutos do primeiro tempo. O camisa 10 arrancou do campo de defesa e fez o lateral Devyne Rensch comer poeira. Correu até a área do Ajax, pedalando diante da marcação de Jurriën Timber, antes de bater no canto do goleiro Remko Pasveer. Dá para questionar o “ritmo de pré-temporada”, mas não a qualidade exibida pelo ponta esquerda. O Shakhtar, todavia, tomou a virada. Dusan Tadic, Steven Berghuis e Mohammed Kudus fizeram os gols da vitória dos Godenzonen.

Segundo o Ministério do Esporte da Ucrânia, o Campeonato Ucraniano deve começar em agosto, sem público e com limitações de segurança. Além disso, por ser o líder na época da interrupção da liga em 2021/22, o Shakhtar entrará diretamente na fase de grupos da Champions 2022/23. Está claro como os Mineiros terão seu time menos qualificado em anos, sem os brasileiros à disposição. Mas tentarão fazer uma campanha digna e Mudryk se coloca desde já como um potencial destaque nessa história.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo