Inglaterra

Antony vai de ‘joia’ de 82 milhões a uma das últimas opções no ataque do Manchester United

Na disputa pela ponta direita do Manchester United, o brasileiro Antony perdeu prestígio pelo péssimo desempenho e ficou atrás até de garoto de 19 anos

Foram apenas 120 segundos de Antony em campo no último sábado (24), data na qual completou 24 anos. O que mostra que não há muitos motivos, pelo menos profissionais, para o atacante comemorar. Na derrota por 2 a 1 para o Fulham, o técnico Erik Ten Hag, sem Rasmus Hojlund lesionado, colocou Alejandro Garnacho na ponta esquerda (Marcus Rashford virou o centroavante) e, para posição do brasileiro, preferiu o garoto Omari Forson, de 19 anos. Um jogador que custou 82 milhões de euros foi preterido por um atleta criado nas categorias de base do Manchester United.

Para piorar, no segundo tempo, a primeira opção para entrar na direita foi Amad Diallo, jovem marfinense de 21 anos, aos 35 minutos do segundo tempo – mais de 10 antes do brasileiro. Ten Hag revelou na entrevista coletiva após a partida que as trocas foram uma opção técnica, o ex-São Paulo não tinha nenhum problema físico.

– Não teve nada a ver com preparo físico. [Antony] está em boa forma, mas temos muitas opções no lado direito onde faltamos em outras posições devido a lesões. Todos nós já vimos a fase que Antony está e ele precisa melhorar. Vejo isso nos treinos, mas também Omari, Amad Diallo e Garnacho merecem jogar – explicou.

Antony foi “recompensado” na última quarta-feira (28) ao ser titular na vitória por 1 a 0 em cima do Nottingham Forest pela Copa da Inglaterra. Não foi uma atuação espetacular, mas nem um espetáculo dele, que até iniciou uma jogada perigosa que resultou em chute na trave. Quando ele foi substituído por Diallo, o ataque subiu de nível. O brasileiro perdeu a personalidade para partir para cima da marcação e criar algo efetivo. Seja uma assistência decisiva, um cruzamento ou uma finalização, como muito bem fez no Ajax durante duas temporadas.

Pela atual Premier League, o ponta direita não marcou gols ou deu assistências. São 20 jogos, 11 como titular, com uma média de apenas 48 minutos em campo. Ainda nesse recorte de Campeonato Inglês, nem a principal característica dele, o drible, tem um número revelante. Segundo o SofaScore, a média é de apenas 0.9 finta por rodada, com eficácia de 40%. Também só acerta 0.2 cruzamento e distribui 0.8 passe decisivo. O que comprova sua importância praticamente nula no time.

Na última temporada, de estreia na Inglaterra, até que não foi tão mal, até porque o United de Ten Hag fez uma boa campanha, com título da Copa da Liga Inglesa e o terceiro lugar na Premier League. Ele acumulou uma sequência incrível com gols contra Arsenal, Liverpool e Everton nos três primeiros jogos. No entanto, o brasileiro só marcou mais uma vez depois disso, além de duas assistências no Campeonato Inglês de 2022/23. À época, destacava-se que o técnico holandês, que já havia trabalho com o brasileiro nos dois últimos anos, costumava dar mais oportunidades para Antony do que os outros concorrentes, mesmo com a instabilidade no desempenho.

A alta quantia investida em Antony, pela questionável gestão da família Glazer, agora faz pressão para que o clube recupere, mesmo que um pouco, o investimento. O portal Manchester Evening News, especializado nos Red Devils, publicou que o United buscará ofertas pelo ponta na próxima janela de transferências. Já o jornal The Standard informou que ele já teria sido oferecido a clubes da Arábia Saudita – país que tem despejado dinheiro no futebol e poderia ajudar os ingleses no objetivo de recuperar parte dos 82 milhões de euros.

Vale citar que Antony foi acusado de agredir a ex-namorada Gabriela Cavallin, seguido por denúncias de outras duas mulheres (posteriormente, uma delas retirou a queixa). O caso veio a público em outubro do ano passado, em meio a temporada, e o jogador passou 20 dias afastado antes de voltar a jogar. Não dá para fazer uma relação entre o caso e o desempenho do jogador em campo porque, antes mesmo disso, ele já não brilhava nos gramados do Old Trafford. As investigações seguem em curso até hoje no Brasil e na Inglaterra.

No clássico contra o Manchester City, neste domingo (3), Antony deve ser novamente apenas uma coadjuvante de pouca importância no United.

Hoje, Antony não é nem sombra do que foi no Ajax

Há um abismo de diferença entre a Eredivisie e a Premier, seja em questão técnica, de intensidade e, obviamente, de investimento. No entanto, nada justifica o tanto que Antony não é nem sombra daquele jogador que foi no futebol holandês. Nas duas temporadas pelo gigante de Amsterdã, depois de sair do São Paulo, o atacante somou 46 participações em gols (25 gols, nenhum de pênalti, e 21 assistências) em 82 jogos – o que significa que a cada duas partidas ele se envolvia em um tento.

Ele tinha um impacto muito claro na forma de jogar como protagonista do Ajax. Sempre bem aberto pelo lado direito no 4-3-3 de Ten Hag, tinha repertório para levar para o fundo para cruzar, mas também para cortar para dentro e finalizar. Na última Eredivisie completa disputada (2021/22), somou média de mais de três chutes por jogo – enquanto hoje no United tem menos do que um. Ainda em 21/22, Antony tinha o número absurdo de 0,64 gol ou assistência esperada (xG) por 90 minutos, segundo o Opta.

Ten Hag viu isso de perto e sabe o potencial do jogador. Ele destacou o poder decisivo do ponta e o que pode, se der a volta por cima, apresentar no United.

– A eficácia dele, o ‘produto final' dele foi muito alto [no Ajax]. Também na Liga dos Campeões, [o seu nível era] muito elevado. Então, tenho certeza que ele é capaz de fazer isso trazendo ações-chave, passes-chave, cruzamentos, finalizações. Seu produto final no Ajax foi muito alto. Ele deveria retornar a esses níveis.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de eSports no The Clutch. Além disso, atuou como assessor de imprensa no setor público e privado.
Botão Voltar ao topo