Leste Europeu

Enfraquecendo o adversário

O Zenit São Petersburgo é o time mais forte da atualidade no futebol russo. Isso já estava claro antes desta temporada começar, apesar de o Rubin Kazan ser o atual bicampeão. No entanto, as contratações feitas pelo time, bancado pela Gazprom, mudaram o cenário favoravelmente ao Zenit e bem desfavoravelmente ao Rubin. Dentre as principais contratações da equipe de São Petersburgo, duas vieram justamente de Kazan.

Nesta semana o veterano Sergei Semak anunciou que faria a troca. Os dois clubes chegaram a um acordo e o jogador, de 34 anos, capitão do Rubin nesse período vitorioso, foi negociado. Há algumas semanas, o Zenit já havia dado um golpe muito forte no rival, ao acertar com o atacante Aleksandr Bukharov, artilheiro e referência do time.

Obviamente que não há qualquer empecilho para esse tipo de negociação, e nos dois casos os jogadores demonstraram o desejo em aceitar a negociação. De qualquer modo, é pouco inteligente por parte do Rubin em realizar as transações. Afinal, perdeu dois de seus principais jogadores e “deu” para o único adversário que parece capaz de impedir seu tricampeonato.

No caso de Bukharov, que custou € 11 milhões, ele deixou bem claro que estava indo para o Zenit para dar um salto na carreira, almejar desafios maiores, em um clube maior. Semak, com longa carreira no CSKA Moscou (mais de dez anos), também viu a chance de voltar a defender um dos grandes do país. E esse é outro problema.

Afinal, mesmo com dois títulos nacionais seguidos e a participação na Liga dos Campeões assegurada, os jogadores ainda optam pela equipe com mais tradição. E no caso do Zenit, muito mais endinheirada, o que significa salários bem maiores.

O Zenit ainda está na fase eliminatória da Liga dos Campeões e enfrentará Dynamo Kiev, Braga, Sampdoria, Auxerre e Young Boys. Todos adversários “batíveis”, mas de qualquer modo, a possibilidade de uma eliminação precoce existe.

Agora, o cenário da Premier Liga russa fica cada vez mais favorável ao Zenit São Petersburgo. Além de ter um time muito bem montado e orientado por Luciano Spaletti, busca bons reforços e tira-os dos adversários. Ao final do primeiro turno, lidera com 39 pontos, oito a mais que o Rubin Kazan, e permanece invicto. Dificilmente a situação vai mudar muito nas próximas semanas.

Seleção russa

Dick Advocaat estreou oficialmente com a seleção russa nesta semana, ao anunciar os convocados para o amistoso contra a Bulgária, em 11 de agosto, que será disputado em Moscou. O holandês, que substituiu o compatriota Guus Hiddink no comando do time, tem uma pressão enorme contra ele por resultados. Qualquer tropeço será muito contestado, principalmente pela federação russa, e ele está ciente disso.

Nesta primeira chamada, deixou alguns nomes importantes de fora, como o próprio Bukharov, citado mais acima, Ivan Saenko, do Spartak Moscou, e Aleksandr Kherzakhov, do Zenit

Advocaat anunciou que pretende escalar a Rússia no 4-1-2-3, com isso, este colunista faz um exercício de futurologia e arma o time com Akinfeev, Anyukov, Ignashevich, Berezutsky (provavelmente o Alexey) e Zhirkov; Zyrianov, Bilyaletdinov e Denisov; Arshavin, Sychev e Pavlyuchenko.

E vocês, escalariam quem? Antes, confiram os convocados.

Goleiros: Igor Akinfeev (CSKA Moscou) e Vladimir Gabulov (Dynamo Moscou);

Defensores: Alexandr Anyukov (Zenit), Alexey Berezutsky, Vasili Berezutsky, Sergey Ignashevich (CSKA Moscou), Yury Zhirkov (Chelsea-ING) e Denis Kolodin (Dynamo Moscou);

Meias: Diniyar Bilyaletdinov (Everton-ING), Vladimir Bystrov, Igor Denisov, Konstantin Zyryanov, Roman Shirokov (Zenit), Alan Dzagoev (CSKA Moscou) e Igor Semshov (Dynamo Moscou);

Atacantes: Andrey Arshavin (Arsenal-ING), Roman Pavlyuchenko (Tottenham-ING), Pavel Pogrebnyak (Stuttgart-ALE), Dmitri Sychev, Dmitri Torbinskiy (Lokomotiv Moscou).

Love no CSKA

Para não deixar passar em branco: Vagner Love teve uma reestreia sensacional pelo CSKA Moscou. Foi titular no final de semana, no clássico contra o Spartak Moscou, e marcou o gol da vitória por 2 a 1 aos 47 minutos do segundo tempo.

Vale lembrar que o brasileiro foi muito criticado pela imprensa russa e questionado pela torcida pela, digamos, falta de vontade em retornar ao CSKA após as passagens por Palmeiras e Flamengo nos últimos meses. Mas no futebol as coisas são bem simples: basta jogar bem para todos os pecados serem esquecidos.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo