Leste Europeu

Guia do Campeonato Ucraniano

No último final de semana começou a 21ª edição do Campeonato Ucraniano. Com atraso, segue abaixo o guia da competição. O atual bicampeão, Shakhtar Donetsk, mais uma vez é o grande favorito ao título, seguido pelo Dynamo Kiev. Em um segundo escalão aparecem Metalist Kharkiv e Dnipro Dnipropetrovsk.

O torneio – oitavo colocado no ranking de coeficientes da Uefa e que distribuirá mais uma vez duas vagas para a Liga dos Campeões e três para a Liga Europa – terá, inicialmente, 26 brasileiros espalhados por 11 das 16 equipes da primeira divisão. Somente um clube não conta com estrangeiros: o bravo Obolon Kiev.

Confira abaixo tudo que você precisa saber para acompanhar a temporada 2011/12 do Ucranianão.

Vagas europeias

Campeão: fase de grupos da Liga dos Campeões
Vice-campeão: 3ª fase eliminatória da LC
Terceiro: play-offs da Liga Europa
Quarto: 3ª fase eliminatória da LE
Quinto: 2ª fase eliminatória da LE
Dois últimos: rebaixados

Legenda das transferências

Definitiva (Posição, time)
Empréstimo* (Posição, time)
Retorno de empréstimo# (Posição, time)

 

Arsenal Kiev

Nome: Futbolny Klub Arsenal Kiev
Fundação: 18/dez/2001
Site oficial: www.fcarsenal.com.ua
Estádio: Kolos (7.500 torcedores)
Cidade: Kiev (2.797.553 habitantes)
Técnico: Leonid Kutchuk
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Maksim Shatskikh
Fique de olho: Yehor Luhatchov
Quem chegou: Ika Meporia# (M, Naftovyk-Ukrnaf), Ionut Mazilu (A, Dnipro), Oleksandr Maksymov* (M, Dnipro), Evgen Borovyk* (G, Dnipro), Veli Lampi (D, Willem II-HOL) e Andriy Mostovy (M, Lviv)
Quem saiu: Serhiy Zakarlyuka (M, Vorskla), Aleksandr Danilov (D, sem clube), Vytautas Luksa (M, sem clube), Andriy Komarytsky (G, sem clube), Rolan Gusev (M, sem clube), Sergiy Matyukhin (D, sem clube), Vadym Rybalchenko (A, sem clube) e Vitali Reva (G, sem clube)
Objetivo na temporada: meio da tabela

Envolvido em uma crise financeira enorme nos últimos anos, o Arsenal Kiev trocou de proprietário duas vezes nos últimos dois anos e mesmo assim fez campanhas dignas no Campeonato Ucraniano. Nono colocado na última temporada, o time manteve a base e seu capitão, principal jogador e líder, o veterano atacante uzbeque Maksim Shatskikh, de 32 anos.

A diretoria, mais uma vez comandada pelo milionário Vadim Rabinovich (que não gasta muito da sua fortuna no clube, como já se pôde perceber…), fez uma boa escolha para o cargo de técnico, ao convidar o bielorrusso Leonid Kutchuk para o cargo. Kutchuk foi seis vezes campeão moldavo com o Sheriff Tiraspol e, após uma rápida passagem pela segunda divisão russa, treinará pela primeira vez na carreira um time da Ucrânia. Terá como principal missão manter o time pelo menos na metade da tabela, bem longe do rebaixamento.

 

Chornomorets Odessa

Nome: Futbolny Klub Chornomorets Odessa
Fundação: 26/mar/1936
Site oficial: www.chernomorets.odessa.ua
Estádio: Spartak (4.800 torcedores)
Cidade: Odessa (1.080.000 habitantes)
Técnico: Roman Hryhorchuk
Colocação em 2010/11: vice-campeão da 2ª divisão
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Igor Tigirlas
Fique de olho: Léo Matos
Quem chegou: Andriy Donets (D, Tavria), Wojciech Szymanek (D, Widzew Lodz-POL), Artur Kaskov (A, Metalurg Zaporyzhia)*, Igor Tigirlas (A, Metalurg Zaporyzhia), Dmytro Bezotosny (G, Metalurg Zaporyzhia), Sergiy Rozhok (M, Kryvbas), Lucian Burdujan (D, Steaua Bucareste-ROM), Pavlo Kutas (D, Obolon) e Andriy Glushenko (G, aposentadoria)
Quem saiu: Miguel Alfredo Portillo (M, sem clube), Sergiy Melnyk (D, FC Odesa), Oleksandr Yakymenko (A, FC Odesa), Konstantyn Balabanov (A, sem clube), Igor Tymchenko (A, sem clube), Oleksandr Musienko (G, Bukovyna), Pavlo Rebenok (M, Vorskla Poltava), Evgen Shiryaev (G, sem clube), Dmytro Grishko (D, Olimpik Donetsk) e Andriy Sagaydak (D, Karpaty Lviv II)#
Objetivo na temporada: permanência na 1ª divisão

Vice-campeão da segunda divisão na temporada passada, o Chornomorets Odessa retorna à elite ucraniana 12 meses após seu rebaixamento, mas o status do clube da região do Mar Negro pouco mudou nesse período. Apesar das diversas contratações feitas pela diretoria, a equipe terá como principal objetivo se manter entre os grandes do país.

Para isso, o técnico Roman Hryhorchuk, no cargo desde o início de 2010, ganhou a permanência do atacante moldavo Igor Tigirlas em definitivo. Ele foi o destaque do Chornomorets na reta final da segundona do ano passado e agora terá a responsabilidade de manter sua boa média de gols – para isso terá a companhia de Anatoliy Didenko na frente. Além dele, o experiente zagueiro polonês Wojciech Szymanek será fundamental na parte defensiva montada por Hryhorchuk.

 

Dnipro Dnipropetrovsk

Nome: Futbolny Klub Dnipro Dnipropetrovsk
Fundação: 1918
Site oficial: www.fcdnipro.ua
Estádio: Dnipro-Arena (31.002 torcedores)
Cidade: Dnipropetrovsk (1.007.200 habitantes)
Técnico: Juande Ramos
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: play-offs da Liga Europa
Destaque: Yevhen Konoplianka
Fique de olho: Roman Zozulya
Quem chegou: Derek Boateng (M, Getafe-ESP), Oleksiy Antonov (A, Illychivets), Denys Kulakov (M, Vorskla Poltava), Denys Oliynik (M, Metalist) e Roman Zozulya (A, Dynamo Kiev)
Quem saiu: Maksim Kalinichenko (M, Tavriya), Nelson Rivas (D, Internazionale)#, Osmar Ferreyra (D, sem clube), Ionut Mazilu (A, Arsenal Kiev),
Objetivo na temporada: título

Com o dinheiro do Privat Group, um dos maiores conglomerados empresariais da Ucrânia, o Dnipro Dnipropetrovsk busca recuperar seus anos de glória. Historicamente é o terceiro clube do país, mas sofreu demais nos anos 1990 e 2000. Agora, consegue fazer contratrações de impacto e sonha disputar o título desta temporada com Shakhtar, Dynamo Kiev e Metalist Kharkiv.

A equipe comandada pelo espanhol Juande Ramos, porém, deposita suas maiores esperanças em jogadores muito jovens. O atacante Yevhen Konoplianka, maior ídolo da torcida, por exemplo, tem apenas 21 anos. Mesma idade de Giuliano, contratado ao Internacional no ano passado, e de Roman Zozulya, vindo do Dynamo Kiev recentemente e com largo currículo nas seleções de base do país – que terá a dura missão de substituir Yevhen Seleznyov, artilheiro da última temporada, negociado com o Shakhtar.

O clube precisará demais da participação de atletas mais experientes, como Andriy Rusol, Ruslan Rotan e Derek Boateng (reforço vindo do Getafe) – até mesmo de Denys Oliynik, 24 anos, recém-chegado do Metalist – para melhorar a quarta posição de 2010/11.

 

Dynamo Kiev

Nome: Futbolny Klub Dynamo Kiev
Fundação: 13/mai/1927
Site oficial: www.fcdynamo.kiev.ua
Estádio: Valeriy Lobanovskiy (16.833 torcedores)
Cidade: Kiev (2.797.553 habitantes)
Técnico: Yuri Semin
Colocação em 2010/11: vice-campeão
Competição europeia: 3ª fase preliminar da Liga dos Campeões
Destaque: Oleh Husyev
Fique de olho: Lukman Haruna
Quem chegou: Corrêa# (M, Flamengo-BRA), Pape Diakhaté# (D, Lyon-FRA), André# (A, Bordeaux-FRA), Lukman Haruna (M, Monaco-MON), Fanendo Adi* (A, Metalurh Donetsk) e Brown Ideye (A, Sochaux-FRA)
Quem saiu: Andriy Nesmachny (D, sem clube), Andrey Eshchenko (D, sem clube), Tiberiu Ghioane (M, sem clube), Denys Boyko* (G, Kryvbas), Andrey Voronkov* (A, Karpaty) e Roman Zozulya (A, Dnipro)
Objetivo na temporada: título

Não tem sido fácil a vida do Dynamo Kiev. Equipe mais popular e vitoriosa do país, o clube não acerta nas contratações há algum tempo e vê, por outro lado, o rival Shakhtar dominar com facilidade o futebol ucraniano e ainda ir muito bem nas competições europeias.

Para esta temporada, o elenco do Dynamo sofreu poucas mudanças importantes, mas manteve seus jovens talentosos, como Denys Harmash. Entres os reforços, destaque apenas para o volante nigeriano Lukman Haruna. Entre as baixas, a esperança Roman Zozulya deixou o estádio Valeriy Lobanovskiy para ter mais oportunidades no Dnipro.

O técnico Yuri Semin segue apostando no meia Oleh Husyev, melhor jogador do Dynamo na temporada passada, e no atacante Artem Milevskiy. Andriy Shevchenko? Segue no time, já com um papel mais secundário, mas ainda importante principalmente pela liderança. Entre os brasileiros, somente Danilo Silva começa como titular. Betão, Leandro Almeida, Corrêa, Gérson Magrão e André precisam recuperar o terreno perdido.

 

Illichivets Mariulpol

Nome: Futbolny Klub Illichivets Mariulpol
Fundação: 1960
Site oficial: www.fcilich.com
Estádio: Illichivets (12.680 torcedores)
Cidade: Mariulpol (490.063 habitantes)
Técnico: Valeriy Yaremchenko
Colocação em 2010/11: 14º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Adrian Pukanych
Fique de olho: Tornike Okriashvili
Quem chegou: Ruslan Fomin* (A, Shakhtar), Maksym Kovalyov* (D, Shakhtar II), Bohdan Butko* (D, Shakhtar II), Oleksandr Kasyan (A, Shakhtar II), Serhiy Shevchuk* (M, Shakhtar II), Oleksiy Polyansky* (M, Shakhtar), Denys Kozhanov* (M, Shakhtar), Tornike Okriashvili* (M, Shakhtar) e Artem Putivtsev (D, Metalis)
Quem saiu: Pylyp Budkivsky# (A, Shakhtar II), Igor Chaykovsky# (M, Shakhtar II), Vitali Fedotov# (M, Shakhtar II), Mykyta Shevchenko# (G, Shakhtar II), Vladlen Yurchenko# (M, Shakhtar II), Vladyslav Nasibulin# (M, Shakhtar II), Ivan Ordets# (D, Shakhtar II), Konstantyn Kravchenko# (M, Shakhtar), Ivan Kryvosheyenko (M, Vorskla), Oleksiy Antonov (A, Dnipro) e Oleksandr Yatsenko (D, sem clube)
Objetivo na temporada: permanência na 1ª divisão

Illichivets Mariulpol, mas pode chamar de Shakhtar B. A equipe conta com mais da metade do elenco emprestada pelo gigante de Donetsk. Basicamente atletas jovens, que precisam ganhar experiência, além de alguns um pouco mais rodados, como o outrora promisso goleiro Bohdan Shust. A tática é a mesma utilizada na temporada passada, por isso o objetivo nada mudou: se manter na elite ucraniana.

Em 2010/11 o Illichivets se salvou na última rodada – e foi uma das atrações da competição, ao protagonizar diversas goleadas, a favor e contra, como o 9 a 0 sofrido para o Dynamo Kiev. O técnico Valeriy Yaremchenko foi mantido no cargo e terá que trabalhar muito para evitar o rebaixamento. Para isso conta com Adrian Pukanych no meio e espera que Tornike Okriashvili, meia de 19 anos da seleção georgiana vindo do Shakhtar, desencante em Mariulpol.

 

Karpaty Lviv

Nome: Futbolny Klub Karpaty Lviv
Fundação: 18/jan/1963
Site oficial: www.fckarpaty.lviv.ua
Estádio: Ukraina (28.051 torcedores)
Cidade: Lviv (760.026 habitantes)
Técnico: Oleg Kononov
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: 3ª fase preliminar da Liga Europa
Destaque: Sergei Zenjov
Fique de olho: Danilo Avelar
Quem chegou: Danilo Avelar# (D, Schalke 04-ALE), Cristóbal Márquez (M, Villarreal-ESP), Germán Pacheco (A, Atlético de Madrid B-ESP) e Andrei Voronkov* (A, Dynamo Kiev)
Quem saiu: Artem Fedetsky# (D, Shakhtar), Vitali Rudenko (Metalurh Zaporyzhya), Yuri Furta (sem clube), Thiago Constância (sem clube), Yuri Gabovda (sem clube) e Razvan Cocis (M, Rostov-RUS)
Objetivo na temporada: competições europeias

Apontado por muita gente como o candidato a surpresa da temporada, o Karpaty Lviv faz realmente por merecer tanta confiança. A equipe sempre foi muito forte em casa, e em 2010/11 mostrou sua força também longe de Lviv, o que garantiu pelo segundo ano seguido a quinta colocação. Atualmente, o clube está bem estabelecido como uma das forças do país, e sonha em subir pelo menos um degrau nesse ranking.

Para isso, ou seja, brigar com Metalist e Dnipro por um lugar no pódio do Campeonato Ucraniano, a diretoria manteve a base do time comandado pelo técnico bielorrusso Oleg Kononov desde 2008 e ainda trouxe alguns reforços. Destaque para o meia espanhol Cristóbal Márquez, que disputou a última temporada pelo Elche, mas pertencia ao Villarreal, além do jovem atacante argentino Germán Pacheco, que estava no Atlético de Madrid B.

Para a lateral-esquerda, o Karpaty trouxe de volta o brasileiro Danilo Avelar, revelado pelo Paranavaí e com passagens por Joinville, Paraná e Rio Claro. No ano passado ele despertou a atenção do Schalke 04, mas na Bundesliga teve poucas oportunidades e agora retorna à Ucrânia para conseguir uma sequência boa na carreira.

 

Kryvbas Kryviy Rih

Nome: Futbolny Klub Kryvbas Kryviy Rih
Fundação: 18/abr/1958
Site oficial: www.fckryvbas.com.ua
Estádio: Metalurh (29.783 torcedores)
Cidade: Kryvyi Rih (710.400 habitantes)
Técnico: Yuriy Maksymov
Colocação em 2010/11: 13º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Vitaliy Lysytskyi
Fique de olho: Jirí Jeslínek
Quem chegou: Ansi Agolli# (M, Qarabag Agdam-AZE), Evgen Deyneko# (G, Naftovyk-Ukrnaf), Sergiy Motuz# (A, Naftovyk-Ukrnaf), Denys Boyko* (G, Dynamo Kiev), Ucha Lobjanidze* (D, Dnipro), Vitali Goshkoderia (M, Shakhtar II) e Evgen Baryshnikov* (D, Dnipro II)
Quem saiu: Sergiy Rozhok (M, Chornomorets), Dmytro Vorobey (A, sem clube), Volodymyr Samborsky (D, sem clube), Andriy Bogomazov (M, sem clube) e Sergiy Karpenko (D, sem clube)
Objetivo na temporada: permanência na 1ª divisão

Tudo que a equipe do técnico Yuriy Maksymov quer é se segurar na divisão de elite do futebol ucraniano. Na época da independência da União Soviética, o Kryvbas costumava frequentar os postos mais altos da tabela e até mesmo brigar de igual para igual com o Dynamo Kiev. Com o passar dos anos, o clube perdeu força e nas últimas temporadas vem, seguidamente, lutando contra o rebaixamento.

Neste ano o técnico Yuriy Maksymov contará mais uma vez com a segurança defensiva de Vitaliy Lysytskyi. Espera, porém, que o ataque – um dos piores da última temporada – melhore consideravelmente. Para isso, deposita as esperanças no atacante tcheco Jirí Jeslínek, de 23 anos, contratado no último semestre pelo clube de Kryvyi Rih.

 

Metalist Kharkiv

Nome: Futbolny Klub Metalist Kharkiv
Fundação: dez/1925
Site oficial: www.metalist.ua
Estádio: Metalist (38.633 torcedores)
Cidade: Kharkiv (1.445.755 habitantes)
Técnico: Myron Markevich
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: play-offs da Liga Europa
Destaque: Cleiton Xavier
Fique de olho: Jonathan Cristaldo
Quem chegou: Marco Torsiglieri* (D, Sporting), Volodymyr Lysenko# (A, Volyn Lutsk), Anton Postupalenko# (M, Stal Alchevsk) e Juan Manuel Torres (M, Unión San Felipe-CHI)
Quem saiu: Oleksiy Kurilov (D, Vorskla), Sergiy Barilko (M, sem clube), Vyacheslav Sharpar* (M, Volyn), Denys Oliynyk (M, Dnipro) e Artem Putivtsev (D, Illichivets)
Objetivo na temporada: título

Historicamente o Metalist Kharkiv sempre foi uma equipe média dos tempos da União Soviética e com esperanças de ser grande na Ucrânia. Desde 2004 as esperanças passaram a ser alimentadas com a fortuna de Oleksandr Yaroslavsky. O presidente do clube tem investido muito em reforços, o que já garantiu ao Metalist o posto de terceira força do país desde a temporada 2006/07.

Só que diretoria, torcida e comissão técnica não pretendem se acomodar no terceiro lugar, e o grande objetivo de 2011/12 é a luta pelo título. O time titular é tão bom quanto o do Dynamo Kiev, por exemplo, e o técnico Myron Markevich sabe disso. Cleiton Xavier está muito bem adaptado ao Campeonato Ucraniano e melhora a cada temporada. Taison ainda não foi o mesmo jogador do Internacional, mas tem qualidade de sobra para desequilibrar.

Além dos brasileiros – há também Fininho e Edmar – os argentinos formam outra legião poderosa na equipe, e o jovem atacante Jonathan Cristaldo tem tudo para brilhar neste ano. No entanto, a artilharia do Metalist ficará a cargo novamente do sérvio Marko Devich, que marcou 14 gols na última temporada e só ficou atrás de Yevhen Seleznyov.

 

Metalurh Donetsk

Nome: Futbolny Klub Metalurg Donetsk
Fundação: 17/jun/1996
Site oficial: www.metallurg.donetsk.ua
Estádio: Metalurh (3.555 torcedores)
Cidade: Donetsk (975.959 habitantes)
Técnico: Volodymyr Pyatenko
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Marcos Pizzelli
Fique de olho: Miroslav Slavov
Quem chegou: Gevorg Ghazaryan (A, Pyunik Yerevan-ARM), Marcos Pizzelli (A, Pyunik Yerevan-ARM), Rustam Khudzhamov* (G, Shakhtar), Miroslav Slavov (A, Anzhi) e Chavdar Yankov# (M, Rostov)
Quem saiu: Ararat Arakelyan (M, Mes Kerman-IRA), China (sem clube), Ciprian Tanasa (A, Dacia Mioveni-MOL),
Moraes (A, CSKA Sofia-BUL), Filipe Teixeira (M, Rapid Bucareste-ROM), Fanendo Adi* (A, Dynamo Kiev), Dmytro Nepogodov* (G, Banants-ARM) e Artak Dashyan (M, Banants-ARM)
Objetivo na temporada: meio da tabela

O irmão pobre do Shakhtar em Donetsk inicia mais uma temporada na elite do futebol ucraniano sem muitas pretensões. No início da década passada, o Metalurh chegou a surpreender e em três temporadas terminou na terceira posição. Agora, com as contas enxutas, a diretoria não consegue investir muito e ainda é bem pouco organizada.

Prova disso é a ausência de um técnico. Sim, o Metalurh Donetsk iniciou o Campeonato Ucraniano 2011/12 com um treinador interino no comando. Em maio, durante a pré-temporada, o russo Andrei Gordeev, ex-Saturn, foi demitido do posto no clube. Assim, Volodymyr Pyatenko assumiu o cargo e está lá até agora. Entre os destaques, a diretoria apostou na contratação do atacante Marcos Pizzelli, da seleção da Armênia e artilheiro do Pyunik Yerevan nos últimos anos, além do jovem Miroslav Slavov, das seleções de base ucranianas e emprestado pelo Anzhi Makhachkala.

 

Obolon Kiev

Nome: Futbolny Klub Obolon Kiev
Fundação: 1992
Site oficial: www.fc.obolon.ua
Estádio: Obolon-Arena (5.100 torcedores)
Cidade: Kiev (2.797.553 habitantes)
Técnico: Serhiy Kovalets
Colocação em 2010/11: 10º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Oleksandr Mandzyuk
Fique de olho: Valeriy Zavarov
Quem chegou: Vitali Romanyuk (D, Stal Alchevsk), Bohdan Kohut (G, Karpaty II), Anton Shendrik (D, Zakarpattya), Andriy Rad (G, Karpaty II) e Igor Berezovsky (G, Obolon II)
Quem saiu: Konstantyn Machnovsky# (G, Legia-POL), Vadym Rodina (D, sem clube), Serhiy Kucherenko (M, Zakarpattya), Pavlo Kutas (D, Chornomorets), Pavlo Khudzik (M, Zorya), Oleh Mazurenko (M, sem clube), Evgen Lozinsky (D, Zorya), Oleh Karamushka (D, sem clube), Oleksandr Rybka (G, Shakhtar) e Oleg Ostapenko (D, Niva Vinnytsa)
Objetivo na temporada: permanência na 1ª divisão

Dentre os 16 clubes da primeira divisão ucraniana, o Obolon Kiev é o único formado somente por jogadores nascidos na Ucrânia. A décima colocação alcançada na última temporada foi fruto de um feito notável: duas vitórias sobre o campeão Shakhtar Donetsk – incluindo a quebra da invencibilidade do gigante na Donbass Arena – e um triunfo e um empate com o rival local, Dynamo.

Nesta temporada, isso já não poderá ser repetido: logo na estreia, 4 a 0 para o Shakhtar em Donetsk. De qualquer modo, o jovem e competente técnico Serhiy Kovalets manteve a base da equipe, incluindo seus principais jogadores: o meia Serhiy Sibiryakov e o atacante Oleksandr Mandzyuk. Garantir-se na primeira divisão será o principal objetivo do adolescente clube.

 

Oleksandriya

Nome: Profesionaly Futbolny Klub Oleksandriya
Fundação: 1948
Site oficial: www.pfcalexandria.com.ua
Estádio: Nika (5.692 torcedores)
Cidade: Oleksandriya (83.354 habitantes)
Técnico: Volodymyr Sharan
Colocação em 2010/11: campeão da 2ª divisão
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Vyacheslav Shevchenko
Fique de olho: Mykhaylo Kozak
Quem chegou: Mohamed Larbi Arouri (D, Metalurh Zaporizhya), Toafik Salhi (M, Sevastopol), Serhiy Davydov* (A, Zakarpattya) e Anton Mukhovykov (M, Zakarpattya)
Quem saiu: Konstantyn Parkhomenko (M, Odesa), Valeri Ivashchenko (M, sem clube), Dmytro Osadchy# (A, Dynamo Kiev II), Andriy Gavryushov (M, sem clube), Vasil Grytsuk (M, sem clube) e Evgen Shupik (M, sem clube)
Objetivo na temporada: permanência na 1ª divisão

Atual campeão da segunda divisão, um dos caçulas desta temporada fará parte da elite ucraniana pela primeira vez em sua longa história. Fundado em 1948 como Shakhtar, manteve esse nome até o fim da União Soviética, quando virou Polihraftekhnika Oleksandria. Somente em 2003 adquiriu a atual nomenclatura.

Nome à parte, o Oleksandriya terá uma dura missão pela frente. O elenco recebeu alguns reforços, como o zagueiro tunisiano Mohamed Larbi Arouri e o atacante Serhiy Davydov, mas nenhum significantemente forte para elevar o status do time. Ao menos Vyacheslav Shevchenko, artilheiro da equipe na segundona com 14 gols, foi mantido, para alegria do técnico Volodymyr Sharan, de apenas 39 anos.

 

Shakhtar Donetsk

Nome: Futbolny klub Shakhtar Donetsk
Fundação: 24/mai/1936
Site oficial: www.shakhtar.com
Estádio: Donbass Arena (51.504 torcedores)
Cidade: Donetsk (975.959 habitantes)
Técnico: Mircea Lucescu
Colocação em 2010/11: campeão
Competição europeia: fase de grupos da Liga dos Campeões
Destaque: Willian
Fique de olho: Yevhen Seleznyov
Quem chegou: Artem Fedetsky# (D, Karpaty), Yevhen Seleznyov (A, Dnipro), Oleksandr Rybka (G, Obolon), Dentinho (A, Corinthians-BRA), Alan Patrick (M, Santos-BRA), Roman Emeljanov (M, Zorya), Julius Aghahowa# (A, Sevastopol) e Konstantyn Kravchenko# (M, Illichivets)
Quem saiu: Ruslan Fomin* (M, Illichivets), Oleksiy Polyansky* (M, Illichivets), Nery Castillo (M, Aris-GRE), Denys Kozhanov* (M, Illichivets), Yuri Virt (G, aposentadoria) e Rustam Khudzhamov* (Metalurh Donetsk)
Objetivo na temporada: título

O domínio do Shakhtar Donetsk, hoje, na Ucrânia é tão grande que não é absurdo afirmar: a equipe está um nível acima de todas as outras no país. Claro que os clássicos com o Dynamo Kiev serão equilibrados, principalmente pela imensa rivalidade entre os dois clubes, mas o Shakhtar tem de longe o melhor elenco da Ucrânia e inicia a temporada com amplo favoritismo para ficar com o inédito tricampeonato.

A tática adotada pela diretoria de investir em brasileiros para o setor ofensivo e ucranianos para a defesa mostrou-se vitoriosa nos últimos anos, e sob o comando do romeno Mircea Lucescu, com o fundamental dinheiro de Rinat Akhmetov, o clube se colocou entre os mais fortes da Europa.

Para esta temporada, o Shakhtar investiu em mais dois brasileiros: Dentinho e Alan Patrick, que serão reservas. Na referência do setor ofensivo do 4-2-3-1, inicialmente Luiz Adriano deixa o time para a entrada de Yevhen Seleznyov, artilheiro do último Ucraniano. Outra alteração pode acontecer no meio, com a saída de Mkhtaryan e o recuo de Fernandinho para a posição de segundo volante. Fora isso, a equipe é basicamente a mesma, com Pyatov no gol, Rat e Srna nas laterais, Chygrynskiy e Rakitskiy na zaga, e Douglas Costa, Jadson e Willian – melhor jogador da temporada passada – na armação.

 

Tavriya Simferopol

Nome: Futbolny Klub Tavriya Simferopol
Fundação: 1958
Site oficial: www.sctavriya.com
Estádio: Lokomotiv (19.978 torcedores)
Cidade: Simferopol (360.344 habitantes)
Técnico: Semen Altman
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Lucky Idahor
Fique de olho: Marin Ljubicic
Quem chegou: Maksym Kalinichenko (M, Dnipro), Volodymyr Yezersky (D, Zorya), Serhiy Nazarenko (M, Dnipro), Marin Ljubicic (M, Hajduk-CRO) e Rolan Pogoreltsev (D, Tavria II)
Quem saiu: Andriy Donets (D, Chornomorets), Kyrylo Davydov (M, sem clube), Ayodeji Brown (D, sem clube), Ivan Matyazh (M, sem clube), Oleksandr Artemenko (M, Bukovyna), Matija Spicic (D, sem clube), Piotr Klepczarek (D, sem clube) e Leandro (D, sem clube)
Objetivo na temporada: competições europeias

Na última temporada o Tavriya sofreu do mal “Lucky Idahor dependência”. O atacante nigeriano de 30 anos foi titular nas 30 partidas do time, marcou 13 gols e deu seis assistências. Agora a equipe do técnico Semen Altman, que até o ano passado era assistente técnico da seleção ucraniana, espera colaborar mais com o jogador.

Para tanto, a diretoria trouxe alguns bons nomes, capazes de manter a equipe da Crimeia, primeira campeã ucraniana, na briga por uma vaga nas competições europeias – na última temporada caiu nos play-offs da Liga Europa goleada pelo Bayer Leverkusen. Do Dnipro vieram os veteranos meias Maksym Kalinichenko e Serhiy Nazarenko, enquanto da Croácia Marin Ljubicic, ex-Hajduk Split.

 

Volyn Lutsk

Nome: Futbolny Klub Volyn Lutsk
Fundação: 1960
Site oficial: www.fcvolyn.com
Estádio: Avanhard (10.792 torcedores)
Cidade: Lutsk (211.929 habitantes)
Técnico: Vitaliy Kvartsyanyi
Colocação em 2010/11: 11º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Yevhen Pichkur
Fique de olho: Yevhen Pavlov
Quem chegou: Maicon Oliveira# (A, Steaua Bucareste-ROM), Vance Sikov (D, Ethnikos-CPR), Vyacheslav Sharpar (M, Metalist) e Oleksiy Babyr (A, Volyn II)
Quem saiu: Volodymyr Lysenko# (A, Metalist), Adrian Neaga (A, Dacia Mioveni-ROM), Vladyslav Vashchuk (D, sem clube), Sorin Paraschiv (M, sem clube), Oleg Zhenyukh (M, sem clube), Cornel Buta (D, sem clube), Dmytro Zozulya (D, sem clube) e Issa Ndoye (G, clube)
Objetivo na temporada: meio da tabela

Após retornar à primeira divisão na temporada passada, o Volyn Lutsk escapou do rebaixamento e agora espera ter um ano mais tranquilo. A diretoria dispensou alguns jogadores e trouxe reforços interessantes, casos do zagueiro macedônio Vance Sikov e do meia Vyacheslav Sharpar, que veio do Metalist Kharkiv.

O técnico Vitaliy Kvartsyanyi, há incríveis dez anos no comando da equipe, confia também no veterano meia Yevhen Pichkur, para evitar uma queda de produção na reta final – problema que ocorreu em 2010/11. O Volyn conta também com dois brasileiros no elenco: o atacante Maicon, de 23 anos, que decepcionou na última temporada, foi emprestado ao Steaua Bucareste e agora está de volta, e o meio-campista Ramón, 21 anos, ex-Fluminense e Cruzeiro.

 

Vorskla Poltava

Nome: Futbolny Klub Vorslka Poltava
Fundação: 1955
Site oficial: www.vorskla.com.ua
Estádio: Vorskla (25.000 torcedores)
Cidade: Poltava (298.652 habitantes)
Técnico: Mykola Pavlov
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: 2ª fase preliminar da Liga Europa
Destaque: Vasyl Sachko
Fique de olho: Roman Bezus
Quem chegou: Oleg Chuvaev# (G, Kremin Kremenchuk), Oleksiy Kurilov (D, Metalist), Sergiy Zakarlyuka (M, Arsenal Kiev), Ivan Kryvosheyenko (M, Illichivets) e Pavlo Rebenok (M, Chornomorets)
Quem saiu: Denys Kulakov (M, Dnipro) e Maksim Karpovich (M, sem clube)
Objetivo na temporada: competições europeias

Há um bom tempo o Vorskla Poltava frequenta a parte de cima da tabela do Campeonato Ucraniano. Na última temporada garantiu o sexto lugar e retornará à Liga Europa após dois anos. A equipe do técnico Mykola Pavlov, desde 2007 no cargo, certamente lutará para se manter nas competições europeias na próxima temporada, mas sofreu um baque grande com a saída do meia Denys Kulakov, para o Dnipro.

O jogador foi o principal homem de criação do meio em 2010/11, líder em assistências com dez. O atacante Vasyl Sachko, certamente, sentirá muita falta do ex-companheiro – o sérvio Jovan Markoski terá sua responsabilidade aumentada no meio. Como os reforços foram apenas medianos, talvez o Vorskla sofra mais do que imagina para manter seu status nesta temporada.

 

Zorya Luhansk

Nome: Futbolny Klub Zorya Luhansk
Fundação: 1923
Site oficial: www.zarya-lugansk.com
Estádio: Avanhard (22.288 torcedores)
Cidade: Luhansk (467.287 habitantes)
Técnico: Anatoliy Chantsev
Colocação em 2010/11: 12º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Taras Lazarovych
Fique de olho: Bruno Renan
Quem chegou: Maksym Bily Jr. (D, Shakhtar), Evgen Lozinsky (D, Obolon), Pavlo Khudzik (M, Obolon), Igor Korotetsky (D, Shakhtar II), Sergiy Ferenchak (M, Sevastopol), Maksym Ilyuk* (A, Shakhtar II), Bruno Renan* (M, Shakhtar II), Yaroslav Oliynyk* (D, Shakhtar II) e Egor Kartushov (M, Shakhtar II)
Quem saiu: Roman Emeljanov# (M, Shakhtar), Volodymyr Yezersky (D, Tavria), Parid Xhihani (M, sem clube) e Oleksandr Volkov (A, Olimpik Donetsk)
Objetivo na temporada: permanência na 1ª divisão

Salvo nas últimas rodadas do rebaixamento na temporada passada, é difícil imaginar outro cenário para o Zorya Luhansk em 2011/12. O técnico Anatoliy Chantsev ganhou alguns reforços jovens vindos da equipe reserva do Shakhtar Donetsk e ainda perdeu alguns atletas da última campanha.

O atacante Taras Lazarovych segue como a esperança de gols, e para o público brasileiro o Zorya terá uma boa atração: o volante Bruno Renan, de 20 anos, revelado pelo Grêmio, negociado bem jovem com o Villarreal e adquirido pelo Shakhtar no ano passado. O jogador foi emprestado pela equipe para ganhar mais experiência em Luhansk.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo