Leste Europeu

Início animador

Antes do empate por 1 a 1 entre CSKA e Sevilla, nesta quarta-feira em Moscou, as atenções dos jornalistas russos se voltavam para a estreia do meia Keisuke Honda, recém-contratado pelo clube. Ele tinha a difícil missão de substituir o contundido Alan Dzagoev e armar as jogadas de ataque do time, que precisava vencer para abrir vantagem no duelo. Após a partida, os holofotes continuaram voltados para o japonês, que deixou uma belíssima impressão para os torcedores do Exército Vermelho e mostrou que poderá ser muito útil na temporada 2010.

Honda foi, certamente, o melhor jogador do primeiro tempo. Rápido, habilidoso e objetivo, ele venceu a marcação adversária em vários momentos com dribles e toques rápidos, além de ter finalizado duas vezes com perigo para a meta de Palop. Faltou, porém, a colaboração dos companheiros de meio-campo e do solitário atacante Tomas Necid, que, apesar de ser mais habilidoso do que aparenta, ainda não tem experiência para ser o principal goleador de uma equipe que se propõe a ser uma das melhores do continente.

No lado direito, Milos Krasic ganhou apenas uma jogada de seu marcador, Fernando Navarro, no primeiro tempo e fez um bom cruzamento para a área, mas Necid e o chileno Mark González não aproveitaram o lance. No restante da partida, Krasic sumiu, como de costume, e mostrou novamente que não consegue assumir o papel de protagonista em momentos decisivos. Especulado em Liverpool e Bayern de Munique, ele não poderá se “ausentar” do jogo dessa maneira se quiser ser estrela em um clube que lute por títulos continentais.

González, por sua vez, não disputava uma partida oficial há quatro meses, quando teve uma grave lesão que o afastou do final da Premier Liga. Ele errou tudo o que tentou na primeira etapa, com destaque para uma bizarra furada de cabeça que certamente o deixou bastante envergonhado. No segundo, compensou com um golaço de fora da área e manteve os russos vivos na disputa, mas é certo que o Exército Vermelho ainda precisa de, pelo menos, mais uma contratação para o setor.

A defesa mostrou a mesma insegurança de 2009. O garoto Georgi Schennikov é forte no apoio ao ataque, mas ainda tem deficiências na marcação e sofreu para vigiar o inspirado Jesús Navas, autor do cruzamento para o gol andaluz, marcado por Negredo. Alexei Berezutski também teve problemas para acompanhar Adriano, que criou boas jogadas no primeiro tempo e incomodou muito até cansar e ser substituído por Diego Perotti. O goleiro Akinfeev não mostrou a segurança habitual e quase levou um frangaço no segundo tempo em uma cobrança de falta.

O técnico Leonid Slutsky também pode ser responsabilizado pelo resultado que, se não foi irreversível, também esteve longe de ser interessante. Ele poderia ter reforçado o ataque da equipe desde o início do segundo tempo com Guilherme e não o fez. Exceto em caso de lesão ou indisciplina muito grave, a não entrada do ex-cruzeirense na partida indica uma postura conservadora, para não dizer receosa, diante do rival. A única substituição realizada por Slutsky foi a entrada de Pavel Mamaev no lugar de Keisuke Honda, que cansou no segundo tempo.

O japonês foi apontado por boa parte da crítica como o melhor jogador do CSKA na partida, mas, após o jogo, se mostrava decepcionado. “Antes do jogo, eu dizia a mim mesmo: Keisuke, você tem que decidir a partida. E eu não consegui. Tive muitas chances de marcar e desperdicei todas. Então, faz sentido dizer que o time não venceu por minha causa”, declarou, assumindo uma responsabilidade que certamente não lhe cabe por inteiro. Ele também disse que “fará de tudo para trazer a classificação da Espanha”.

Ao CSKA, porém, fica a impressão de que ainda são necessários reforços, principalmente no ataque, que só conta com Necid e Guilherme como opções, pois Vágner Love e Moussa Maazou estão emprestados e só retornam em agosto, quando também chega o promissor Seydou Doumbia. Até lá, as opções de mudança são realmente limitadas e, se não houver nenhuma novidade, o Exército Vermelho passará sufoco tanto no Campeonato Russo quanto na Liga dos Campeões.

Seleção russa: oito candidatos para a vaga de treinador

O presidente da Confederação Russa de Futebol, Sergei Fursenko, afirmou nesta quarta-feira que existem oito candidatos para o cargo de novo treinador da seleção russa, e que a vaga continua em aberto. Os interessados devem escrever uma carta detalhando a visão que eles têm sobre o futebol russo para serem avaliados pela entidade. Ainda de acordo com Fursenko, apenas dois técnicos entregaram o “documento” requisitado, mas ainda há um prazo para que os outros o façam.

Entre os que trabalham no futebol russo, Kurban Berdyev, do Rubin Kazan e Miodrag Bozovic, que está às portas do desemprego com a provável desistência do FC Moskva, são os mais cotados. A possibilidade de um treinador estrangeiro assumir o país, porém, também não pode ser desprezada, levando-se em conta o sucesso de Guus Hiddink na Euro 2008. Os nomes contatados ainda não foram revelados, mas há a expectativa de que a situação seja definida em breve.

Liga Europa: Rubin Kazan e Shakhtar Donetsk jogam nesta quinta-feira

Pela fase mata mata da Liga Europa, Rubin Kazan e Shakhtar Donetsk entram em campo nesta quinta-feira na busca por uma vaga nas oitavas de final da competição. Teoricamente, os Tártaros têm uma missão muito mais fácil, pois venceram o Hapoel Tel Aviv por 3 a 0 no jogo de ida, em Kazan, e podem perder até por dois gols de diferença em Israel, ou mesmo três, se marcarem gols. O meia Alexander Ryazantsev, machucado, é dúvida para o confronto.

Atual campeão do torneio, o Shakhtar perdeu por 2 a 1 para o Fulham em Craven Cottage e precisa vencer por 1 a 0 ou dois gols de diferença para continuar na luta pelo bi. O meio-campista Douglas Costa, ex-Grêmio, está inscrito no torneio e poderá fazer sua estreia oficial pelo clube. O mesmo não acontece com o ex-vascaíno Alex Teixeira, que se recupera de uma lesão e está fora da partida.

O Shakhtar também se prepara para enfrentar o Vorskla no próximo domingo pela 18ª rodada do Campeonato Ucraniano, do qual é vice-lider com 40 pontos. A Premier Liha retoma as atividades neste fim de semana após dois meses e meio de paralisação em razão do inverno. O Dynamo Kiev, líder da competição com 42 pontos, enfrenta o lanterna Krybas, que venceu apenas duas partidas na competição até agora e não deve oferecer muita resistência.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo