Europa

Peta quer LC mais moderna: sem sacrifício de animais

A Peta, sigla em inglês para Pessoas Pelo Tratamento Ético aos Animais, achou pertinente enviar uma carta ao presidente da Uefa, Michel Platini, pedindo o fim do sacrifício de animais em partidas organizadas pela entidade. Isso tudo porque o clube cazaque Shakhter Karagandy sacrificou um carneiro na Astana Arena antes de um treino de preparação para a vitória por 2 a 0 sobre o Celtic nos playoffs da Liga dos Campeões.

Platini provavelmente já sabia disso, mas a organização argumentou que “sacrifício de animais não tem espaço em uma sociedade moderna”. Ela pediu ações decisivas para que o “jogo bonito não seja mais manchado pelo sangue de animais”.

Para embasar o seu caso, a Peta também usou palavras do próprio francês, que já falou sobre o dever da Uefa de “proteger o jogo, os jogadores e os nossos valores”.

O Shakhter tenta se tornar o time mais asiático da história da Liga dos Campeões. Defende a vantagem de 2 a 0 na próxima quarta-feira, em Glasgow.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo