Itália

A Juventus agora tem seu artilheiro: Dusan Vlahovic chega para suprir ausência de Cristiano Ronaldo

Aos 22 anos, Vlahovic tem números impressionantes e tentará fazer a Juventus esquecer a dependência dos gols de Cristiano Ronaldo

A Juventus tem um novo artilheiro para chamar de seu. Dusan Vlahovic, enfim, foi anunciado como novo jogador dos bianconeri, em uma transferência de € 70 milhões, que serão pagos pelos próximos três anos. Além disso, foram acertados outros € 10 milhões em cláusulas adicionais de desempenho. O atacante tentará suprir a falta de gols que assola a equipe de Turim desde a saída de Cristiano Ronaldo, e, aos 22 anos, mostrou potencial para ser um nome estelar.

VEJA TAMBÉM: É impressionante o talento que Vlahovic exibia já aos 10 anos, arrebentando com a garotada na Sérvia

Este dia 28 de janeiro ainda é o aniversário de 22 anos de Vlahovic. O jogador ficará com a camisa 7, que era de Cristiano Ronaldo, o que é também simbólico, de certa forma. Com a transferência, Vlahovic é mais um caso de jogador da Fiorentina que ruma para a Juventus. Só no elenco atual da Juve são três: Federico Bernardeschi, Federico Chiesa e agora Vlahovic. O caso do sérvio, porém, teve um rompimento mais complicado, que terminou em caso de racismo.

Vlahovic era desejado por muitos clubes, mas foi ele mesmo que quis a Juventus, mesmo com outras propostas e sondagens, como por exemplo da Premier League. A torcida em Florença fez faixas com dizeres racistas contra o jogador, o chamando de “cigano”, um xingamento comum a quem é dos Bálcãs e do leste europeu e considerado bastante ofensivo.

A transferência de Vlahovic também foi comparada à de Roberto Baggio, um dos grandes craques do futebol italiano. O atacante deixou Florença em 1990 depois de dois anos mágicos pela Viola, mas a sua saída nunca foi digerida pelos torcedores e virou um elemento de ódio contra a Juventus. Mesmo assim, Baggio é muito venerado em toda a Itália.

Sua transferência era esperada porque já se sabia que Vlahovic não renovaria o seu contrato com a Fiorentina. O vínculo ia até junho de 2023 e, diante da possibilidade de perder o seu jogador sem custos, ainda mais um talento como ele tem se mostrado, a possibilidade de negociação nesta janela esquentou. Primeiro, com o Arsenal, mas a Juventus sempre teve confiança que conseguiria o jogador.

O histórico recente de Vlahovic é de chamar a atenção. A temporada atual de Vlahovic tem 17 gols marcados em 21 jogos da Serie A e divide a artilharia da competição com Ciro Immobile, da Lazio. Não é uma surpresa: na temporada passada ele já tinha brilhado também. Foram 37 jogos e 21 gols, em quarto na artilharia da Serie A, atrás de Luis Muriel (22)., da Atalanta, Romelu Lukaku (24), da Inter e Cristiano Ronaldo (29), da Juventus.

Vlahovic tirou espaço de Pedro na Fiorentina

Formado nas categorias de base do Partizan, Vlahovic se transferiu ainda muito jovem à Fiorentina, em 2018, por apenas € 1,95 milhão, quando tinha 18 anos. Seu crescimento na Viola afetou até mesmo um brasileiro: Pedro, que foi contratado um ano depois, em 2019, mas nunca conseguiu ter espaço. Ao mesmo tempo que Vlahovic subia de rendimento, o brasileiro perdia espaço, até ser emprestado ao Flamengo em 2020 e vendido no ano seguinte.

Juventus em busca de um atacante confiável

Segundo a Sport Mediaset, Vlahovic terá um salário anual de € 7 milhões e seu contrato será assinado até junho de 2026 – quatro anos e meio, portanto. Vlahovic chega para jogar e ser importante na equipe de Massimiliano Allegri, especialmente porque o time perdeu Federico Chiesa, lesionado, até o final da temporada. Além disso, Paulo Dybala está em processo de saída, já que o seu contrato termina em junho e neste momento não há perspectivas de renovação.

Álvaro Morata tem sido um jogador muito batalhador, como sempre, mas está longe de ser um grande artilheiro. Além disso, é desejado pelo Barcelona, que tenta a sua contratação, preferencialmente por empréstimo – ele já está emprestado pelo Atlético de Madrid à Velha Senhora. A chegada de Vlahovic pode abrir a porta para a saída do espanhol, ainda que Allegri tenha dito que o jogador ficará em Turim. Moise Kean retornou à Juventus nesta temporada, mas também não conseguiu convencer.

Vlahovic já deve ter condições de jogo no dia 6 de fevereiro, quando a Juventus enfrenta o Hellas Verona, em casa.

VEJA TAMBÉM: Vieri: “Vlahovic é o melhor atacante na Europa depois de Haaland”

Como a Juventus conseguiu contratar Vlahovic?

A Juventus não está exatamente nadando em dinheiro, como já foi dito antes. Em setembro de 2021, o balanço do clube, relativo à temporada 2020/21, mostrou prejuízo de € 209,9 milhões. O clube não parecia capaz de competir por contratações como essa, de um jogador muito valorizado e jovem como Vlahovic, especialmente com interesse da Premier League, com clubes ricos envolvidos.

O começo da explicação está na saída de Cristiano Ronaldo. O atacante recebia € 60 milhões brutos, além de ter deixado de gastar cerca de € 25 milhões em valores amortizados relativos ainda à transferência do atacante para Turim. Além de reduzir evitar esses dois gastos, o clube recebeu € 15 milhões do Manchester United pela transferência.

Outro ponto importante é que o clube confirmou em nota que reduziu o seu prejuízo para € 14 milhões, permitindo ao clube economizar € 71 milhões. Em outubro, o clube ainda votou, na sua reunião de sócios, por uma capitalização de € 400 milhões através da venda de mais ações. Isso foi feito em dezembro.

Some a isso dois outros fatores. O primeiro deles é a vontade de Vlahovic em defender o clube. Ele tinha propostas e sondagens de Arsenal, Newcastle e Tottenham, mas preferiu ficar na Itália e ir para a Juventus. O Arsenal foi o concorrente mais duro, mas a vontade do jogador era defender a Juventus. Com isso, o clube de Florença ainda permitiu o parcelamento do pagamento de Vlahovic em três anos, o que facilitou que o negócio fosse fechado.

Sendo assim, a Juventus se reforça, ainda que em uma situação complicada, com alguns ajustes financeiros. Veremos com clareza esses movimentos quando sair o próximo balanço, no começo da próxima temporada, e ver se o clube conseguiu fazer ajustes financeiros para seguir competitiva.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo