Leste Europeu

Guia do Campeonato Russo 2012/13

Quando o Campeonato Russo surgiu, em 1992, após o fim da União Soviética, ninguém cogitou qualquer mudança no calendário do futebol nacional. Ou seja, as temporadas começando e acabando no mesmo ano seguiriam assim. E seguiram assim até o ano passado, quando a mudança começou a acontecer e agora está totalmente implantada. Pela primeira vez em sua história, a Rússia terá sua principal competição de futebol adaptada ao calendário predominante no restante da Europa.

Nesta sexta-feira a 21a edição do Campeonato Russo, versão 2012/13, começa com o recém promovido Mordovia Saransk e o azarão Lokomotiv Moscou. No final de semana as demais equipes estreiam na competição. Destaque para o primeiro jogo do favorito e atual bicampeão Zenit São Petersburgo, que pega o Amkar Perm, em casa, iniciando a luta pelo inédito tricampeonato – que tem os clubes de Moscou como principais concorrentes. Mais uma vez a competição terá transmissão dos canais ESPN para o Brasil.

O Campeonato Russo desta temporada tem outra novidade: o aumento do limite de estrangeiros por time. Agora, são permitidos até sete em campo em cada time – até então eram seis. O formato, após o período de adaptação de 2011/12, volta a ser o tradicional turno e returno, com o campeão decidido após 30 rodadas. Os dois últimos serão rebaixados e o 14o colocado pega o terceiro da segunda divisão na luta pela última vaga na elite russa.

Entre os principais reforços dos clubes russos, alguns brasileiros aparecem na lista, como Mário Fernandes, ex-Grêmio e agora no CSKA Moscou, assim como Rômulo, ex-Vasco e atualmente jogador do Spartak Moscou. O negócio mais caro envolveu dois clubes do país, com o Kuban Krasnodar mandando o atacante marfinense Lacina Traoré para o Anzhi Makhachkala por 18 milhões de euros.

Vagas europeias e luta contra o rebaixamento

Campeão: fase de grupos da Liga dos Campeões
Vice-campeão: play-offs da LC
Terceiro: play-offs da Liga Europa
Quarto: 3ª fase eliminatória da LE
Quinto: 2ª fase eliminatória da LE
13º e 14º: play-offs de rebaixamento
Dois últimos: rebaixados

Alania Vladikavkaz

Nome: Futbolny Klub Alania Vladikavkaz
Fundação: 1921
Site oficial: www.fc-alania.ru
Estádio: Republicano Spartak (32.464 torcedores)
Cidade: Vladikavkaz (311.635 habitantes)
Técnico: Vladimir Gazzaev
Colocação em 2011/12: vice-campeão da 2ª divisão
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Deividas Semberas (M)
Principais reforços: Vladimir Khozin (D, Torpedo Moscou), Carlos Cardoso-BRA (M, Pandurii-ROM), Rudnei-BRA (M, Cruzeiro-BRA) e Dmitri Golubov (A, Dynamo Bryansk)
Objetivo na temporada: permanência na 1ª divisão

Em 1995, na quarta temporada do Campeonato Russo, o Alania Vladikavkaz surpreendeu o país ao desbancar os grandes times de Moscou e conquistar de maneira inédita o título nacional. Aquela equipe revelou o técnico Valery Gazzaev, que depois conquistaria tudo pelo CSKA Moscou e passaria também pela seleção russa. Agora, com o vice-campeonato da segunda divisão em 2011/12, o clube está de volta à elite, apenas uma temporada depois, e mais uma vez com um Gazzaev no banco.

Valery é hoje o presidente do clube, e seu filho Vladimir o técnico. À disposição um elenco razoável, que tem como grande destaque o volante lituano Deividas Semberas, contratado do CSKA na última janela de transferências. Aliás, com Valery Gazzaev no comando Semberas viveu o melhor momento da carreira há poucos anos. Terá ao seu lado Rudnei no meio-campo, ex-volante de Cruzeiro e Ceará. Os outros brasileiros do time são o defensor Carlos César, revelado pelo Comercial, e o bom atacante Danilo Neco, ex-Ponte Preta.

Amkar Perm

Nome: Futbolny Klub Amkar Perm
Fundação: 05/mai/1993
Site oficial: www.amkar.ru
Estádio: Zvezda (19.500 torcedores)
Cidade: Perm (991.530 habitantes)
Técnico: Rustem Khuzin
Colocação em 2011/12: 10º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Georgi Peev (M)
Principais reforços: Vadim Gagloev (M, Nizhny Novgorod) e Aleksei Rebko (M, Tom Tomsk)
Objetivo na temporada: meio da tabela

Desde 2004 o Amkar Perm está na primeira divisão, e entre altos e baixos vai se mantendo por ali. Na temporada passada conseguiu ficar distante da zona de rebaixamento, e esse é mais uma vez o objetivo do clube. Afinal, imaginar a repetição do quarto lugar de 2008, hoje, é algo extremamente improvável, para não dizer impossível.

No meio-campo segue o grande destaque do Amkar, o veterano e clássico meia búlgaro Georgi Peev, de 33 anos e desde 2007 no clube. Ele ao menos ganhou a companhia da eterna promessa do futebol russo, Aleksei Rebko, no setor. Já no ataque, Nikita Burmistrov, atacante que surgiu com muitas expectativas no CSKA Moscou em 2007, é a grande esperança – marcou cinco gols na temporada passada. Tentará fazer a diferença em casa mais uma vez.

Anzhi Makhachkala

Nome: Futbolny Klub Anzhi Makhachkala
Fundação: 1991
Site oficial: www.fc-anji.ru
Estádio: Dynamo (15.200 torcedores) / Khazar (27.000 torcedores)
Cidade: Makhachkala (462.412 habitantes)
Técnico: Guus Hiddink
Colocação em 2011/12:
Competição europeia: 2ª fase preliminar da Liga Europa
Destaque: Samuel Eto'o (A)
Principais reforços: Lacina Traoré-CMF (A, Kuban) e Fyodor Smolov (A, Dynamo Moscou)
Objetivo na temporada: título

A primeira temporada como novo rico gera muitas expectativas, mas disputar títulos ainda é muito difícil. Já na segunda a situação muda, e com os investimentos feitos por Suleyman Kerimov no Anzhi Makhachla, a situação muda definitivamente. Quinto colocado em 2011/12, o clube do Daguestão sonha agora em lutar de igual para igual com o Zenit e os demais rivais de Moscou pelo título do Campeonato Russo até o final.

Para isso poderá atuar em um novo estádio, o Khazar, localizado nos arredores de Makhachkala, mais moderno do que o antigo Dynamo e com capacidade para 27 mil torcedores – mas isso, provavelmente, somente em 2013. No comando, Guus Hiddink permanece por lá e terá um dos melhores elencos da primeira divisão russa.

A começar pelo melhor jogador da competição, o camaronês Samuel Eto'o, que é também o jogador mais bem pago no futebol mundial – 20 milhões de euros por ano. Ao seu lado, agora no ataque do Anzhi, aparecerá o marfinense Lacina Traoré, destaque do Kuban nos últimos anos e contratado por 18 milhões de euros. De resto, é o mesmo (e forte) time da temporada passada, com o goleiro Vladimir Gabulov, o zagueiro Christopher Samba e os meias Yuri Zhirkov e Mbark Boussoufa. A baixa mais sentida será a do lateral-direito Benoît Angbwa. Sobre Roberto Carlos, o brasileiro ainda não confirmou se voltará a jogar profissionalmente.

CSKA Moscou

Nome: Professionaly Futbolny Klub – Sportivny Klub Armi Moskva
Fundação: 27/ago/1911
Site oficial: www.pfc-cska.com
Estádio: Arena Khimki (18.360 torcedores)
Cidade: Moscou (11.510.097 habitantes)
Técnico: Leonid Slutskiy
Colocação em 2011/12:
Competição europeia: play-offs da Liga Europa
Destaque: Seydou Doumbia (A)
Principais reforços: Mário Fernandes-BRA (D, Grêmio-BRA)
Objetivo na temporada: título

A torcida do CSKA Moscou certamente lamentou a falta de reforços para essa temporada, afinal, o clube trouxe apenas o zagueiro/lateral-direito brasileiro Mário Fernandes. No entanto, ela tem alguns motivos para comemorar, como a permanência do meia japonês Keisuke Honda e a total recuperação física do chileno Mark González, que não joga há mais de um ano.

Some-se a isso a manutenção do artilheiro Seydou Doumbia no elenco, e o CSKA mais uma vez entra no Campeonato Russo para lutar pelo título. Na temporada passada, o reduzido grupo não aguentou as desgastantes 44 rodadas, mas desta vez, com 30 jogos e a pausa de inverno pela frente, o status do time muda positivamente.

Além dos jogadores citados, o CSKA tem também o jovem atacante nigeriano Ahmed Musa, de 19 anos, que chegou do VVV-Venlo há alguns meses e se tornou a grande revelação do último campeonato. Para fechar, a defesa segue com a mesma base dos últimos anos, liderada pelo goleiro Igor Akinfeev e os irmãos Berezutskiy.

Dynamo Moscou

Nome: Futbolny Klub Dynamo Moskva
Fundação: 1923
Site oficial: www.fcdynamo.ru
Estádio: Arena Khimki (18.360 torcedores)
Cidade: Moscou (11.510.097 habitantes)
Técnico: Sergei Silkin
Colocação em 2011/12:
Competição europeia: 3ª fase preliminar da Liga Europa
Destaque: Kevin Kurányi (A)
Principais reforços: Gordon Schildenfeld-CRO (D, Eintracht Frankfurt-ALE) e Otman Bakkal-HOL (M, PSV Eindhoven-HOL)
Objetivo na temporada: título

Na temporada passada, o Dynamo Moscou ameaçou seriamente lutar pelo título russo. Em determinado momento da competição, os comandados de Sergei Silkin jogavam o futebol mais vistoso do país. No entanto, na fase final, o time decepcionou demais e não teve fôlego para acompanhar o Zenit. Com a mesma base, a diretoria espera que o cenário de 2012/13 seja diferente.

Com o dinheiro do Banco VTB, o clube investiu muito nos últimos anos e tem como meta ao menos conseguir uma classificação para a Liga dos Campeões, mas o grande objetivo mesmo é conquistar o inédito título russo. Sim, por mais estranho que possa parecer, o Dynamo nunca foi campeão nacional da Rússia, somente da União Soviética – sete vezes, a maioria com Lev Yashin no gol.

O time segue muito forte, com Anton Shunin no gol, Balázs Dzsudzsák e Aleksandr Kokorin municiando o ataque e Kevin Kurányi e Andriy Voronin na frente. Perdeu, porém, um jogador importantíssimo no meio: Aleksandr Samedov, negociado com o Lokomotiv Moscou. Ao menos foi ao mercado e trouxe do Eintracht Frankfurt o zagueiro croata Gordon Schildenfeld e do Feyenoord, onde estava emprestado pelo PSV, o bom meia Otman Bakkal.

Krasnodar

Nome: Futbolny Klub Krasnodar
Fundação: 2008
Site oficial: www.fckrasnodar.ru
Estádio: Kuban (31.654 torcedores)
Cidade:
Krasnodar (646.175 habitantes)
Técnico: Slavoljub Muslin
Colocação em 2011/12:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Yura Movsisyan (A)
Principais reforços: Andrey Sinitsyn (G, Yenisey Krasnoyarsk), Igor Smolnikov (D, Lokomotiv Moscou), Vladislav Ignatiev (M, Lokomotiv Moscou), Sergey Kislyak-BLR (M, Rubin Kazan – por empréstimo), Vladimir Koman-HUN (M, Monaco), e Khyzyr Appaev (A, Krylia Sovetov)
Objetivo na temporada: meio da tabela

Em sua segunda temporada na elite do futebol russo e movido pelo dinheiro de seu proprietário, o bilionário Sergey Galitsky, o Krasnodar espera fazer bonito. Foi o nono colocado em 2011/12 e investiu em muito reforços para subir um pouco mais na tabela. O objetivo é ocupar uma posição intermediária, já que brigar com o grandes de Moscou, mais Rubin Kazan e Anzhi, por uma vaga europeia ainda é demais.

Manteve no elenco o artilheiro da equipe, o armênio Yura Movsisyan, e reforçou bastante o meio-campo com as chegadas de Vladislav Ignatiev, Sergey Kislyak e o badalado ucraniano naturalizado húngaro Vladimir Koman. Joãozinho, revelado pela Portuguesa e com boa passagem pelo Levski Sofia, segue sendo o único brasileiro do elenco – e titular absoluto.

Krylia Sovetov

Nome: Professionaly Futbolny Klub Krylya Sovetov Samara
Fundação: 1942
Site oficial: www.kc-camapa.ru
Estádio: Metallurg (33.001 pessoas)
Cidade: Samara (1.157.880 habitantes)
Técnico: Andrei Kobelev
Colocação em 2011/12: 12º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Petr Nemov (M)
Principais reforços: Alexandru Epureanu-MOL (D, Dynamo Moscou – por empréstimo), Petr Nemov (M, Rubin Kazan), Evgeni Balyajkin (M, Rubin Kazan), Artem Delkin (A, Torpedo Vladimir), Pablo Zeballos-PAR (A, Olimpia-PAR) e Luis Caballero-PAR (A, Olimpia-PAR)
Objetivo na temporada: meio da tabela

Após namorar com o rebaixamento na última temporada e se salvar na reta final, o Krylia Sovetov espera um roteiro bem diferente em 2012/12. Com a manutenção do bom técnico Andrei Kobelev, a diretoria foi atrás de reforços e fez algumas contratações interessantes. Para o meio-campo trouxe Petr Nemov, do Rubin Kazan, e para o setor defensivo acertou com o zagueiro moldavo Alexandru Epureanu, emprestado pelo Dynamo Moscou.

Mas é no ataque que pairam as maiores esperanças da torcida. Afinal, o Krylia foi no Olimpia buscar a dupla de ataque do vice-campeão paraguaio, Pablo Zeballos e Luis Caballero. Se os problemas financeiros permitirem, o clube tem tudo para se recuperar no Russão e voltar a incomodar os grandes – principalmente em Samara, onde tradicionalmente é muito forte.

Kuban Krasnodar

Nome: Futbolny Klub Kuban Krasnodar
Fundação: 1928
Site oficial: www.fckuban.ru
Estádio: Kuban (31.654 torcedores)
Cidade: Krasnodar (646.175 habitantes)
Técnico: Dan Petrescu
Colocação em 2011/12:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Aleksei Ionov (M)
Principais reforços: Ángel Dealbert-ESP (D, Valencia-ESP), Davit Manoyan-ARM (M, Pyunik Yerevan-ARM), Daniel Niculae-ROM (A, Monaco) e Ibrahima Baldé-SEN (A, Osasuna-ESP)
Objetivo na temporada: meio da tabela

O grande destaque do Kuban, na verdade, está no banco de reservas. O técnico romeno Dan Petrescu, de 44 anos, é uma das boas revelações de treinadores no Leste Europeu, e segue no comando da equipe após levar o time de Krasnodar à fase final da última temporada. É também o destaque, porque Lacina Traoré, artilheiro do time em 2011/12 com 18 gols, foi negociado com o Anzhi por 18 milhões de euros.

Ao menos a diretoria investiu em bons reforços, casos do espanhol Dealbert para o setor defensivo e os atacantes Ibrahima Baldé e Daniel Niculae. No meio-campol, as maiores expectativas recaem sobre Aleksei Ionovo, contratado ao Zenit na temporada passada e tido como um atleta muito talentoso, mas também bastante encrenqueiro fora de campo. Zelão, ex-Corinthians, ainda é o único representante brasileiro da equipe.

Lokomotiv Moscou

Nome: Futbolny Klub Lokomotiv Moskva
Fundação: 12/ago/1923
Site oficial: www.fclm.ru
Estádio: Lokomotiv (28.800 torcedores)
Cidade: Moscou (10.563.038 habitantes)
Técnico: Slaven Bilic
Colocação em 2011/12:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Denis Glushakov (M)
Principais reforços: Vedran Corluka-CRO (D, Tottenham-ING) e Aleksandr Samedov (M, Dynamo Moscou
Objetivo na temporada: título

O Lokomotiv já tinha uma das equipes mais interessantes do Campeonato Russo, e para a temporada 2012/13 o clube tratou de se reforçar ainda mais. O sétimo lugar foi decepcionante para a presidenta Olga Smorodskaya, e após a trágica passagem do técnico Yuri Krasnozhan e a decepção com o português José Couceiro, a dirigente tratou de buscar um dos mais promissores treinadores do mundo, o croata Slaven Bilic.

Após comandar a Croácia por seis anos, Bilic levará seu estilo ofensivo ao Loko e terá boas peças para fazer a equipe jogar um belo, e eficiente, futebol. A base da equipe é a mesma da temporada passada, com exceção de Vladislav Ignatiev, principal perda, negociado com o Krasnodar. No entanto, Aleksandr Samedov chegou do Dynamo Moscou, assim como Vedran Corluka, que deixou o Tottenham após ser emprestado ao Bayer Leverkusen – sem dúvida, uma das contratações mais impactantes do Campeonato Russo.

Os dois se juntam ao goleiro brasileiro Guilherme, ao ótimo zagueiro Taras Burlak, ao talentoso Denis Glushakov e aos atacantes Felipe Caicedo, Maicon e Victor Obinna, sem falar em Roman Pavlyuchenko. No papel, um dos times mais fortes da Rússia, mas que precisará, finalmente, mostrar essa força na hora da decisão e nos jogos contra os outros grandes do país.

Mordovia Saransk

Nome: Futbolny Klub Mordovia Saransk
Fundação: 1961
Site oficial: www.fc-mordovia.ru
Estádio: Start (10.014 torcedores)
Cidade: Saransk (297.425 torcedores)
Técnico: Fyodor Shcherbachenko
Colocação em 2011/12: campeão da 2ª divisão
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Ruslan Mukhametshin (A)
Principais reforços: Tomislav Dujmovic-CRO (D, Dynamo Moscou), Roman Kontsedalov (M, Spartak Nalchik – por empréstimo), Anton Bobyor (M, Krylia Sovetov), Aleksandr Minchenkov (A, Lokomotiv Moscou – por empréstimo) e Dalibor Volas-ESV (A, Sheriff Tiraspol-MOL)
Objetivo na temporada: permanência na 1ª divisão

Atual campeão da segunda divisão russa, o Mordovia Saransk leva o nome de sua cidade e república: Saransk fica na República da Mordóvia, na região do Volga. Será a primeira participação do clube na elite russa, e a permanência entre os grande do país é o grande objetivo. Para isso, o artilheiro da segundona, Ruslan Mukhametshin, com 31 gols, foi mantido no grupo e ainda é a esperança do ataque do Mordovia.

Os reforços também mostram ambição. Do Dynamo Moscou veio o zagueiro croata Tomislav Dujmovic, e por empréstimo foram contratados Roman Kontseladov, do Spartak Nalchik, e o jovem e talentoso atacante Aleksandr Minchenkov, ex-Lokomotiv. Todos serão comandados por Fyodor Shcherbachenko, que desde 2009 é o técnico do Mordovia Saransk.

Rostov

Nome: Futbolny Klub Rostov
Fundação: 10/mai/1930
Site oficial: www.fc-rostov.ru
Estádio: Olimp (15.840 torcedores)
Cidade: Rostov-na-Donu (1.089.851 habitantes)
Técnico: Miodrag Bozovic
Colocação em 2011/12: 13º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Stipe Pletikosa (G)
Principais reforços: Benoît Angbwa-CAM (D, Anzhi), Andrei Ivanov (D, Lokomotiv Moscou – por empréstimo), Andrey Vasiljev (D, Zenit), Inal Getigezhev (D, Volga), Sergei Belousov (M, Torpedo Moscou), Aleksandr Sheshukov (M, Spartak Moscou), Jan Holenda-TCH (A, Anzhi)
Objetivo na temporada: meio da tabela

Após se salvar do rebaixamento somente nos play-offs contra o Shinnik Yaroslavl, o Rostov espera ter uma temporada mais tranquila em 2012/13. A diretoria trouxe alguns bons reforços, como o lateral-direito camaronês Benoît Angbwa, ex-Anzhi, o defensor Andrei Ivanov, ex-Lokomotiv, o meia Aleksandr Sheshukov, ex-Spartak Moscou, e o atacante tcheco Jan Holenda, também ex-Anzhi.

Além disso, manteve os jogadores que chegaram em 2011 e subiram o nível do time, casos do goleiro titular da seleção croata na última Eurocopa, Stipe Pletikosa, do meia romeno Razvan Cocis, e do meio-campista lituano Edgauras Cesnauskis. Para fechar, o veterano atacante Roman Adamov segue no clube e será o responsável pelos gols do time, agora treinado pelo montenegrino Miodrag Bozovic. No papel, o Rostov tem qualidade para ficar no meio da tabela sem muitas dificuldades.

Rubin Kazan

Nome: Futbolny Klub Rubin Kazan
Fundação: 20/abr/1958
Site oficial: www.rubin-kazan.ru
Estádio: Tsentralnyi (30.133 torcedores)
Cidade: Kazan (1.143.546 habitantes)
Técnico: Kurban Berdyev
Colocação em 2011/12:
Competição europeia: fase de grupos da Liga Europa (via Copa da Rússia)
Destaque: Gökdeniz Karadeniz (M)
Principais reforços: Iván Marcano-ESP (D, Villarreal-ESP), Ivan Temnikov (D, Dynamo Bryansk) e Pablo Mouche-ARG (A, Boca Juniors-ARG)
Objetivo na temporada: competições europeias

Campeão da Copa da Rússia, o Rubin Kazan iniciou a temporada batendo o Zenit por 2 a 0 na Supercopa da Rússia. No entanto, essas conquistas não colocam a equipe do técnico Kurban Berdyev entre as favoritas ao título russo. Dono do futebol mais feio do país, o Rubin é um time forte, mas ainda atrás dos rivais moscovitas e do Zenit.

Do Villarreal chegou o defensor Iván Marcano, contratado para substituir Solomon Kverkvelia, que deixou o clube – outro que foi embora é Petr Nemov. Para o ataque a aposta foi no argentino Pablo Mouche, um dos destaques do Boca Juniors na última Taça Libertadores da América e desejado por clubes brasileiros. Na prática, é quase o mesmo time, com poucas mudanças.

No entanto, há um “reforço” importante: Carlos Eduardo. O meia-atacante brasileiro, formado no Grêmio e contratado em 2010 por 20 milhões de euros ao Hoffenheim, contratação mais cara da história do Rubin Kazan, está recuperado. Até quando, é uma incógnita, já que desde quando chegou à Rússia Carlos Eduardo pouco jogou. Se realmente estiver recuperado e motivado, pode elevar o nível do time do Tartaristão.

Spartak Moscou

Nome: Futbolny Klub Spartak Moskva
Fundação: 18/abr/1922
Site oficial: www.spartak.com
Estádio: Luzhniki (78.360 torcedores)
Cidade: Moscou (11.510.097 habitantes)
Técnico: Unai Emery
Colocação em 2011/12: vice-campeão
Competição europeia: play-offs da Liga Europa
Destaque: Emmanuel Emenike (A)
Principais reforços: Rômulo-BRA (M, Vasco da Gama-BRA)
Objetivo na temporada: título

A impressão que fica ao analisar o elenco do Spartak Moscou é que falta um jogador decisivo. Por mais que o nigeriano Emmanuel Emenike tenha marcado muitos gols na temporada passada, o time mais popular da capital russa carece de um jogador acima da média.

Antes de Emenike, o homem-gol do Spartak era Welliton, ex-atacante do Goiás e artilheiro do Campeonarto Russo em 2009 e 2010, mas apenas um bom jogador. Entre os outros brasileiros, a mesma impressão: Ari, Rafael Carioca e o recém-chegado Rômulo são bons atletas, mas longe de serem excepcionais. O mesmo se pode dizer sobre Diniyar Bilyaletdinov, Sergei Parshivlyuk,  Demy de Zeeuw, Aiden McGeady…

Assim, o Spartak Moscou tem um bom conjunto, mas precisará mostrar mais força e ambição para conquistar o tão sonhado título – maior campeão russo com nove conquistas, o clube não vence o torneio desde 2001. O técnico Unai Emery chegou do Valencia, substituiu o eterno Valery Karpin (que voltou a ser apenas dirigente) e terá a missão de colocar ordem na casa.

Terek Grozny

Nome: Futbolny Klub Terek Grozny
Fundação: 1946
Site oficial: www.fc-terek.ru
Estádio: Akhmat-Arena (30.000 torcedores)
Cidade: Grozny (271.596 habitantes)
Técnico: Stanislav Cherchesov
Colocação em 2011/12: 11º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Maurício (M)
Principais reforços: Anton Amelchenko (G, Lokomotiv Moscou – por empréstimo) e Magomed Mitrishev (A, Spartak Nalchik)
Objetivo na temporada: permanência na 1ª divisão

Como em outras temporadas, o Terek Grozny se apoiará demais na força de jogar em casa, na Chechênia, para fazer uma boa campanha. Este é o quinto ano seguido do time na primeira divisão, e por mais que as pretensões do polêmico presidente Ramzam Kadyrov sejam audaciosas, o real objetivo do Terek é se manter na elite russa.

O experiente técnico Stanislav Cherchesov tem um elenco razoável em mãos, onde se destacam os brasileiros. O meio-campista Maurício, formado no Corinthians e com passagem pelo Fluminense, é o principal nome – fez ótima temporada em 2011/12. Ao lado dele, o volante Adílson, ex-Grêmio, vai se adaptando ao país. O terceiro atleta tupiniquim é o zagueiro Antônio Ferreira, ex-Cabofriense, e no futebol do Leste Europeu desde 2005.

Volga Nizhny Novgorod

Nome: Futbolny Klub Volga Nizhny Novgorod
Fundação: 1963
Site oficial: www.fcvolgann.ru
Estádio: Lokomotiv (17.856 torcedores)
Cidade: Nizhny Novgorod (1.311.252 habitantes)
Técnico: Gadzhi Gadzhiev
Colocação em 2011/12: 14º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Andrei Karyaka (M)
Principais reforços: Egor Tarakanov (M, Nizhny Novgorod), Dmitri Kudryashov (M, Nizhny Novgorod) e Sergei Vaganov (M, Nizhny Novgorod), Matija Dvornekovic-CRO (A, Nizhny Novgorod), Artur Sarkisov (A, Lokomotiv Moscou) e Shamil Asildarov (A, Spartak Nalchik)
Objetivo na temporada: permanência na 1ª divisão

A primeira temporada do Volga Nizhny Novgorod na primeira divisão foi de aprendizado e muito sofrimento. A equipe só garantiu a permanência nos play-offs, em dois jogos emocionantes contra seu maior rival, o Nizhny Novgorod. Agora, com o experiente Gadzhi Gadzhiev, ex-treinador do Anzhi, no comando, a expectativa é que o sofrimento diminua.

O curioso é que, para conseguir tal feito, a diretoria foi buscar seus reforços justamente no Nizhny Novgorod. Ao todo, cinco jogadores foram contratados de lá e outros dois, que estavam emprestados, retornaram ao clube. No entanto, o maior destaque segue sendo o experiente meia Andrei Karyaka, de 34 anos, ex-Benfica e Dynamo Moscou, que chegou ao Volga no início deste ano.

Zenit São Petersburgo

Nome: Futbolny Klub Zenit Sankt-Peterburg
Fundação: 1925
Site oficial: www.fc-zenit.ru
Estádio: Petrvskiy (21.750 torcedores)
Cidade: São Petersburgo (4.879.566 habitantes)
Técnico: Luciano Spalletti
Colocação em 2011/12: campeão
Competição europeia: fase de grupos da Liga dos Campeões
Destaque: Roman Shirokov (M)
Principais reforços: Levan Kenia-GEO (M, Schalke-ALE)
Objetivo na temporada: título

Atual bicampeão, o Zenit São Petersburgo entra mais uma vez na temporada como o favorito ao título. Terá desta vez, no entanto, adversário mais preparados e com elencos maiores – fator que sempre foi preponderante a favor do time de Leningrado. De qualquer modo, o time do técnico Luciano Spalletti segue muito forte e, apesar de não ter atuado no mercado de transferência – trouxe apenas o jovem meia georgiano Levan Kenia, de 21 anos, que estava no Schalke – ganhará um reforço muito importante: Danny.

O meia português, que sofreu uma série lesão no joelho em fevereiro, deve retornar aos gramados até outubro. Enquanto isso, o ex-volante Roman Shirokov seguirá sendo o responsável pela criação das jogadas, no 4-3-3 adotado por Spalletti.

Mais à frente, Aleksandr Kerzhakov quer esquecer a péssima Eurocopa que fez, e não terá mais ao seu lado Andrei Arshavin, que retornou ao Arsenal após seu período de empréstimo no estádio Petrovskiy. De resto, é o mesmo time da temporada passada, com o excelente goleiro Vyacheslav Malafeev, Domenico Criscito, Tomás Hubocan, Igor Denisov, a revelação Maksim Kanunnikov, entre outros.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo