FrançaLigue 1

Assou-Ekotto joga com chuteiras compradas no eBay por € 30: “São confortáveis”

Enquanto defendia o Tottenham, Benoit Assou-Ekotto ganhou alguma notoriedade, mais por suas palavras fora de campo – revelando sobre como não é fã de futebol e como vê apenas como profissão – do que pelas atuações dentro dele. Aos 31 anos, o lateral camaronês segue sincero ao falar de sua relação com o esporte, que não esconde ser estritamente profissional, e, desta vez, revelou que não gosta da ideia de receber chuteiras de patrocinadores, estando muito feliz em comprar as suas próprias pela internet.

VEJA TAMBÉM: Vitória das arquibancadas: Premier League define preço máximo de £ 30 para ingressos de visitantes

Em entrevista ao Daily Mail, Assou-Ekotto, sem amenizar suas palavras, revelou que já recusou ofertas de fornecedoras de materiais esportivos e que prefere adquirir sua própria chuteira, afirmando que africanos não tiram proveitos de patrocínios: “Eu prefiro ser livre do que me prostituir por um patrocinador. Para ser sincero, quando você é um jogador africano, não é tão interessante ter um patrocinador. Quando você é europeu, é melhor, porque os negócios são feitos na Europa.”

Com a maior simplicidade do mundo, o lateral conta que vai até o eBay para comprar os calçados que usa enquanto está em campo defendendo as cores do Saint-Étienne, seu atual clube, com o qual assinou no início da temporada após passar um ano sem emprego. “Compro chuteiras por € 30, é um bom preço por chuteiras confortáveis. Você pode encontrá-las no eBay, e elas não são caras”, deu a dica.

Para fãs do futebol que preferem fechar os olhos e considerar o esporte algo apenas caracterizado pela paixão, Assou-Ekotto, com seu discurso direto e racional, pode não ser a melhor das figuras, mas sua excentricidade e honestidade ao falar de sua profissão o torna um personagem definitivamente interessante no mundo do futebol.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo