Leste Europeu

Desmanche em Kiev

Yuri Semin chegou ao Dynamo Kiev em meados de dezembro passado. Desde então, o Campeonato Ucraniano está na sua pausa de inverno e a equipe ocupa uma incômoda terceira colocação. O fraco desempenho na temporada, aliado às críticas de torcedores e diretoria em relação à falta de comprometimento do elenco, promoveram diversas mudanças na equipe.

O leitor mais atento percebeu nas últimas semanas que o Dynamo foi um generoso fornecedor de jogadores para o futebol brasileiro. Todos com um bom tempo de casa. Mas a “limpa” no elenco não se resumiu aos atletas tupiniquins.

O zagueiro Rodrigo, desde 2005 na Ucrânia, foi emprestado para o Flamengo; o atacante Kléber, há cinco anos no Dynamo, cedido ao Palmeiras; e o meia Diogo Rincón, contratado em 2002, está prestes a assinar contrato de empréstimo com o Corinthians.

Entre os “gringos”, o defensor sérvio Goran Gavrancic, jogador do Dynamo desde 2001, vai passar uma temporada no PAOK-GRE; o zagueiro Ruslan Rotan, que chegou ao clube em 2005 como grande promessa, retorna ao Dnipro Dnipropetrovsk; isso sem falar nas saídas dos veteranos Valentin Belkevich, Serhiy Fedorov e mais alguns jovens jogadores. Por trás de tudo isso está a coordenação de Yuri Semin.

O novo treinador do Dynamo Kiev ganhou aval da diretoria para mudar o elenco. No entanto, não ganhou reforços e já afirmou que vai dar chance aos garotos formados na categoria de base da equipe ucraniana. Como já foi dito, torcida e diretoria não aguentavam mais a falta de comprometimento do time.

Apesar de ser o atual campeão ucraniano, os recentes vexames na Liga dos Campeões e o péssimo início na Vyscha Liga – que rendeu as demissões dos ex-treinadores Anatoliy Demyanenko e József Szabó – fizeram com que mudanças drásticas acontecessem no Lobanovsky Stadium. Semin, ex-treinador da Rússia, que deixou o cargo de presidente do Lokomotiv Moscou em 2007, foi a primeira solução encontrada pela diretoria.

Aparentemente, os resultados têm começado a aparecer. Nesta inter-temporada o time ficou com o título da First Channel Cup, torneio amistoso disputado em Israel, que contou, entre outros, com Spartak Moscou, CSKA Moscou e Shakhtar Donetsk. Além disso, nos últimos amistosos antes do recomeço da Vyscha Liga (final deste mês), Semin têm dado muitas chances a jovens revelações, como os defensores Oleg Dopilka e Vitaliy Fedoriv, além do meia Denys Oleinik – todos com até 20 anos.

Na frente, o experiente Rebrov voltou a ser titular e deve formar a nova dupla de ataque com Ismael Bangoura, de Guinea. No banco ainda ficam as boas opções Maksim Shatskikh e Artem Milevskiy. Entre os brasileiros que sobraram em Kiev – Michael e Corrêa –, nenhum deve figurar entre os onze que começam jogando.

CURTAS

RÚSSIA
– Mais um desastre europeu no currículo recente do Spartak Moscou. No primeiro jogo contra o Olympique de Marselha-FRA, pela segunda fase da Copa Uefa, derrota por 3 a 0 na França. Terá uma dura missão no jogo de volta, em Moscou.

– Por outro lado, o Zenit St. Petersburg surpreendeu o Villarreal-ESP e venceu por 1 a 0 em casa, gol de Pavel Pogrebnyak. Agora respira com mais chances para a segunda partida, na Espanha. Os jogos acontecem no próximo dia 21.

– Mais deste colunista em seu blog.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo