Europa

Portugal nem precisou de Cristiano Ronaldo para passear e golear a Suécia

Mesmo sem seu astro, Portugal teve muita facilidade para passear e golear a Suécia

Mesmo sem Cristiano Ronaldo, que só se apresentará para o próximo amistoso, Portugal não teve nenhuma dificuldade para passear em cima da Suécia e golear por 5 a 2, provando assim o ponto de João Cancelo, que afirmou antes do jogo que a Seleção Portuguesa não depende mais só de CR7. Foi a quinta goleada dos portugueses sob o comando de Roberto Martínez, que assumiu há um ano.

Portugal passeou com facilidade no primeiro tempo, com destaque para Rafael Leão, que marcou um golaço para abrir a goleada. No segundo tempo, mesmo com muitas substituições no time, com jogadores “inexperientes” na Seleção em campo, o time de Martínez seguiu com muita facilidade para atacar e sem muitos problemas para se defender, transformando o resultado em passeio.

Rafael Leão fez o que quis no primeiro tempo

Portugal não teve muitos problemas para impor seu jogo no primeiro tempo. Defensivamente, pouco sofreu e, quando a Suécia chegou, não conseguiu levar perigo, sendo rapidamente contida pelos defensores portuguesas. No ataque, quem comandou tudo foi Rafael Leão. O jogador fez da vida do lateral Augustinsson um verdadeiro inferno, ganhando praticamente todos os lances na velocidade e nos dribles.

Leão podia ter aberto o placar aos 14 minutos, mas exitou em chutar e viu o goleiro Olsen fazer grande defesa em finalização de Matheus Nunes. Pouco menos de 10 minutos depois, o camisa 17 não se conteve em chutar quando a bola que Bernardo Silva colocou na trave sobrou nos pés dele. De frente para o gol na área, encheu o pé no ângulo para abrir o placar.

Com o placar aberto, o jogo ficou ainda mais fácil para Portugal, que chegou às redes mais duas vezes. Primeiro com Matheus Nunes, que não foi pressionado e aproveitou para chutar no cantinho e ampliar. Depois, Bruno Fernandes só teve o trabalho de tocar para o gol após bela jogada de Semedo pela direita.

O segundo tempo dos “gols fáceis”

Se o primeiro tempo terminou com Bruno Fernandes só precisando empurrar para as redes para marcar um gol, o segundo tempo pode ser todo resumido nesse mesmo lance. Foi assim que Bruma marcou após passe do próprio Bruno, aos 11 minutos. O mesmo aconteceu aos 15, com Semedo dando nova assistência do tipo, mas para Gonçalo Ramos.

Entre os gols de Portugal, Gyokeres, artilheiro do campeonato português pelo Sporting, descontou para a Suécia da mesma forma, só empurrando a bola para o gol.

Depois do quinto gol português, o jogo ficou mais parado, sem muitas emoções. Mas, foi importante para seguir vendo o comportamento de Portugal, que, claro, diminuiu seu ímpeto por razões óbvias, mas ainda se mostrava com fome de jogo, algo que não era visto com o treinador Fernando Santos. Além disso, seguiu muito seguro defensivamente.

Apesar disso, a Suécia ainda diminuiu a goleada nos acréscimos, com o grandalhão Nilsson ganhou no alto e mandou a bola no contrapé de Rui Patrício.

As goleadas de Portugal com Martínez

Roberto Martínez assumiu Portugal em 2023, após a Copa do Mundo do Catar. Desde então, foram 11 jogos, 11 vitórias e cinco goleadas, somando assim 41 gols marcados e apenas quatro sofridos. Os placares elásticos da Seleção Portuguesa foram:

  • 4×0 Liechtenstein (Eliminatórias da Euro)
  • 6×0 Luxemburgo (Elim. da Euro)
  • 9×0 Luxemburgo (Elim. da Euro)
  • 5×0 Bósnia (Elim. da Euro)
  • 5×2 Suécia (Amistoso)
Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo