Inglaterra

Ele está de volta: após rápida reviravolta, Manchester United anuncia acordo para o retorno de Cristiano Ronaldo

Até a manhã desta sexta-feira, tudo indicava que o City ficaria com o craque português, mas até Alex Ferguson entrou na jogada para mudar os rumos da história

O mundo do futebol terminou a última quinta-feira salivando com a perspectiva de um duelo entre Lionel Messi e Cristiano Ronaldo porque o Paris Saint-Germain, novo clube do argentino, havia caído no mesmo grupo da Champions League do Manchester City que, tudo indicava, estava prestes a fechar a contratação do português. Mas é aquela coisa: quer fazer Deus dar risada? Conte-lhe sobre seus planos. Após reviravolta rápida e incrível que mexe no balanço de forças da Premier League, Ronaldo será o novo jogador do Manchester… United. Ainda falta fechar os termos pessoais e realizar exames médicos.

LEIA TAMBÉM:
Solskjaer: “Se Cristiano Ronaldo fosse sair da Juventus, ele sabe que estamos aqui”
Allegri confirma que Cristiano Ronaldo pediu para sair, enquanto Manchester United entra na briga pelo astro
– Mbappé, PSG e Cristiano Ronaldo: um triângulo de especulações neste final de janela de transferências

A reviravolta aconteceu na manhã desta quinta-feira. Há relatos de que Pep Guardiola estava receoso com a contratação, e o Manchester City, segundo o Guardian, não estava muito disposto a pagar uma taxa de transferência por um jogador de 37 anos. Surgiu a possibilidade de uma troca por Gabriel Jesus, que começou bem a temporada e tenta recuperar moral com o treinador. A negociação se arrastou e permitiu uma espécie de investida institucional do Manchester United.

O WhatsApp de Cristiano Ronaldo funcionou até a 1h da manhã de quinta para sexta-feira recebendo mensagens de alerta de ex-companheiros de Manchester United de que uma transferência ao City mancharia a sua história com os Red Devils, segundo a ESPN. Que a afeição que as arquibancadas de Old Trafford têm por ele seria danificada para sempre se ele vestisse a camisa do City.

“Eu liguei para ele”, confirmou Rio Ferdinand posteriormente, em um vídeo publicado pela marca de roupas esportivas FIVE, fundada pelo ex-zagueiro. “O que está acontecendo? Todo tipo de não, não, não na conversa. Eu sou como todos os torcedores. Sou exatamente igual. Somos todos iguais: ‘Por favor, me diga que você não vai para lá’.”.

Segundo o principal repórter do United do jornal local Manchester Evening News, houve também uma conversa entre Alex Ferguson e Cristiano Ronaldo na manhã desta sexta-feira, quando o City ainda era o único interessado e antes de o maior campeão da Inglaterra enviar uma proposta de contrato ao português.

Ainda de acordo com o Manchester Evening News, uma vez que o United entrou de fato na jogada, Ronaldo informou ao Manchester City que não estava mais interessado. O City se afastou das negociações e, segundo a ESPN, teria ficado incomodado com a postura do empresário Jorge Mendes porque o super-agente de Ronaldo acabou decidindo que um “retorno emocional a Old Trafford seria melhor que jogar pelo rival City”. O veículo também afirma que Ronaldo realmente quis defender o City e mudou de ideia apenas quando foi convencido por ex-companheiros a considerar o retorno ao United.

Após notificar a Juventus que queria ir embora, o que foi confirmado pelo técnico Massimiliano Allegri na entrevista coletiva antes do jogo contra o Empoli, sem o Manchester City na jogada e com uma ação coletiva de bandeiras do Manchester United para atraí-lo de volta a Old Trafford, o negócio foi rapidamente fechado por cerca de € 23 milhões, com parte em variáveis e bônus.

“O Manchester United está contente em confirmar que o clube chegou a um acordo com a Juventus pela transferência de Cristiano Ronaldo, sujeita a acordo de termos pessoais, visto e exames médicos”, afirmou o clube em um comunicado oficial.

“Cristiano, cinco vezes vencedor da Bola de Ouro, ganhou 30 títulos importantes durante a sua carreira, incluindo cinco Liga dos Campeões, quatro Mundiais de Clubes, sete ligas em Inglaterra, Espanha e Itália e a Eurocopa por Portugal”.

“Em sua primeira passagem pelo Manchester United, ele marcou 118 gols em 292 partidas. Todos no clube estão ansioso para receber Cristiano de volta a Manchester”, completou.

Algumas horas antes do anúncio, Ole Gunnar Solskjaer havia dito que “se Cristiano Ronaldo fosse sair da Juventus, ele sabe que estamos aqui”. E não é que ele sabia mesmo?

LEIA TAMBÉM: Cristiano Ronaldo não afetou ações nem vendas da Coca-Cola, que aumentaram no trimestre

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo