Premier League

O United perdeu um caminhão de gols, mas cumpriu sua obrigação e derrotou o Luton Town

O gol de Lindelof no segundo tempo garantiu uma magra e obrigatória vitória do Manchester United sobre o Luton Town

Mesmo perdendo um caminhão de gols em (mais) um dia pouquíssimo inspirado de seus atacantes, o Manchester United cumpriu sua obrigação e derrotou o modesto Luton Town por 1 a 0 neste sábado (11), em Old Trafford, pela 12ª rodada da Premier League. Os Red Devils poderiam ter tido um triunfo mais confortável e que fizesse jus ao que produziu durante a partida, mas Rasmus Hojlund, Alejandro Garnacho e Marcus Rashford perderam chances claras. A sorte da equipe comandada por Erik ten Hag foi que Victor Lindelof acertou o gol aos 13 minutos do segundo tempo e garantiu a segunda vitória seguida na competição.

A fase do United não é nada boa, ocupando a lanterna no Grupo A da Champions League e tendo sido eliminado em casa pelo Newcastle na Copa da Liga Inglesa, mas ao menos conseguiu se recuperar um pouco na Premier League. As duas vitórias por 1 a 0 seguidas deixaram o time com 21 pontos após 12 jogos, pontuação que o coloca em sétimo lugar.

Chuva de gols perdidos

Jogando em casa contra uma equipe que retornou à elite inglesa após 31 anos e briga contra o rebaixamento, o Manchester United não demorou para criar chances e poderia ter aberto o placar com tranquilidade no primeiro tempo. Os atacantes do Red Devils, no entanto, não colaboraram e mantiveram o placar zerado até o intervalo. A primeira grande oportunidade desperdiçada foi de Rasmus Hojlund, que recebeu cruzamento da direita de Marcus Rashford sozinho dentro da pequena área e não conseguiu completar para rede ao tocar com a coxa, parando em boa defesa do goleiro Thomas Kaminski.

Alejandro Garnacho também chegou com perigo ao ataque em duas ocasiões, mas não tão claras como a chance de Hojlund. Tanto na tentativa de cabeça depois de bola levantada pela direita quando na finalização dentro da área após jogada individual pela esquerda, o argentino chutou por cima do gol visitante. Bruno Fernandes foi outro que pegou embaixo demais na bola ao arriscar de canhota da entrada da área.

O Luton Town, por sua vez, se defendia como podia e esperava um inevitável erro da defesa do United para contra-atacar e, quem sabe, abrir o placar. A oportunidade apareceu aos 35 minutos, em cruzamento de longa distância de Issa Kaboré pelo lado direito. O atacante Carlton Morris apareceu bem nas costas de Victor Lindelof e cabeceou no canto esquerdo de André Onana, que fez grande defesa e impediu os donos da casa de saírem atrás no marcador.

No fim da primeira etapa, ainda deu tempo do Manchester United perder outro gol impressionante. Longe da área, Hojlund fez boa jogada ao dominar, se livrar do marcador, girar e colocar Garnacho de frente com Kaminski, mas o camisa 17 demorou com a bola no pé e foi desarmado por Kaboré ao tentar driblar o goleiro.

Mais gols perdidos, mas Lindelof garante a vitória

O segundo tempo começou como o primeiro tempo, com Hojlund perdendo outra chance na pequena área. O centroavante dinamarquês se movimentou bem e foi até a primeira trave para cabecear o cruzamento de Bruno Fernandes em cobrança de falta, mas pegou mal na bola e mandou com muito perigo à direita da trave de Kaminski.

O Luton Town conseguiu ficar mais com a bola no campo de ataque depois do intervalo, talvez pela modificação no meio-campo do Manchester United. Com a saída de Christian Eriksen no fim da primeira etapa, Scott McTominay virou o primeiro volante, e os Red Devils tiveram uma dificuldade maior para sair jogando com qualidade do campo de defesa. Mesmo assim, o time de Erik ten Hag não sofreu defensivamente e encontrou o gol que garantiu a vitória após cobrança de escanteio pela esquerda. Mason Mount ficou com a sobra na entrada da área e abriu para Marcus Rashford pela direita. Dentro da área, o camisa 10 bateu cruzado, McTominay furou ao tentar chutar de primeira e a bola ficou limpa para Lindelof finalizar quase da marca do pênalti no alto da meta visitante.

A vantagem no placar não fez com que o United recuasse, mas a fase dos atacantes impediu que o triunfo fosse mais elástico. Antony deixou Rashfrod sozinho dentro da área depois de arrancar pela direita e carregar de fora para dentro, mas o inglês não aproveitou e chutou em cima de Kaminski após dominar. O goleiro do Luton Town também fez grande defesa em cabeçada de McTominay na reta final e segurou o 1 a 0.

Foto de Felipe Novis

Felipe Novis

Felipe Novis nasceu em São Paulo (SP) e cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Antes de escrever para a Trivela, passou pela Gazeta Esportiva.
Botão Voltar ao topo