Europa

O Rangers viveu um dia épico com vitória de virada e na prorrogação contra o Celtic na Copa da Escócia

Duelo entre os rivais de Glasgow neste domingo valia pela semifinal da Copa da Escócia e garantiu os Gers na final da competição

Um dos maiores clássicos do mundo aconteceu neste domingo, no Hampden Park, em Glasgow, válido pela semifinal da Copa da Escócia. O Rangers conseguiu uma virada épica sobre o rival Celtic por 2 a 1, na prorrogação, e garantiu a sua passagem à decisão contra o Hearts, no dia 21 de maio.

Foi o final de uma semana épica para os Rangers. Os Gers conseguiram uma classificação histórica para a semifinal da Liga Europa ao eliminar o Braga, em casa. Se por um lado havia a motivação e empolgação do time por ter conquistado a vaga, também havia o cansaço por ter jogado na quinta-feira, enquanto o Celtic estava mais inteiro fisicamente.

O jogo foi equilibrado no primeiro tempo e terminou em 0 a 0. O gol só saiu no segundo tempo, em uma jogada ensaiada do Celtic. Matt O’Riley cobrou falta para Callum McGregor, que passou para Greg Taylor, lateral esquerdo, mas posicionado como um atacante, e ele chutou no canto para sair para a comemoração: 1 a 0 para os Bhoys.

O Celtic ficou perto de ampliar o marcador aos 23 minutos, em um chute de Cameron Carte-Vickers, depois de um escanteio. O zagueiro tentou a primeira vez, a bola rebateu e sobrou para ele mesmo, que chutou no travessão. Uma chance clara de gol desperdiçada.

O castigo para o Celtic viria aos 32 minutos. O lateral direito James Tavernier avançou pelo lado direito, cruzou rasteiro para a área, Kemar Roofe tentou dominar, mas a bola sobrou para Scott Arfield, que chutou no canto alto e marcou: 1 a 1 no placar.

O empate nos 90 minutos levou a partida para a prorrogação. O Celtic teve uma boa chance no primeiro tempo da prorrogação com o português Jota (que não é o do Liverpool, claro). No segundo tempo, foi o Rangers que chegou perto de marcar com Arfield fazendo um cruzamento perigoso, que Joe Hart (sim, aquele, ex-Manchester City) defender e Tavernier chutar forte na trave. Fashion Sakala, no rebote, tentou uma finalização de puxeta e a bola tocou no travessão.

O gol da vitória do Rangers saiu aos oito minutos do segundo tempo da prorrogação, 113 no relógio agregado. Ryan Kent avançou pelo lado esquerdo, esperou a passagem de Calvin Bassey, que recebeu, foi à linha de fundo e cruzou forte para trás. Carl Starfelt, que marcava Fashion Sakala, acabou tocando para dentro e marcando gol contra. Festa dos torcedores do Rangers em Hampden.

O time do técnico Giovanni van Bronckhorst conseguiu a classificação à final e vai disputar o título. Se na liga parece difícil tirar o título do Celtic, que tem seis pontos de vantagem a cinco rodadas do fim, na Copa da Escócia o Rangers está a um jogo da taça, além do sonho da Liga Europa contra o excelente time do RB Leipzig. Os Gers ainda sonham com glórias na atual temporada.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo