Leste Europeu

Anzhi deve pagar logo a conta por sua inconsequência

A história do Anzhi não é nada diferente das várias que você vê por aí de donos milionários que investem tubos de dinheiro na montagem de um elenco. Para a tristeza da sua torcida, a fonte secou e agora a equipe atravessa mais uma fase de vacas magras.

Suleiman Kerimov, o responsável por injetar toda essa dinheirama desde janeiro de 2011, declarou antes desta temporada que iria retirar seu investimento do clube, também colocando grande parte do elenco à venda. O resultado foi terrível e imediato: a equipe do Daguestão está na lanterna do Russão, sem ter vencido nenhuma partida sequer. Para piorar, Kerimov passou a ser procurado pela Interpol por abuso de poder e autoridade numa operação que envolvia a Companhia de Potássio da Bielorrússia.

Sem Gabulov, Samba, João Carlos, Denisov, Boussoufa, Willian, Shatov, Carcela, Lass Diarra, Zhirkov e Eto’o, vendidos, o Anzhi virou um time perfeitamente normal dentro do campeonato. Com apenas seis pontos e somando nove derrotas, resta saber se o ex-rico continuará se comportando como um burguês nesses momentos de miséria.

O que mais impressiona na campanha do Anzhi não é a defesa ser a pior entre os 16 times do Russão, com 27 gols sofridos. É o fato de ter vencido apenas um oponente (o Trömso, na Liga Europa) desde que a “liquidação de jogadores” foi efetuada. A única partida em que não levaram gol foi na décima rodada, contra o CSKA, num empate em 0 a 0. Se alguém tinha dúvidas de que a decadência do Anzhi viria cedo ou tarde, a queda livre e a lanterna consolidam um panorama preocupante para a equipe.

A única esperança parece estar nos pés de Lacina Traoré, que roubou a cena e o protagonismo de Eto’o nos últimos meses. Para o azar do técnico Gadzhi Gadzhiev, o gigante marfinense enfrenta uma série de lesões e não tem atuado com frequência, além do fato de interessar a outros clubes europeus, podendo ser negociado em janeiro de 2014.

Fora do Russão, as coisas não são tão animadoras. Já eliminado da Copa da Rússia pelo Alania e em segundo lugar no grupo K da Liga Europa, com apenas 4 pontos, cinco atrás do Tottenham, líder da chave. Sheriff Tiraspol e Trömso não devem fazer muita oposição. Mesmo que avance na LE, onde conquistou sua única vitória em 19 jogos na temporada, o Anzhi deve naturalmente priorizar a sobrevivência no campeonato local.

Como um dos responsáveis por inflacionar o futebol europeu com transações milionárias, o Anzhi está pagando a conta por seu comportamento inconsequente. E desta vez não terá o rico dinheiro de Kerimov para impedir maiores danos.

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo