Serie A

Roma teve gol de El Shaarawy aos 45 do segundo tempo e expulsão de Mourinho em vitória sobre o Monza

Mesmo com um jogador a mais, a Roma sofreu para vencer o Monza por 1 a 0

A Roma ganhou com o “coração” em uma partida em que cometeu vários erros técnicos, segundo o seu técnico José Mourinho, e com um gol de Stephen El Shaarawy, aos 45 minutos do segundo tempo, depois de acertar a trave duas vezes. A equipe da capital está em recuperação na Serie A, após um início fraco, e emendou a terceira vitória seguida, subindo à sexta posição, com 14 pontos, a oito da líder Internazionale – que pode ser ultrapassada pelo Milan neste domingo.

O gol demorou para sair

A Roma sofreu para criar com as ausências de Lorenzo Pellegrini e Paulo Dybala. Mourinho apostou em dois “centroavantes puros”, como descreveu, ao escalar Andrea Belotti ao lado de Romelu Lukaku. A primeira grande chance apareceu aos 36 minutos, quando Belotti cruzou da direita, alto demais para Lukaku, mas perfeito para Houssem Aouar cabecear de frente. Michele Di Gregorio fez uma grande defesa.

A situação teoricamente ficou melhor para os donos da casa aos 41 minutos quando Danilo D’Ambrosio fez falta em Belotti no meio-campo, interrompendo um contra-ataque em seu início, e levou o segundo cartão amarelo. O próprio Belotti teve a oportunidade de abrir o placar antes do intervalo, após cruzamento de Spinazzola, mas não pegou a cabeçada em cheio, e Di Gregorio conseguiu salvar em cima da linha.

O Monza, que começou muito bem a Serie A e estava à frente da Roma na tabela, encaixou alguns contra-ataques muito perigosos. Andrea Colpani ameaçou de fora da área, e Samuele Birindelli exigiu duas defesas importantes de Rui Patrício. Uma delas foi criada por uma linda inversão de jogo de Samuele Vignato, uma ameaça constante.

Aos 18 minutos, Mourinho introduziu El Shaarawy, que na última semana entrou com uma ação legal contra um jornalista que alegou que ele estava envolvido no caso de apostas ilegais que puniu Nicolò Fagioli, da Juventus, e investiga Sandro Tonali e Nicolò Zaniolo. Alguns minutos depois de também entrar, Sardar Azmoun acionou Lukaku, que dominou e bateu forte de perna direita, na trave. O próprio iraniano acertaria a trave após pivô de Lukaku com uma finalização firme por baixo.

Quando Azmoun balançou o poste novamente, até Mourinho achou que a Roma nunca faria o gol. Mas, aos 45 minutos do segundo, Zalewski trouxe pela esquerda e cruzou à segunda trave. Kristensen ajeitou de cabeça, El Shaarawy deu um leve desvio e Azmoun bateu de frente. Carimbou a defesa, mas o rebote voltou para El Shaarawy marcar com uma firme batida cruzada.

Mourinho é expulso

Em constante guerra com a arbitragem italiana, e europeia, e mundial, José Mourinho recebeu cartão vermelho após o gol de El Shaarawy porque fez gestos de “fala muito” e de choro na direção do técnico do Monza, Raffaele Palladino.

– Eu fiz alguns gestos. Não disse nada ofensivo. Foi porque na última temporada algumas pessoas talentosas, mas que não tinham experiência, falaram algumas coisas ruins sobre nós. Hoje (domingo) o único fazendo um show na linha lateral e tentando pressionar o árbitro foi o Monza. Eu sou honesto. Eles são um bom time e não mereceram perder – disse Mourinho.

Foto de Bruno Bonsanti

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.
Botão Voltar ao topo