Itália

Milan encontra substituto ideal para Giroud, mas negócio não será fácil

Romelu Lukaku é alvo do Rossonero, que encontrará dificuldade para novo empréstimo com o Chelsea

O término da temporada 2023/24 foi de despedidas no Milan. Além do técnico Stefano Pioli e do zagueiro Kjaer, os italianos deram adeus ao atacante Olivier Giroud.

Mesmo com 37 anos, o centroavante francês foi essencial ao Rossonero na temporada recém-finalizada, dono da referência no ataque e autor de 17 gols e nove assistências em 47 partidas.

Para suprir a saída de Giroud, o Rossonero já parece ter encontrado seu alvo e efetuou o primeiro contato, segundo o jornalista italiano Gianluca Di Marzio, especializado no mercado de transferências.

Lukaku é a escolha do Milan para substituir Giroud

Com boas passagens no futebol italiano, o centroavante Romelu Lukaku interessa ao Milan, que solicitou ao Chelsea, clube dono dos direitos econômicos do atleta, informações sobre um possível empréstimo ao Rubro-Negro.

Os Blues não tem interesse pela permanência do belga, que passou a última temporada em vínculo temporário junto a Roma.

Apesar de boa relação com o Rossonero, o time inglês não tem interesse em um novo por empréstimo (além da Roma, atuou assim pela Internazionale em 2022/23) e gostaria de vender o atleta contratado por 113 milhões de euros em 2021.

O pedido de informações sobre Lukaku, provavelmente, já tem a ver com o que pensa o técnico português Paulo Fonseca, que deixou o Lille para assumir o Milan e deve ser anunciado oficialmente nos próximos dias.

Na última temporada, o centroavante da seleção da Bélgica causou polêmica com a torcida da Inter ao negociar uma ida à Juventus, quando também era especulado um novo empréstimo aos Nerazzurri.

Um Derby della Madonnina com Lukaku do lado vermelho e preto seria, no mínimo, interessante, caso a negociação realmente aconteça.

Rival italiano também tem interesse no atacante do Chelsea

Ainda segundo Di Marzio, o Napoli, agora sob comando de Antonio Conte, é um dos interessados no atacante belga.

Conte e Lukaku trabalharam juntos por dois anos na Internazionale. Foi com o comandante italiano que o centroavante fez as duas temporadas mais goleadores da carreira, com 34 (em 2019/20) e 30 (2021/22) gols.

No segundo ano, foram campeões nacionais, quebrando a sequência de nove taças seguidas da Juventus, além de ser o primeiro título da Inter na Serie A desde 2010.

A chegada de Romelu ao clube napolitano seria a partir de uma possível saída de Victor Osimhen, atacante nigeriano alvo de Chelsea, Arsenal e outros clubes.

Experiência no futebol italiano e qualidade de sobra: Lukaku seria uma boa para o Milan

A primeira passagem pela Inter, vitoriosa e goleadora como citado, é o grande ponto de Lukaku no futebol italiano, mas isso foi há três anos.

O retorno ao San Siro em 22/23 foi frustrante, marcado por seis lesões diferentes, assim como a passagem pelo Chelsea um ano antes.

Romelu até se reencontrou na Roma. Sofreu pouco com questões físicas, jogou bastante (47 partidas, mais do que nos três anos anteriores) e fechou a temporada com 21 gols, além de quatro assistências.

Dito tudo isso, claro que seria uma ótima para o Milan, especialmente se vir em um negócio acessível para o clube italiano que não pode arcar com grandes quantias.

Sem Giroud, os Rossoneri só tem Luka Jović para a posição de centroavante. O atacante sérvio que era do Real Madrid nunca mais reencontrou o bom momento que teve no Eintracht Frankfurt e não parece ser uma opção confiável no momento.

Lukaku pode oferecer o mesmo que o centroavante francês fez nos últimos anos: um bom pivô, qualidade na finalização (até maior que Olivier) e gols.

Talvez perca um pouco em qualidade saindo da referência, mas ganha em força e velocidade para jogadas atacando às costas da defesa adversária.

Caso Rafael Leão permaneça, seria ainda mais interessante como a dupla atuaria junta, apesar do português ficar mais à esquerda do campo.

A ver se o Chelsea cede na negociação e aceita um valor abaixo ou um novo empréstimo com opção obrigatória de compra, além de ser necessária também uma aceitação da própria torcida do Rossonero.

Vale citar que o contrato do belga com os Blues vai até o meio de 2026.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Nascido e criado em São Paulo, é jornalista pela Universidade Paulista (UNIP). Já passou por Yahoo!, Premier League Brasil e The Clutch, além de assessorias de imprensa. Escreve sobre futebol nacional e internacional na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo