Futebol feminino

Chelsea prepara maior transferência da história do futebol feminino

Atacante do Levante, Mayra Ramírez marcou seis gols em sete jogos nesta temporada

O Chelsea está prestes a protagonizar aquela que pode ser a contratação mais cara da história do futebol feminino. A diretoria dos Blues observa de perto a situação da colombiana Mayra Ramírez, atacante do Levante que marcou seis gols em sete jogos nesta temporada, e na passada, anotou 14 gols em 27 partidas. Segundo informações do portal Sky Sports, se concretizada, a transferência será a maior feita pelo departamento feminino do clube londrino.

Até o momento, a contratação mais cara foi a de Pernille Harder, que chegou aos Blues pela bagatela de 350 mil euros. O portal Relevo dá como certa a saída de Mayra Ramírez do Levante, embora ainda não se saiba o valor a ser pago pelo time londrino ao clube espanhol. Uma certeza é que a contratação da colombiana promete ser maior do que a de Keira Walsh, contratada pelo Barcelona por 400 mil euros, recorde de todo o futebol feminino.

De acordo com o Mundo Deportivo, a cláusula de rescisão contratual de Mayra Ramírez é muito maior do que os valores pagos por Pernille e Walsh – resta saber qual será o valor pago pelo Chelsea pela contratação da atacante. Para o Levante, a venda pode representar um alívio financeiro aos cofres do time, bem como o início de um novo ciclo, que nesta temporada vem fazendo bonito e está na vice-liderança do Campeonato Espanhol feminino com 30 pontos, atrás do Barcelona com 39.

Ramírez começou a sua carreira no real Pasión da Colômbia em 2015, clube que defendeu em três temporadas. Em seguida, a atacante foi para o Independiente Medellín e após mais três temporadas foi para o futebol espanhol para defender o Recreativo Huelva, marcando 14 gols em 64 jogos, sendo contratada na sequência pelo time do Levante.

Chegada de Ramírez pode trazer um novo rumo ao Chelsea

Na liderança do FA Women's Super League (que corresponde à Premier League no masculino) com  28 pontos, três a mais do que o Manchester City, o Chelsea vem de uma sequência de cinco jogos sem derrota, sendo quatro vitórias e um empate. Além da boa classificação na liga inglesa, a equipe feminina dos Blues está na liderança do Grupo D da Champions League com oito pontos ganhos, com duas vitórias e dois empates.

A chegada de Mayra Ramírez ao time londrino pode mudar o patamar de disputa das inglesas nas próximas temporadas. O poder de finalização da atacante de 24 anos, bem como sua habilidade para definir as jogadas dentro da área, serão diferenciais a serem observados pelas adversárias no cenário inglês e europeu.

No último domingo, a equipe feminina do Chelsea venceu o Manchester United pelo placar de 3 x 1 e abriu dez pontos de vantagem para as adversárias, que agora ocupam a quarta colocação da FA Women's Super League. Na próxima rodada da competição, o time londrino encara o Brighton, fora de casa, em confronto marcado para o sábado (27), às 14h30. Porém, nesta quarta-feira, a equipe feminina dos Blues terá mais um super desafio pela Champions Feminina diante do Real Madrid na Inglaterra.

O jogo será disputado às 17h e caso as londrinas vençam, vão aos 11 pontos no Grupo D e podem garantir a classificação para as quartas de final da competição continental com ao menos uma rodada de antecedência, dependendo do resultado entre Haacken e Paris FC.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de SouzaRedator

Lucas de Souza é jornalista formado pela Universidade São Judas em São Paulo. Possui especialização em Marketing Digital pela Digital House, e passagens pelos sites Futebol na Veia e Futebol Interior.
Botão Voltar ao topo