Leste Europeu

Em crise financeira, Rapid Bucareste entra em concordata

Após acumular dívidas durante os últimos meses, o Rapid Bucareste entrou com pedido de concordata nesta terça-feira. Dona de três títulos nacionais e atual vice-campeã da Copa da Romênia, a equipe atualmente ocupa a nona colocação no Campeonato Romeno.

“Nós abrimos os procedimentos para salvar o clube. Estamos fazendo tudo o que está sob nosso poder para salvar o Rapid”, declarou George Copos, acionista majoritário do clube.

O Rapid está entre as equipes punidas pela Uefa por débitos financeiros. Por não se enquadrar nas normas de Fair Play Financeiro, o clube não recebeu a premiação por sua participação na Liga Europa. Os jogadores não recebem seus salários há meses. “A diferença entre receitas e despesas é de € 5 milhões por ano. É terrível”, declarou o presidente Constantin Zotta.

Para piorar a situação, se o Rapid completar o processo de falência, não ganhará licença para disputar a próxima edição do Campeonato Romeno. Segundo Dumitru Dagomir, presidente da federação romena, outros seis clubes da primeira divisão correm risco de falência.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo