Inglaterra

“Ainda estou aqui”: em meio a especulações, Steve Bruce segue em busca da primeira vitória no Newcastle

Irritado com as especulações que indicam a sua saída, Steve Bruce deu entrevista atacando os jornalistas pelas informações e diz que continuará fazendo o seu trabalho

A situação de Steve Bruce no Newcastle não é das melhores. Em sete jogos na temporada, são três empates e quatro derrotas na Premier League. O time ainda não venceu e ocupa a 19ª posição, na zona do rebaixamento. Com a compra do clube pela Arábia Saudita, as ambições já parecem imensamente maiores, muito acima do que Bruce está acostumado. Ele, porém, continua no cargo, ao menos por enquanto, e atacou os jornalistas na sua coletiva de imprensa nesta sexta-feira.

Havia a expectativa que Steve Bruce já tivesse sido demitido e fosse contratado um nome com um pouco mais de glamour. Rafael Benítez e Brendan Rodgers foram nomes especulados para dirigir o clube na partida deste domingo contra o Tottenham, em St. James’ Park. Os 52 mil torcedores terão certamente motivos para celebrar por se livrarem de Mike Ashley, o dono mais odiado da Premier League – e com todas as questões complexas que envolvem a Arábia Saudita ser dona do clube.

Steve Bruce, porém, continua no cargo, mesmo com os novos donos não dando qualquer apoio público ao treinador e nem garantindo que ele continua. Pelo contrário, deixaram ainda mais dúvidas sobre o seu futuro. Ele completará 1000 jogos como treinador na partida. Com o time sofrendo, ele espera que o jogo seja marcado pela primeira vitória na temporada. O técnico espera que a primeira vitória na temporada, o que lhe daria algum fôlego. “Eu amaria isso, é claro que amaria”, ele disse.

A entrevista foi feita de forma remota, ainda com medidas relativas à pandemia. E o técnico esquentou a coletiva com respostas duras, incomodado com a situação. “Não aconteceu o que todos voc6es queriam”, afirmou o treinador. “Eu ainda estou aqui. Tentei manter minha dignidade, mas tem sido difícil. Espero que vocês [jornalistas] estejam tomando uma dura dos seus chefes, sentindo a pressão”.

“Quem quer que estivesse alimentando vocês com informações, eles não acertaram, né? Vocês não fizeram seus trabalhos de forma apropriada. Não foi fácil se preparar para domingo com tudo que tem acontecido. O que eu posso pedir é um pouco de respeito, não importa o quanto isso seja difícil”.

Amanda Staveley, da PCP, uma das acionistas junto com os sauditas no Newcastle, divulgou uma nota oficial em que deixou aberta a possibilidade da troca do técnico. “As mudanças não acontecem da noite para o dia. Se formos fazer quaisquer mudanças mais adiante, Steve será o primeiro a saber, mas enquanto isso, desejamos a ele a melhor sorte no seu milésimo jogo como técnico”, dizia a nota.

Além de Staveley, Jamie Reuben, do RB Sports & Media, também faz parte da nova gestão como um dos sócios, além de Yasir al-Rumayyan, saudita que é uma espécie de executivo não oficial do clube após a aquisição. Steve Bruce teve uma reunião com Staveley e o seu marido, Mehrdad Ghodoussi, mas preferiu não revelar muito – embora sus palavras tenham indicado pouca segurança.

“Há algumas discussões que precisamos manter privadas”, disse o treinador, de 60 anos. “Foi uma conversa informal de 10 minutos. Eles disseram para seguir em frente e eu seguirei até que ouça o contrário”.

“Eu certamente farei tudo para conseguirmos nossa primeira [vitória]. Não irei desistir, estou bastante confiante que conseguiremos um resultado contra os Spurs. Eu comemorarei. Que técnico não gostaria de estar no meu lugar agora?”, ele disse.

Com uma multa de £ 7 milhões em caso de demissão, os repórteres perguntaram se ele estava esperando ser demitido em vez de sair por conta própria. “Essa é uma pergunta terrível, é horrível dizer que estou apenas esperando a minha compensação. Nunca foi sobre dinheiro, de modo algum. Quero ser o técnico do Newcastle”.

Bruce ainda afirmou que espera ser parte da mudança pela qual o clube passará com os novos donos e aproveitou para elogiá-los. “São boas pessoas, são pessoas decentes”, disse, se referindo aos novos donos, em particular à Amanda Staveley. “Não vamos esquecer que é algo grande o que aconteceu aqui, não apenas para o Newcastle United, mas para a cidade também. Eu vi a transformação de Manchester desde a compra do Manchetser City, mas não se trata apenas do clube de futebol”.

O treinador foi perguntado sobre a questão das acusações de violações de direitos humanos da Arábia Saudita. “Isso é para os políticos”, disse. “Esta compra é algo ótimo para a cidade, para toda a região e para as pessoas que vivem aqui. São anos empolgantes à frente”.

NA TV
Newcastle x Tottenham
Domingo, 17 de outubro, 12h30 – Star+
Veja mais na Programação de TV

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo