Europa

Presidente do Brondby usa conta do filho em fórum para criticar o próprio técnico, que se demite

Em vez de convocar reuniões frequentes para resolver os problemas que identificava na equipe, Jan Bech Andersen, presidente do Brondby, encontrou um jeito peculiar de despejar seu descontentamento com o trabalho do técnico da equipe, Thomas Frank. Através do perfil de seu filho, Andersen criou um pseudônimo em um fórum online de torcedores, através do qual fazia sua campanha anti-Frank, com diversas críticas. O episódio foi a gota d’água para o treinador, que, depois de descobrir a história, pediu demissão do quinto colocado do Campeonato Dinamarquês.

VEJA TAMBÉM: Assou-Ekotto joga com chuteiras compradas no eBay por € 30: “São confortáveis”

Andersen, acionista majoritário do clube, com 25% das ações, acreditou que utilizando a conta do filho no fórum SydSiden Online, dedicado a torcedores do Brondby, poderia ajudar a fortalecer a narrativa de que o trabalho de Thomas Frank não vinha sendo bom com diversas críticas em diferentes tópicos direcionadas ao treinador. O presidente acabou descoberto pela mídia local, e após o vazamento da história, Frank teve a sensibilidade de deixar o cargo.

“Não é segredo que a relação entre Jan e eu tem sido tensa de tempos em tempos, e, após os últimos dias de enorme atenção da mídia, tivemos uma conversa. Baseado nela, decidi encerrar a cooperação”, explicou o treinador, em entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira.

Além de Frank, outro a deixar o clube, que está na quinta colocação do Campeonato Dinamarquês, dez pontos atrás do líder Kobenhavn, foi o diretor executivo Soren Vadmand, demitido pouco depois de reportar um prejuízo de £ 1,75 milhão em 2015. Pelo menos com o dirigente Jan Bech Andersen foi mais direto, em vez de dar voltas como com o treinador. Por que não demiti-lo simplesmente, já que seu trabalho lhe incomodava ao ponto de ter que se camuflar na internet para difamá-lo? Agora, além de ter que buscar um novo treinador, Andersen precisará lidar com a imagem embaraçosa que criou de si próprio.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo