Premier League

O Fulham não se intimidou com a boa fase do United, fez uma partidaça e venceu (com requintes de crueldade)

Com gol de Iwobi no 'Fergie Time', Fulham derrota Manchester United em pleno Old Trafford e interrompe sequência positiva dos Red Devils

Emoção não faltou para o Manchester United x Fulham deste sábado (24). Em Old Trafford, as duas equipes criaram, arriscaram e empilharam chances claras. Após um primeiro tempo sem gols, Calvin Bassey acertou belo chute na etapa complementar e inaugurou o marcador. Nas cordas, os Red Devils correram atrás do prejuízo e conseguiram o empate com Maguire. Mas o dia era mesmo dos Cottagers que, nos acréscimos, conquistaram uma gigante vitória. Iwobi marcou no fim e garantiu os três pontos para os visitantes.

Com o triunfo, o Fulham foi a 32 pontos e se manteve na 12ª colocação da Premier League. O United, por sua vez, estacionou no 6º lugar, com 44.

Fulham e United empilham chances, mas não alteram placar

O Fulham não se intimidou com a atmosfera do Old Trafford e boa fase do Manchester United. Melhor nos primeiros minutos de jogo, a equipe londrina foi quem finalizou pela primeira vez. Andreas Pereira arriscou arremate de fora da área e parou em defesa segura de Onana. Em contrapartida, o começo dos Red Devils não foi bom. Os comandados de Erik Ten Hag abusaram dos passes errados e não conseguiam produzir ofensivamente. Melhor para os Cottagers. Aos 13′, Rodrigo Muniz recebeu lançamento longo de Castagne, escorou de cabeça e serviu Iwobi. De primeira, o nigeriano chutou à direita da meta de Onana.

Em 20 minutos de jogo, o United praticamente não passou do meio-campo. Apático e completamente fora de sintonia, os Red Devils permitiam o avanço do Fulham. Com 17′ no relógio, Andreas Pereira descolou bom passe para Iwobi e desmontou as linhas de marcação do time de Manchester. Livre, o camisa 22 levantou a cabeça, avançou até a entrada da área e tirou tinta da trave com arremate rasteiro. Na sequência, mais Cottagers no ataque. Em cobrança de escanteio na primeira trave, Rodrigo Muniz se antecipou e testou consciente, obrigando Onana a fazer intervenção providencial.

Somente aos 26′ o Manchester United chegou com perigo pela primeira vez. Bruno Fernandes despejou a bola na área em cobrança de falta, a defesa do Fulham afastou mal e Garnacho ficou com a sobra. O argentino clareou a jogada, finalizou colocado e tirou do raio de alcance de Onana, mas não de Antonee Robinson, que salvou de cabeça. A partir daí, os Red Devils acordaram e passaram a agredir mais o adversário. Posteriormente, Diogo Dalot ficou perto de abrir o placar. O lateral português emendou um míssil de longe e carimbou a trave.

Apesar da melhora dos donos da casa, o Fulham continuou oferecendo perigo. Na mesma moeda, Rodrigo Muniz respondeu pouco tempo depois do chute de Dalot. O ex-Flamengo recebeu de Iwobi na área, fez o trabalho de pivô, conseguiu belo giro para cima de Lindelöf e encheu o pé. Vendido no lance, Onana viu a bola explodir no poste e sair pela linha de fundo. Antes do fim do primeiro tempo, as duas equipes tiveram mais uma chance cada. Onana voou e espalmou arremate de Andreas Pereira, enquanto Leno fez boa defesa em finalização de Garnacho.

Iwobi marca no ‘Fergie Time' e cala Old Trafford

Veio o segundo tempo e a postura agressiva do Fulham se manteve. Tão agressiva que acabou tirando Casemiro de campo. Em choque de cabeça com Reed, o brasileiro levou a pior e precisou ser substituído aos sete minutos. Dando sequência a sua blitz, os Cottagers pegaram o United de surpresa em contra-ataque veloz aos 11′. Iwobi acionou Robinson, o lateral invadiu a área e cruzou rasteiro na direção de Andreas Pereira, que até se esticou todo, mas não alcançou.

Assim como na primeira metade da etapa inicial, o United não se encontrava em campo e o gol do Fulham era questão de tempo. E ele veio aos 19′. Andreas Pereira cobrou escanteio à meia altura na direção de Bassey que, de primeira, carimbou o próprio companheiro Castagne. Para sorte do zagueiro, ele teve uma segunda chance e, dessa vez, não desperdiçou. Fuzilou o gol de Onana e abriu o placar em Old Trafford.

Contra a parede, o Manchester United se viu obrigado a partir com tudo para cima, mesmo sabendo que ficaria exposto na defesa. Aos 25′, Bruno Fernandes fez boa jogada individual, finalizou colocado e parou em ponte de Leno, que não deu rebote. Inspirado e atento à ofensiva dos Red Devils, o goleiro do Fulham conseguiu mais uma importante defesa, dessa vez em arremate forte de Rashford dentro da área. A pressão era grande e aos 43′ ela surtiu efeito. Bruno Fernandes driblou Castagne, chutou cruzado e Leno soltou. De centroavante, Maguire empurrou para as redes e deixou tudo igual.

O árbitro deu nove minutos de acréscimo e o Old Trafford veio abaixo. E o United por muito pouco não conseguiu a virada. Amassou o Fulham nos minutos finais e colocou Leno para trabalhar. O goleiro alemão fez pelo menos três defesas e segurou o empate. Empate? Que nada. Frio e calculista, o Fulham se aproveitou de um United completamente desguarnecido na defesa e matou o jogo no contra-ataque. Adama Traoré arrancou em velocidade e serviu Iwobi. Já dentro da área, o nigeriano clareou a jogada e acertou belo chute no cantinho. 2 a 1 e vitória maiúscula dos Cottagers.

Estatísticas de Manchester United 1 x 2 Fulham – Premier League 2023/24

  • Posse de bola: 57% x 43%
  • Faltas: 6 x 11
  • Finalizações: 21 x 17
  • Finalizações no gol: 9 x 5

Próximos jogos do Manchester United

  • Nottingham Forest x Manchester United – Copa da Inglaterra – 28/02
  • Manchester City x Manchester United – Premier League – 03/03
  • Manchester United x Everton – Premier League – 09/03

Próximos jogos do Fulham

  • Fulham x Brighton – Premier League – 02/03
  • Wolverhampton x Fulham – Premier League – 09/03
  • Fulham x Tottenham – Premier League – 16/03
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo