Leste Europeu

Difícil, mas possível

Teoricamente, o CSKA entrou como franco-atirador na disputa das quartas de final da Liga dos Campeões contra a Internazionale, e isso não é novidade para ninguém. A possibilidade do confronto ser definido já na primeira partida era cogitada em jornais, resenhas esportivas, botecos e, principalmente, no imaginário dos torcedores italianos. Na prática, porém, o massacre nerazzurri do segundo tempo não se traduziu em goleada, e o 1 a 0 desta quarta-feira mantém os russos vivos no duelo, embora a lógica possa nos levar a uma conclusão diferente.

Os argumentos que apontam para uma disputa quase definidas são fortes. Afinal de contas, a Internazionale é tecnicamente superior, não tomou gol em casa e, se marcar apenas uma vez em Moscou, na próxima semana, praticamente decide tudo. Some-se isso ao fato do resultado ter sido melhor do que os 2 a 1 na partida de ida contra o Chelsea, também em Milão, e à já comprovada força defensiva da equipe de José Mourinho. A menor experiência internacional dos russos também pode pesar nos momentos decisivos.

Tudo isso cai por terra, porém, se o CSKA “achar” um golzinho numa bola parada ou em um contra ataque qualquer. Com o jogo igual no placar, os italianos terão que ir para o ataque em busca de um gol e isso poderá ajudar ainda mais o Exército Vermelho, que, se não poderá contar com o suspenso Krasic, certamente terá um Alan Dzagoev mais disposto e com vontade de recuperar o espaço perdido no time desde a chegada de Keisuke Honda. A aposta em Guilherme como companheiro de ataque de Necid também seria interessante, embora não pareça muito provável no momento.

Quem segurou as pontas em Milão, porém, foi a criticada defesa da equipe, que anulou quase todas as jogadas ofensivas dos italianos no primeiro tempo e, com uma boa dose de sorte e alguma competência, evitou uma goleada no segundo. O lateral esquerdo Schennikov, por exemplo, travou um bom duelo com Maicon e saiu vencedor em vários momentos do jogo, e a dupla de volantes, formada por Semberas e Aldonin, conseguiu anular com eficiência quase todas as tabelas pelo meio até a entrada de Pandev, que confundiu a marcação e abriu espaços na entrada da área.

O goleiro Akinfeev, que apareceu bem em vários momentos importantes da partida, mostrou mais uma vez que não é necessário ser espalhafatoso ou simular defesas mirabolantes para ser reconhecido na posição. Outro que teve participação decisiva foi Alexei Berezutski, que, de maneira espetacular, salvou em cima da linha um chute de Pandev, e, com isso, manteve o placar reversível.

Outro que parecia fazer parte da defesa russa era o técnico Leonid Slutsky, que em nenhum momento abriu mão de uma postura excessivamente conservadora no comando da equipe. A única substituição minimamente ousada foi a troca de Mamaev por Mark González, que, novamente, pouco fez enquanto esteve em campo. E o supracitado Guilherme, apesar de já ter ajudado muito a equipe nesse Campeonato Russo, parece definitivamente fora dos planos para as partidas importantes, onde, no Cruzeiro, brilhava com frequência.

Após o jogo, Slutsky mostrou-se feliz pela possibilidade de ainda poder sonhar com a vaga, e reconheceu que o ataque não esteve no nível desejado, perdendo a bola com muita facilidade. Faltou dizer, porém, que a aposta em Mamaev foi dele, e que a ausência de contra ataques se deveu à discreta atuação de Honda e à falta de um atacante mais rápido que pudesse dialogar dentro de campo com Necid. Um pouco de ousadia não faz mal a ninguém, e, para reverter o placar, será necessária uma mudança de postura na próxima semana.

Campeonato Russo: quatro equipes dividem a liderança

O Rubin Kazan perdeu, no último fim de semana, seus dois primeiros pontos na Premier Liga 2010, ao empatar em casa e sem gols com o surpreendente Terek Grozny. Os visitantes adotaram uma postura ousada, colocando três atacantes em campo – Asildarov, Arce e Bracamonte -, e não tomaram conhecimento dos atuais bicampeões. O goleiro Sergei Ryzhikov, que evitou a derrota com pelo menos três grandes defesas, foi eleito para a seleção da rodada por todos os jornais russos.

Com o resultado, os Tártaros somam sete pontos em três jogos e dividem a liderança com mais três equipes: o CSKA, que, com gols de Honda e Necid venceu o Anzhi Makhachkala por 2 a 1, o Zenit, que venceu o Dynamo Moscou pelo mesmo placar e confia cada vez mais no quarteto formado por Danny, Bystrov, Kerzhakov e Lazovic, e o surpreendente Spartak Nalchik, que fez 2 a 0 no Sibir Novosibirsk e começa a se candidatar ao posto de principal surpresa da temporada.

Quem também começa bem o ano é o Tom Tomsk, que venceu o lanterna Krylia Sovetov por 3 a 2 e já soma seis pontos no torneio, um a mais do que o Terek. Os siberianos encaram, na próxima rodada, o Spartak Moscou, que venceu o Lokomotiv por 2 a 1 e chegou a quatro pontos ganhos em três jogos, campanha razoável se considerarmos que enfrentou, além do Loko, Zenit e Dynamo Moscou. O meia Alex foi, mais uma vez, decisivo, dando as duas assistências para os gols do Spartacus, marcados por Marek Suchy e Ari.

Ucrânia: Euro ameaçada

Em função das dificuldades na realização das obras de novos estádios e infraestrutura necessárias, a Ucrânia poderá perder o direito de sediar, em conjunto com a Polônia, a Euro 2012. Chegou-se a especular, no país, que as construções estariam com um atraso de cinco meses em relação ao cronograma previsto. O governo ucraniano confirmou que enfrenta problemas, mas culpou o rigoroso inverno do país pela pausa nos trabalhos e afirmou que tudo será resolvido.

Na realidade, porém, eles estão apavorados. A preocupação maior recai sobre as obras estruturais de cidades como Kiev e Donetsk, que, no momento, não possuem capacidade de hospedar e oferecer transporte adequado ao número de visitantes proporcionados pela Euro. Há também, o atraso nas obras do estádio de Kiev, e a situação é preocupante. A Ucrânia foi um dos países mais afetados pela crise econômica de 2009 e ainda luta para se recuperar dos danos sofridos.
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo