Campeonato Brasileiro FemininoFutebol feminino

Mercado da bola: como está a movimentação do futebol feminino brasileiro

Fique por dentro das saídas e chegadas dos times da Série A do Campeonato Brasileiro Feminino

Terminada a temporada 2023 do futebol feminino, o mercado da bola começa a se agitar para as principais equipes do país que disputam a primeira divisão Campeonato Brasileiro. O fim do ano começa com despedidas, inclusive de nomes importantes.

Para manter o torcedor bem informado sobre as saídas e chegadas dos times femininos, a Trivela montou um compilado, que será atualizado regularmente, até o fim da janela de transferências.

Corinthians

Campeão de tudo em 2023 (Supercopa, Brasileirão, Paulistão e Libertadores), o Corinthians contratou o técnico Lucas Piccinato para substituir a comissão técnica vencedora de Arthur Elias, que assumiu a seleção brasileira. Dentro do elenco, atletas importantes já deram adeus.

  • Saídas: Grazi (meia-atacante, aposentadoria); Luana (volante, Orlando Pride-EUA); Kati (lateral-direita); Giovana Campiolo (zagueira); Diany (volante);
  • Renovações: Lelê (goleira); Gabi Portilho (atacante); Kemelli (goleira); Paulinha (lateral-direita); Gabi Morais (meio-campista); Erika (zagueira); Gabi Zanotti (meio-campista); Tamires (lateral-esquerda);
  • Chegadas: Gi Fernandes (lateral-direita, Santos), Letícia Santos (lateral-direita, FFC Frankfurt), Eudimilla (atacante, Ferroviária), Yaya (meio-campista, Santos).

Palmeiras

Assim como o arquirrival Corinthians, o Palmeiras trocou de comandante para a temporada 2024. O vice-campeão da Libertadores demitiu Ricardo Belli e anunciou recentemente a chegada de Camilla Orlando, antiga comandante do Real Brasília.

  • Saídas: Sorriso (zagueira);
  • Renovações: Amanda, Bruninha, Kate Tapia e Natascha (goleiras); Poliana, Flavia Mota, Bruna Calderan e Juliete (defensoras); Andressinha, Yamila Rodríguez, Lais Estevam, Juliana, Bianca Gomes e Chú Santos (atacantes);
  • Chegadas: Giovanna Campiolo (zagueira, Corinthians), Lorrane (zagueira, Fluminense), Pati Maldaner (zagueira, Grêmio), Eskerdinha (lateral, Internacional), Fe Palermo (lateral, São Paulo), Isadora Amaral (meia, Red Bull Bragantino); Diany Martins (meia, Corinthians); Brena Carolina (meia, Santos), Ingryd Lima (meia, Ferroviária), Victória Liss (atacante, Ferroviária), Tainá Maranhão (atacante, Santos), Gaby Santos (atacante, Grêmio).

Ferroviária

A técnica Jessica de Lima perdeu grande parte do elenco de 2023 para a próxima temporada e terá que trabalhar com um grupo novo de atletas para 2024. A Ferroviária foi vice-campeã brasileira e busca retornar ao topo do futebol nacional.

  • Saídas: Géssica (zagueira); Karen (goleira); Yanne (goleira); Yasmin (zagueira); Day Silva (zagueira); Karina (meio-campista); Ingryd (meio-campista); Suzane (meio-campista); Eudimilla (atacante); Laryh (atacante); Victória Liss (atacante); Guarecuco (atacante); Cuesta (atacante);
  • Renovações: Luciana (goleira); Mylena Carioca (atacante); Luana (zagueira); Amanda Brunner (meia), Camila (zagueira), Patrícia Sochor (atacante), Daiane (lateral-direita), Barrinha (lateral-esquerda), Raquel (meia), Moniquinha (lateral-direita).
  • Chegadas: Raíssa (goleira, Atlético-MG); Rafa Soares (zagueira, Real Brasília); Julia Beatriz (atacante, Red Bull Bragantino); Dioneide Neném (atacante, Atlético-MG), Katiele (lateral-esquerda, Atlético-MG), Andressa (zagueira, Corinthians), Katiuscia (lateral-direita, Corinthians), Duda Santos (meia, Palmeiras), Cris (meia, Flamengo), Pâmela “dos Santos” (atacante, Avaí/Kindermann), Micaelly (atacante, São Paulo)

Santos

Mesmo sem ter conquistado títulos na temporada, as Sereias da Vila foram longe nas competições que disputaram em 2023 pelo ótimo elenco. No entanto, diante de todos os problemas vividos nos bastidores do clube, inclusive com o caso de assédio moral e sexual, o Santos precisará lidar com uma debandada de atletas e reconstruir um ambiente saudável para a próxima temporada.

  • Saídas: Camila Rodrigues (goleira); Ana Bia (goleira); Fabi Simões (zagueira), Tainá Maranhão (atacante), Cristiane (atacante),
  • Renovações: Thaisinha (meia-atacante), Ketlen (atacante).
  • Chegadas: nenhuma anunciada.

Flamengo

A temporada de 2024 será um teste para Maurício Salgado e o Flamengo, que decepcionaram nos campeonatos de grande expressão, com queda precoce no Brasileirão. O campeão carioca deve seguir entre as equipes de principal investimento e agora busca alcançar o protagonismo no futebol feminino.

  • Saídas: Cida (zagueira);
  • Renovações: Thais Regina (zagueira);
  • Chegadas: nenhuma anunciada.

Internacional

O Internacional perdeu o técnico Lucas Piccinato para o Corinthians no fim desta temporada, e vai começar o ano de 2024 com uma reformulação na comissão técnica. As Gurias Coloradas tiveram um ano sólido, com campanhas excelentes tanto no cenário nacional quanto continental. Isso deve colaborar para que jogadoras decidam renovar com o clube, agora comandado por Brenno Basso.

  • Saídas: nenhuma anunciada;
  • Renovações: nenhuma anunciada;
  • Chegadas: nenhuma anunciada.

São Paulo

Thiago Viana deve encontrar um elenco modificado para a temporada 2024. Depois de levar o São Paulo até a semifinal do Brasileirão e para a decisão do Campeonato Paulista, o jovem treinador perdeu referências importantes do elenco nos últimos anos.

  • Saídas: Michelle (goleira); Micaelly (atacante); Naná (atacante); Pardal (zagueira); Dani (lateral-esquerda); Gláucia (atacante);
  • Renovações: Carlinha (goleira); Ana Alice (zagueira); Aline Milene (meio-campista); Ariel Godoi (atacante);
  • Chegadas: nenhuma anunciada.

Cruzeiro

A chegada de Jonas Urias foi fundamental para o Cruzeiro alcançar o título invicto do Campeonato Mineiro nesta temporada. No entanto, são aguardadas mudanças no elenco para o próximo ano, uma vez que Urias tem em suas mãos a possibilidade de reformular a equipe e dar ao projeto a sua cara.

  • Saídas: nenhuma anunciada;
  • Renovações: nenhuma anunciada;
  • Chegadas: nenhuma anunciada.

Grêmio

O ano do profissional pode não ter sido dos melhores, mas a base do Grêmio levantou a taça da Brasil Ladies Cup Sub-20 e surpreendeu positivamente. Apesar dos problemas dos bastidores, incluindo um caso de racismo que culminou com a demissão do técnico Yura Tittow, o Yurinha, há a expectativa de que alguns destaques do time juvenil estreiem pelo time titular em 2024.

  • Saídas: nenhuma anunciada;
  • Renovações: Lorena (goleira) e Rafa Levis (meio-campista);
  • Chegadas: nenhuma anunciada.

Avaí/Kindermann

Campeão catarinense pela 14ª vez, o Avaí/Kindermann de Carine Bosetti quer manter a base do elenco para a próxima temporada. A diretoria trabalha incansavelmente para negociar renovações.

  • Saídas: nenhuma anunciada;
  • Renovações: nenhuma anunciada;
  • Chegadas: nenhuma anunciada.

Real Brasília

O trabalho do Real Brasília, muito focado nas categorias de base, faz com que a cada ano a equipe revele jogadoras para o mercado do futebol feminino. No entanto, em 2023 o nome da equipe foi Camilla Orlando, treinadora contratada pelo Palmeiras no fim de novembro. Agora, resta saber se o elenco vai seguir o mesmo caminho da técnica e quem será a nova ou novo comandante do time.

  • Saídas: nenhuma anunciada;
  • Renovações: nenhuma anunciada;
  • Chegadas: nenhuma anunciada.

Atlético-MG

O Atlético Mineiro sofreu no Brasileirão Feminino, mas permaneceu na Série A1 e busca reformulação para se fortalecer em 2024. A técnica Vantressa Ferreira foi o primeiro nome a ter a saída anunciada, no início do dezembro. As Vingadoras buscam um nome para substituir a comandante.

  • Saídas: Raíssa (goleira); Dioneide Neném (atacante);
  • Renovações: nenhuma anunciada;
  • Chegadas: nenhuma anunciada.

Red Bull Bragantino

Campeão da Série A2 do Brasileirão, o RB Bragantino perdeu a técnica Rosana para a Seleção Feminina Sub-20. No entanto, a equipe ainda vive indefinições no comando técnico e vai aguardar o início do ano para determinar quem vai, quem fica e quem chega.

  • Saídas: nenhuma anunciada;
  • Renovações: nenhuma anunciada;
  • Chegadas: nenhuma anunciada.

Fluminense

O Fluminense provou em 2023 que tem foco no futebol feminino. Além de anunciar renovações com o elenco que subiu para a Série A1, o time também tem realizado altos investimentos na base. O Tricolor das Laranjeiras tem feito inúmeras movimentações no mercado desde 2020 para bater de frente com o Flamengo.

  • Saídas: nenhuma anunciada;
  • Renovações: Annaysa (atacante); Lurdinha (atacante);
  • Chegadas: nenhuma anunciada.

Botafogo

Ao contrário do elenco masculino, o feminino do Botafogo teve uma temporada extremamente regular, conquistou o ascenso para a primeira divisão do Brasileirão e foi longe em competições de base. Na primeira Copinha da história, o clube alvinegro foi vice-campeão. A temporada positiva rendeu várias renovações para o treinador Jorge Barcellos, que assumiu a equipe no dia 1º de dezembro.

  • Saídas: nenhuma anunciada;
  • Renovações: Yasmin (goleira); Bruh (zagueira); Thamires (zagueira); Jéssica Bahia (zagueira); Japa (meia);
  • Chegadas: nenhuma anunciada.

América-MG

O América-MG está entre os 16 clubes da primeira divisão do Brasileirão Feminino – ao contrário do time masculino – mas ainda caminha a passos lentos para anunciar chegadas e saídas do elenco. Por outro lado, as Spartanas terão a treinadora Talita de Oliveira à frente da equipe e isso pode motivar a permanência de vários nomes do grupo.

  • Saídas: nenhuma anunciada;
  • Renovações: nenhuma anunciada;
  • Chegadas: nenhuma anunciada.
Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo