Copa da Inglaterra

Graças ao golaço de falta de André Gomes, Everton bate o Crystal Palace e avança na Copa da Inglaterra

Após empate em 0 a 0 no primeiro jogo, o Everton venceu o replay contra o Crystal Palace e se classificou para quarta rodada da FA Cup

Não foi de uma forma brilhante ou mesmo convincente, mas o Everton se garantiu na fase de 16-avos de final da Copa da Inglaterra. Após o empate em 0 a 0 na partida de ida, disputada no Selhurst Park, os Toffees venceram o Crystal Palace por 1 a 0 nesta quarta-feira (17) em Goodison Park e conquistaram a classificação na quarta rodada do torneio de futebol mais antigo do mundo.

Para passar de fase, o time de Liverpool precisou contar com a qualidade de André Gomes na bola parada. Aos 41 minutos do primeiro tempo, o meio-campista português se encarregou de uma cobrança de falta pela direita pouco antes da meia-lua e não decepcionou, batendo colocado com força no canto esquerdo do goleiro Sam Johnstone. Antes de entrar, a bola ainda bateu caprichosamente na trave.

Na quarta rodada da Copa da Inglaterra, o Everton enfrentará outro clube que atualmente disputa a Premier League. No dia 27 deste mês, a equipe comandada por Sean Dyche terá pela frente o Luton Town, em novo compromisso no Goodison Park. Os Toffees são pentacampeões do torneio, mas não levantam o troféu desde 1955.

André Gomes vai pedindo passagem

O golaço de falta diante do Crystal Palace foi mais uma mostra de que André Gomes tem pedido passagem no Everton. De volta após empréstimo ao Lille, o camisa 21 ficou de fora de quase toda a primeira metade desta temporada por precisar recuperar o ritmo competitivo, mas em pouco tempo já mostrou que merece mais minutos em campo.

Seu retorno ao time principal dos Toffees foi já em dezembro, na derrota por 2 a 1 para o Tottenham pela 18ª rodada da Premier League, em Londres. Na ocasião, ele saiu do banco aos 20 minutos da segunda etapa, quando os Spurs venciam por 2 a 0, e anotou o gol solitário dos visitantes.

Desde então, o português foi relacionado para todos os quatro compromissos do Everton, participando de três deles. No revés para o Manchester City, começou como titular, mas pouco fez contra o atual tricampeão inglês e foi substituído no segundo tempo. Depois, no 3 a 0 sofrido para o Wolverhampton, novamente ganhou uma oportunidade na segunda etapa ao sair do banco. Já no primeiro duelo contra o Crystal Palace pela Copa da Inglaterra, disputou somente os minutos finais e não teve tempo de apresentar qualquer coisa.

Por fim, Gomes aproveitou sua segunda oportunidade como titular com Sean Dyche ao marcar o gol da classificação nesta quarta-feira. Com dois gols em cinco partidas, o jogador de 30 anos igualou o número de tentos que marcou em seus 100 primeiros jogos com a camisa do Everton e vive sua temporada mais artilheira desde que chegou no futebol inglês.

Apesar da classificação, Everton mantém o sinal de alerta ligado

A classificação para a quarta rodada da Copa da Inglaterra certamente está sendo celebrada pelo Everton,  mas nem tudo é festa para o clube de Merseyside. O triunfo sobre o Crystal Palace foi o primeiro dos Toffees em quase um mês, com três empates, três derrotas e uma eliminação na Copa da Liga Inglesa no período.

Na Premier League, o Everton somou apenas um ponto em seus últimos quatro compromissos e marcou somente dois gols. Com a perda de 10 pontos na tabela de classificação por violar as regras do fair play financeiro da liga, o time de Sean Dyche aparece em 17º lugar com 17 pontos, um a mais que o Luton Town, que abre a zona de rebaixamento e disputou uma partida a menos.

O próximo compromisso da equipe de Goodison Park pelo Campeonato Inglês será no dia 30 de janeiro diante do Fulham, pela 22ª rodada, no Craven Cottage. Para retomar os caminhos das vitórias na competição, o Everton aposta em seu bom desempenho como visitante, já que tem a quinta melhor campanha fora de casa com 16 pontos conquistados em 10 jogos.

Foto de Felipe Novis

Felipe Novis

Felipe Novis nasceu em São Paulo (SP) e cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Antes de escrever para a Trivela, passou pela Gazeta Esportiva.
Botão Voltar ao topo