Futebol feminino

Com autoridade, Internacional vence Grêmio e abre vantagem na final do Gauchão Feminino

Gurias Coloradas venceram as Gremistas por 2 a 0 no jogo de ida da final do Campeonato Gaúcho Feminino, no Beira-Rio

O Internacional saiu na frente na final do Campeonato Gaúcho Feminino. Com autoridade, as Gurias Coloradas venceram o clássico Gre-Nal por 2 a 0, na noite desta quarta-feira (22), no Beira-Rio. Priscila e Belén Aquino marcaram os gols do jogo, ambos no segundo tempo.

Para recuperar a hegemonia estadual, o Inter pode até perder por um gol de diferença no jogo de volta, domingo (26), às 10h30min, na Arena do Grêmio. Vitória gremista por dois gols de vantagem leva a disputa para os pênaltis. As tricolores conquistam o bicampeonato no tempo normal apenas se golearem as coloradas.

Primeiro tempo truncado, com chances nas bolas paradas

Em gramado molhado por conta da chuva que causou estragos no Rio Grande do Sul, Internacional e Grêmio fizeram primeiro tempo truncado, típico de Gre-Nal. Jogando em casa, as Gurias Coloradas atacaram mais, e as principais oportunidades de ambos lados surgiram a partir da bola parada.

Logo aos 3 minutos, Djeni cobrou falta colocada e obrigou Vini a fazer a primeira defesa do jogo. Aos 5, em contra-ataque, Soll recebeu do lado direito e chutou de fora da área, mas pegou muito embaixo da bola. A camisa 30 era quem mais tentava no início da partida. Aos 14, apareceu no lado esquerdo da grande área e tentou uma bicicleta, mas mandou muito alto.

Com dificuldades de criação, o Grêmio se limitava a alçar bolas para a frente, seja através de cobranças de faltas ou lançamentos com a bola rolando. O Inter conseguia concatenar melhor as jogadas. Aos 19, Letícia Monteiro conseguiu belo drible sobre Raíssa Bahia e finalizou de fora da área, mas o chute saiu fraco, facilitando a defesa de Vivi.

A primeira conclusão do Grêmio aconteceu somente aos 32 minutos. Rafa Levis arriscou chute colocado de fora da área, para defesa tranquila de Barbieri. O Inter teve sua grande chance na primeira etapa dois minutos depois. Djeni ergue a bola da direita em cobrança de falta, e Soll cabeceou muito próximo à trave direita gremista.

A resposta tricolor veio aos 37. Caty foi ao fundo pela direita e cruzou rasteiro na primeira trave, onde fechava Rafa Levis. A camisa 10 desviou, mas a conclusão saiu fraca, facilitando a defesa de Barbieri. Aos 40, Raquel Fernandes ganhou a segunda bola e foi derrubada na meia-lua da grande área. Karla Alves cobrou a falta forte e rasteira. Barbieri fez grande defesa, e a bola ainda acertou a trave esquerda antes de sair.

Superiores, Gurias Coloradas marcam duas vezes no segundo tempo

As Gurias Coloradas voltaram com tudo. Com menos de um minuto, Djeni chutou cruzado, para fora. Poucos segundos depois, Belén Aquino quase surpreendeu Vivi. Pela direita, a partir da mudança de lado com Soll, a uruguaia cruzou despretensiosamente, e a bola acertou o travessão da baixa goleira gremista. A pressão surtiu efeito aos 5 minutos. Após desvio de Isa Haas na primeira trave em cobrança de escanteio de Djeni, Rafa Levis dominou mal na pequena área, e a artilheira Prisicila não desperdiçou, em bola que passou por baixo de Vivi.

O Grêmio quase conseguiu o empate apenas dois minutos depois do gol. Raíssa Bahia arrancou com liberdade pelo lado esquerdo, invadiu a grande área e bateu cruzado. A bola passou muito perto da trave esquerda colorada. Mas foi apenas um espasmo. O Inter seguia superior, explorando a velocidade do seu ataque. Após arrancadas de Soll, pela esquerda, aos 10, e Priscila, aos 12, pela direita, faltou a conclusão.

Aos 19, Raíssa Bahia sentiu a coxa e Tchelo promoveu mudança ousada ao colocar a ponta Gabizinha em seu lugar, improvisando Caty na lateral-esquerdo. Não deu certo. Justamente por aquele setor, aos 23, Belén Aquino se livrou de Karla Alves, trouxe para dentro e acertou belo chute colocado, no canto de Vivi, para ampliar. O terceiro quase veio dois minutos depois. Letícia Monteiro limpou a marcação dentro da área e abriu na esquerda. Soll chutou forte e Vivi fez grande defesa.

Enquanto Tchelo promovia mudanças ofensivas para tentar mudar o panorama, Lucas Piccinato reforçou a marcação do Inter com a entrada da zagueira Carla no lugar da atacante Soll, montando linha de cinco defensiva. Aos 28, o Grêmio quase conseguiu descontar, novamente em cobrança de falta. Rafa Levis bateu colocado, e a bola caprichosamente acertou o travessão.

Com as duas equipes desgastadas, a reta final do jogo voltou a ser truncada, com muitos erros, algumas chegadas mais duras, bate-boca e cartões amarelos. O Inter optou por administrar o resultado, se defendendo no 5-4-1. Para as nervosas Gurias Gremistas, faltou inspiração para furar a defesa colorada. As tricolores só conseguiram finalizar através de chutes de fora e bolas erguidas na área, mas sem perigo.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho. Formado em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Antes de escrever pela Trivela, esteve na Rádio Grenal e na RDC TV. Também é coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo