Leste Europeu

Esperança da Rússia na Copa das Confederações, Smolov anotou um golaço contra a Hungria

A seleção russa atravessa um momento de severas desconfianças, às vésperas de receber a Copa das Confederações e a Copa do Mundo. O elenco treinado por Stanislav Cherchesov não possui jogadores de grande destaque nos principais centros da Europa e acumula resultados inconsistentes nos últimos meses. Os anfitriões das próximas competições internacionais venceram apenas quatro jogos desde 2016, incluindo a campanha melancólica na Eurocopa. Nesta segunda, ao menos, o time deu um motivo para seus torcedores comemorarem, com a vitória por 3 a 0 sobre a Hungria. E, quem sabe, a acreditarem em um novo protagonista, com a ótima fase de Fyodor Smolov.

Revelado pelo Dynamo Moscou, Smolov nunca foi um atacante de muitos gols. Rodou por Feyenoord, Anzhi e Ural Ecaterimburgo até se transferir ao Krasnodar na última temporada. Desde então, desembestou a balançar as redes, entrando no momento mais prolífico da carreira. Em apenas dois anos, somou 48 tentos, mais que o triplo dos anotados até então desde que se profissionalizou. Foi artilheiro do Campeonato Russo nas duas últimas temporadas. E, não à toa, ascendeu como referência no ataque da seleção.

Três das quatro vitórias dos russos desde 2016 tiveram gols de Smolov abrindo o placar. Incluindo a desta segunda, na visita a Budapeste. O camisa 9 anotou um golaço aos 20 do segundo tempo, partindo desde o campo de defesa e deixando dois marcadores na saudade, antes de mandar para dentro. Um gol contra de Marton Eppel e outro de Dmitry Poloz completaram o triunfo sobre os húngaros. Este foi o penúltimo amistoso dos russos antes da estreia na Copa das Confederações. O time ainda encara o Chile, até abrir o torneio da Fifa diante da Nova Zelândia.

Smolov, aliás, atravessa um excelente momento. O atacante anotou 13 gols nos últimos 16 jogos, responsável de quase metade dos tentos do Krasnodar na classificação à próxima edição da Liga Europa. Na falta de outros astros, deve receber as expectativas de muitos russos na esperança de uma campanha digna na Copa das Confederações.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo