Leste Europeu

Exportação de zagueiros

Faltam pouco menos de dois meses para o início da Premier Liga russa. As tradicionais especulações movimentam o noticiário dos diários esportivos do país, mas muitas têm sido as mudanças promovidas pelas equipes. No entanto, nos últimos dias, algumas transferências têm chamado a atenção: do dia para a noite, o campeonato russo virou uma fonte de zagueiros para a Europa.

Na semana passada o Liverpool-ING fechou a contratação do defensor eslovaco Martin Skrtel (foto), de 23 anos. O jogador, que tem 15 convocações pela Eslováquia, deixou o Zenit St. Petersburg, atual campeão russo, e assinou um contrato por quatro temporadas e meia com os Reds. Para contratá-lo, o Liverpool pagou uma quantia em torno de € 8,7 milhões.

“Acho que ele é um jogador que nem todos conhecem, mas jogou contra o Everton pelo Zenit [na Copa Uefa] e é um zagueiro que conhece o estilo inglês de jogo. Skrtel é combativo, rápido, bom em jogadas pelo alto e acho que será um jogador muito bom tanto para o presente como para o futuro”, afirmou o técnico Rafa Benitez em entrevista ao site oficial dos Reds.

O Chelsea-ING não quis ficar para trás e nesta semana acertou com o zagueiro sérvio Branislav Ivanovic, também de 23 anos. Os Blues entraram em acordo com o Lokomotiv Moscou e gastaram um valor estimado de € 12 milhões. Ivanovic, com oito convocações pela Sérvia, assinou um contrato por três temporadas e meia.

Por fim, nesse curto período de alguns dias, o Le Mans-FRA fechou com o Spartak Moscou a transferência do brasileiro Géder, de 29 anos. O valor do negócio não foi divulgado, mas o clube francês divulgou que ficou impressionado com a atuação do zagueiro no confronto do Spartak contra o Bayern-ALE, pela Copa Uefa. Vale lembrar que Géder deixou o Vasco da Gama em 2003 e foi para o Saturn, inicialmente. Estava no time moscovita desde meados de 2006.

Toda essa atenção dada por alguns times europeus aos defensores de equipes russas pode parecer coincidência, mas vai de encontro a uma mentalidade defensiva que ainda é vigorante no país. Na Rússia foca-se, primeiro, em se defender, para depois atacar.

Com Guus Hiddink no comando da seleção russa, essa mentalidade aos poucos tem sofrido alguns abalos, mas ainda não o suficientes para mudar definitivamente o estilo de jogo russo. Prova disso, para mostrar que este colunista não é louco ou está delirando, é o esquema de jogo adotado pelo CSKA Moscou nos últimos anos, sob comando de Valery Gazzaev.

Sem dúvida a equipe mais vencedora da Rússia neste século, o CSKA costuma jogar com três ou quatro volantes, três zagueiros e somente de dois a três jogadores com características ofensivas.

A participação da Rússia na próxima Eurocopa, neste ano, na Áustria e Suíça, pode influenciar positivamente o futebol no país. Se bem que, analisando os adversários dos russos no Grupo D, somente contra a Espanha promete ser um jogo mais aberto. Já contra suecos e gregos…

De saída

O desastre que foi a precoce eliminação do Shakhtar Donetsk na primeira fase da Liga dos Campeões segue provocando vítimas. Após a saída do mexicano Nery Castillo, que nada fez na Ucrânia, para o Manchester City-ING, foi a vez de Cristiano Lucarelli pegar suas malas e voltar para a Itália.

No seu caso, não foi problema de mau futebol, e sim de adaptação. Apesar de, quando chegou, ter afirmado que não sofreria em adaptar-se ao estilo de vida ucraniano (chegou a visitar Donetsk com a família antes de assinar contrato), Lucarelli desistiu e acertou com o Parma-ITA. O Shakhtar saiu no prejuízo, já que pagou € 8 milhões ao Livorno-ITA em julho passado, e agora irá receber apenas € 5,7 milhões.

Aliás, é impressionante como times russos e ucranianos adoram torrar dinheiro em contratações arriscadas ou totalmente equivocadas. E o pior é que eles não aprendem com os erros.

CURTAS

RÚSSIA
– Uma das maiores revelações do futebol russo nos últimos anos pode estar de saída do Zenit. O atacante Andrei Arshavin, titular da seleção russa, interessa ao Arsenal-ING, Tottenham-ING e Olympique de Marseille-FRA.

– Vale lembrar que Zenit e Spartak Moscou avançaram na Copa Uefa. Pela segunda fase, os dois enfrentam, respectivamente, Villarreal-ESP e Olympique de Marseille-FRA, nos dias 13 e 21 de fevereiro.

UCRÂNIA
– A federação ucraniana anunciou na semana passada o nome do novo treinador de sua seleção. Trata-se de Alexei Mykhaylychenko, que assume o comando da equipe no lugar de Oleg Blokhin, que deixou o cargo no mês passado.

– Ele já tem data para estrear: 6 de fevereiro, num amistoso contra o Chipre, ainda sem local específico definido, mas é certo que a partida será na Ucrânia.

– Mais deste colunista em seu blog.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo