Liga EuropaPortugal

Roofe marca na prorrogação e, empurrado pelo Ibrox, Rangers vira contra o Braga para chegar à semifinal

Será a primeira vez do campeão escocês entre os quatro melhores de uma competição europeia desde 2008

Após ter dois gols anulados e acertar o travessão em uma chance que parecia impossível de ser desperdiçada, Kemar Roofe marcou na prorrogação e colocou o Rangers na semifinal da Liga Europa, com a vitória por 3 a 1 em um estádio Ibrox que vibrou, pulsou e empurrou desde o primeiro minuto de um jogo dominado pelos donos da casa.

O Braga havia vencido a ida por 1 a 0 em Portugal e teve garra para buscar o empate no confronto, mesmo com um homem a menos desde o fim da etapa inicial, após James Tavernier abrir vantagem de 2 a 0 ao Rangers. O capitão é um lateral artilheiro que chegou a 14 gols nesta temporada, seis na Liga Europa – igualando Ekambi, do Lyon, e Galeno, do Porto, dois jogadores já eliminados, na briga pela artilharia.

Ele havia marcado 19 vezes na temporada passada, na qual o Rangers quebrou o jejum de títulos escoceses, e agora deixa seu nome marcado na vitória que coloca o clube em uma semifinal de competição europeia pela primeira vez desde o vice-campeonato da Copa da Uefa em 2008, mais um marco na recuperação do clube que entrou em falência na década passada. Enfrentará o RB Leipzig para tentar chegar à decisão.

Empurrado pelo seu estádio, o Rangers foi com tudo para cima do Braga desde o primeiro minuto e, logo no segundo, abriu o placar. O cruzamento de Borna Barisic da esquerda foi desviado no meio da área e sobrou para Tavernier completar na segunda trave. O Ibrox foi ainda mais à loucura com o segundo gol, marcado em uma cabeçada de Kemar Roofe, em outro centro de Barisic, mas o árbitro anulou por toque de mão do lateral na construção da jogada.

Mas o começo era muito animador para os escoceses, que se mantiveram no domínio e levando perigo nos 15 minutos iniciais, antes de o jogo ficar um pouco mais morno. O Braga conseguiu um ou outro período de posse de bola e tentou conter o ímpeto dos donos da casa. Mas ele voltou com tudo na marca da meia hora, com uma cobrança de escanteio desviada por Aribo na primeira trave. Roofe apareceu na segunda para completar e, a menos de um metro do gol, acertou o travessão.

Um incrível gol perdido em uma jogada ensaiada do Rangers, que foi repetida quatro minutos depois, mas dessa vez Roofe não conseguiu alcançar. O atacante galês era uma ameaça constante e acabou sendo decisivo, aos 41 minutos. Recebeu o lançamento, dominou bem e tentou tomar a frente de Vítor Tormena, que deu uma trombada em suas costas. O árbitro marcou pênalti e considerou que o zagueiro não tentou disputar a bola. Mostrou cartão vermelho, e Tavernier converteu a cobrança para deixar o Rangers em uma excelente posição.

O Rangers teve o mérito de não tentar administrar a vantagem, mesmo com um jogador a mais no segundo tempo. Continuou atacando, teve boa chance com Aribo batendo de chapa da entrada da área, perto da trave. O Braga conseguiu estancar a sangria, mas contribuiu muito pouco no setor ofensivo. Os donos casa tentavam matar a partida. Outro belo cruzamento de Barisic encontrou o peixinho de Ramsey, aos 20 minutos. Roofe chegou a fazer o terceiro, anulado por impedimento, pouco depois.

E aí veio o castigo. Cobrança de escanteio de Iuri Medeiros pela esquerda, aos 38 minutos, e desvio de cabeça de David Carmo na primeira trave. Em uma das suas únicas chegadas, o Braga conseguiu o gol que precisava para forçar a prorrogação. O Rangers tentou pressionar novamente para evitá-la, mas não conseguiu. Mais meia hora pela frente.

Após colecionar frustrações, Roofe conseguiu finalmente comemorar após aparecer na pequena área para completar o cruzamento rasteiro de Aribo, em jogada que começou com Glen Kamara na ponta direita. A situação ficou ainda melhor ao Rangers com uma segunda expulsão, de Iuri Medeiros, por uma entrada forte em Leon Balogun.

O Rangers brincou um pouco com o perigo no segundo tempo da prorrogação, perdendo mais algumas chances incríveis, incluindo outra carimbada no travessão à queima-roupa, de Scott Arfield. O Braga estava batido, com dois homens a menos, mas um lance fortuito poderia forçar os pênaltis. Como ele nunca chegou, os escoceses avançaram à semifinal.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo