Inglaterra

Eddie Howe rechaça perguntas sobre direitos humanos na Arábia Saudita: “Meu foco é o futebol”

Oficialmente apresentado nesta quarta-feira, o primeiro técnico contratado pelos novos donos do Newcastle não quis falar sobre as acusações de violação de direitos humanos contra seus chefes

Primeiro técnico contratado pelos novos donos do Newcastle, Eddie Howe se recusou a responder perguntas sobre acusações de violações de direitos humanos na Arábia Saudita, líder do consórcio que comprou o clube de Mike Ashley no começo de outubro.

Ex-comandante do Bournemouth, Howe foi apresentado nesta quarta-feira para o lugar de Steve Bruce, demitido pouco depois do negócio ser fechado, ainda sem vitórias pela Premier League. O Newcastle está na zona de rebaixamento com apenas cinco pontos.

A compra foi criticada por organizações de direitos humanos porque a Arábia Saudita tem um Estado autoritário que oprime mulheres, homossexuais e dissidentes, prende ativistas de maneira arbitrária, lidera uma coalizão militar que bombardeia indiscriminadamente o Iêmen e esteve diretamente envolvido no assassinato do jornalista Jamal Kashoggi, segundo um relatório da ONU.

A Premier League disse que a Arábia Saudita não “controlará o Newcastle”, o que é conversinha para boi dormir porque o principal investidor do consórcio é o Fundo Público de Investimento, fundo soberano saudita pelo qual o país realiza os seus investimentos e cujo presidente do conselho é o príncipe Mohammed Bin Salman, o líder do reino.

Questionado sobre isso, Howe se esquivou: “Meu foco é o futebol. Treinar o time, gerir os jogadores. É sobre isso que vou falar, é nisso que vou pensar. Para mim, foi uma decisão de futebol. Estou muito feliz por ser o treinador do Newcastle. Repito: é sobre futebol e é com isso que vou me preocupar”.

Falando de futebol, então, Howe afirmou que a “atração do clube é enorme” e que “obviamente os novos planos ambiciosos” também ajudaram a convencê-lo a aceitar o que ele próprio reconheceu como um dos trabalhos mais difíceis da Inglaterra.

“Eu pensei que era a combinação perfeita para mim. A tarefa é enorme. É um desafio muito difícil. Não estou iludido. Temos um calendário muito difícil em dezembro”, afirmou. O Newcastle terminará novembro enfrentando Arsenal e Norwich e, em dezembro, joga contra Burnley, Leicester, Liverpool, Manchester City, Manchester United e Everton, antes de começar o novo ano contra o Southampton.

“Tudo que podemos fazer é olhar para o horizonte, tentar ganhar o próximo jogo e tentar estar mais preparados para o jogo depois disso. Não há varinha mágica. Exigirá muito trabalho duro para implementar o que queremos nos jogadores rapidamente. O esforço deles até agora tem sido impressionante. Precisaremos que isso seja consistente”, disse.

Conhecido por um estilo de jogo ofensivo e ousado, Howe afirmou que não seria muito inteligente tentar fazer no Newcastle o que ele nunca fez antes. “Meus times no Bournemouth sempre tentaram tomar a iniciativa e jogar de maneira corajosa, de maneira ofensiva. Eu acho que ao longo do tempo veremos mudanças positivas no nosso futebol. Eu quero jogar um futebol que entretenha e empolga e acho que é o tipo de futebol que os torcedores do Newcastle querem ver”, explicou.

Há muita expectativa em torno da janela de transferências de janeiro, a primeira oportunidade para o Newcastle usar o seu novo poder de compra banhado a petróleo, mas Howe, por enquanto, prefere focar nos jogadores com os quais terá que se virar nos próximos dois meses.

“Meu primeiro pensamento vindo para cá era: a última coisa que eu quero fazer é falar sobre janeiro. Não diria que não penso nem um pouco nisso. Há obviamente pessoas diferentes que fizeram um certo trabalho que todo clube de futebol tem que preparar para a janela de transferências e várias situações hipotéticas, mas meu pensamento está em tirar o melhor dos jogadores que temos agora”, disse.

“Temos muitos jogos entre agora e janeiro. Quando estou no lado de fora, vendo reportagens ligando o Newcastle a este jogador, àquele jogador, não ajuda em nada os atuais jogadores”, completou.

Eddie Howe estreará à frente do Newcastle em 20 de novembro, contra o Brentford, no St. James Park.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo