Futebol feminino

No profissional e na base, o Botafogo teve temporada para se orgulhar no futebol feminino

Time feminino do Botafogo conseguiu o acesso para a elite do futebol nacional, enquanto o sub-20 teve campanhas marcantes e título

Enquanto o time masculino decepcionou e revoltou o torcedor do Botafogo durante 2023, a equipe feminina deu motivos para o alvinegro se orgulhar na temporada. Tanto no profissional como na base, as Gloriosas conseguiram resultados importantes e que mostram como o clube está no caminho certo para, em breve, poder brigar por títulos nacionais também com as mulheres.

E parte da boa temporada do futebol feminino pode ser explicada por uma boa notícia que o clube teve ainda no começo de 2023. Novo patrocinador master do Botafogo, a “Parimatch” destinou R$ 5 milhões dos R$ 55 milhões pagos ao clube para as equipes femininas do clube. Além disso, no meio do ano, o acordo feito com a Reebok, nova fornecedora de material esportivo do clube, também incluiu o futebol feminino.

Melhor estruturado fora de campo, o Botafogo alcançou o seu principal objetivo no futebol feminino desta temporada ainda no meio do ano. Na disputa da Série A2 do Campeonato Brasileiro, as Gloriosas conseguiram o acesso para a elite do futebol feminino nacional. Depois de liderar o Grupo A na primeira fase, o Botafogo passou pelo 3B Sport, do Amazonas, nas quartas de final, a ficou com a vaga Série A do Brasileirão Feminino. Na semi, no entanto, o clube foi eliminado pelo Fluminense, mas o principal objetivo já havia sido alcançado.

Ainda no time profissional, o Botafogo chegou mais uma vez na final do Campeonato Carioca. Mas, depois de serem campeãs em 2022, dessa vez as Gloriosas ficaram com o vice-campeonato, perdendo a final para o Flamengo, na Gávea.

Botafogo chegou na semifinal da A2 do Brasileiro feminino e conseguiu o acesso para a elite do futebol nacional (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Sub-20 consegue títulos e faz campanhas marcantes

Além do acesso com o time principal, a base feminina do Botafogo também brilhou em 2023, principalmente o time sub-20. Em novembro, as Crias Gloriosas conquistaram o bicampeonato da Copa Rio Sub-20. Na final, o Botafogo bateu o Flamengo, nos pênaltis, por 3 a 1, em plena Gávea, depois de um empate em 1 a 1 no tempo regulamentar.

Poucas semanas depois, em dezembro, na disputa da primeira Copinha Feminina da história, o Botafogo chegou na final e, novamente, contra o Flamengo. Mas, dessa vez, o Rubro-Negro levou a melhor, vencendo por 2 a 0 e ficando com o título da competição inédita

Antes disso, no primeiro semestre, o Botafogo já havia feito uma boa campanha no Campeonato Brasileiro Sub-20. As Crias Gloriosas se classificaram na segunda colocação do Grupo C e, depois, nas quartas de final, passaram pelo Fortaleza. Nas semis, no entanto, o Botafogo caiu para o São Paulo, com um empate e uma derrota.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Jornalista formado pela UFF e com passagens, como repórter e editor, pelo LANCE!, Esporte News Mundo e Jogada10. Já trabalhou na cobertura de duas finais de Libertadores in loco. Na Trivela, é setorista do Vasco e do Botafogo.
Botão Voltar ao topo