A Copa Itália deveria pensar bem se quer continuar tendo prorrogação, porque teve três em dois dias. Depois de Milan x Torino e Fiorentina x Inter, foi a vez de Juventus e Genoa, que empataram por 2 a 2 no tempo normal e tiveram a definição apenas no tempo extra. Ao menos só em um desses duelos foi preciso pênaltis, no do Milan. Desta vez, o roteiro foi similar, com uma partida tecnicamente fraca e times modificados, além de um jogo arrastado. Teve, porém, um aspecto diferente: o autor do gol da vitória da Juventus por 3 a 2 foi o jovem Hamza Rafia, 21 anos, em seu primeiro jogo pelo time de cima da Velha Senhora.

LEIA TAMBÉM:
Lukaku salvou e classificou a Inter contra a Fiorentina, mas o futebol precisa melhorar muito
Foram 120 minutos sofríveis até que o Milan conseguiu eliminar o Torino nos pênaltis

Pirlo levou a campo o zagueiro Giorgio Chiellini e o atacante Álvaro Morata, ambos recuperados de lesão. Mudou o esquema do time também para um 3-4-3, tentando aproveitar as características dos jogadores. Quem brilhou e aproveitou muito bem a chance foi Dejan Kulusevski, que marcou o primeiro gol da Juve antes mesmo do relógio marcar dois minutos.

Kulusevski deu o passe para Morata marcar o segundo da Juve aos 23 minutos, em uma finalização com muita tranquilidade do camisa nove. Só que o Genoa voltou ao jogo rapidamente, aos 28 minutos, quando Lennart Cyborra marcou e diminuiu para 2 a 1.

No segundo tempo, Pirlo fez algumas modificações na Juve, mas foi o Genoa que marcou. Filippo Melengoni recebeu a bola e, de fora da área, tocou colocado e marcou um golaço, no ângulo: 2 a 2, aos 29 minutos.

Com uma certa dose de desespero, Pirlo lançou mão da sua principal arma, Cristiano Ronaldo, aos 43 minutos, já pensando na prorrogação. Só que não foi o craque português o responsável pela classificação, mas ao menos ele participou. Aos 14 minutos do primeiro tempo da prorrogação, Cristiano Ronaldo acionou Morata. O espanhol fez a jogada pela esquerda, cruzou para a área e Hamza Rafia finalizou uma vez, a bola foi bloqueada e ele mesmo girou e finalizou de novo para desta vez marcar: 3 a 2.

O Genoa foi em busca do empate. Ficou perto em uma cabeça perigosa de Ivan Radovanovic, mas o brasileiro Arthur conseguiu tirar em cima da linha e impediu o empate por 3 a 3. Kusulevski ainda teve a chance de mais um gol para selar de vez a vaga, mas perdeu. No fim, no lance derradeiro, Lukas Lerager finalizou, mas a bola passou por cima do gol. Nada feito para o Genoa.

A Juventus avança na Copa Itália e irá enfrentar Spal ou Sassuolo na próxima fase. O desempenho instável, porém, preocupou. O próprio técnico Andrea Pirlo concorda com isso. “Nós tornamos a vida mais complicada para nós mesmos, já que jogamos o primeiro tempo realmente bem, nos distraímos e se tornou mais difícil”, afirmou o comandante à RAI.

“Foi uma pena, já que tínhamos feito o que precisávamos e nós deveríamos controlar a situação melhor. A Copa Itália é um objetivo, então era importante vencer e avançar à próxima fase”, continuou Pirlo.

Quando perguntado por que a Juventus sofre contra times de menos prestígio, o treinador não gostou. “Eu não acho que nós sofremos, já que estávamos no controle na maior parte do jogo. Havia muitos jogadores jovens que estavam na sua primeira experiência real neste nível, então alguns erros acontecem. Nos faltou concentração em alguns momentos, especialmente quando estávamos liderando o placar, então nós precisamos melhorar o aspecto de gerenciamento do jogo”.

A boa notícia para a Juventus foi o gol de Rafia, um jogador ainda jovem, em seu primeiro jogo no time principal, já que ele é parte do elenco sub-23 do clube de Turim. Foi pouco para ver qual é a sua capacidade, mas mostrou, ao menos, estrela para decidir o duelo.

Ficha técnica

Melhores momentos