EurocopaInglaterra

Inglaterra é punida com um jogo com portões fechados por caos na final da Euro 2020 em Wembley

Uefa determina que os ingleses terão que jogar sem público a sua próxima partida da Uefa por causa do caos causado por torcedores na final da Eurocopa

A Inglaterra terá que jogar uma partida sem público por causa do caos causado por torcedores na final da Euro 2020, diante da Itália, no dia 11 de julho. A Itália venceu os ingleses nos pênaltis e ficou com a taça. Houve diversos episódios de violência em volta do estádio causados por torcedores sem ingressos, que não foram bem controlados pela Football Association (FA), que era responsável pela organização da partida.

A FA foi punida também com uma multa de € 100 mil por desordem do público. Segundo a Uefa, a FA foi punida por “falta de ordem e disciplina dentro e em volta do estádio, pela invasão do campo de jogo, por arremesso de objetos e por perturbações durante os hinos nacionais”.

A punição vale apenas para jogos organizados pela Uefa, ou seja, não afetarão a campanha do time nas Eliminatórias da Copa, que é uma competição FIFA. A punição será cumprida apenas na sua primeira partida pela Liga das Nações da temporada 2022/23.

Os torcedores ingleses vaiaram o hino italiano, além de terem atirado objetos, incluindo fogos de artifício. Milhares de torcedores fora do estádio causaram confusão na entrada, que geraram episódios de violência e quebra-quebra. Diversos torcedores relataram dificuldades para entrar no estádio. Segundo a Polícia Metropolitana de Londres, um pequeno grupo de torcedores conseguiu forçar a sua entrada no estádio, violando a segurança.

A FA anunciou no dia seguinte ao jogo que abriu procedimentos para uma análise independente liderada pela Baronesa Casey de Blackstock para revisar as “cenas vergonhosas” da final. Foi a primeira vez que a Inglaterra chegou a uma final de grande competição desde a Copa do Mundo de 1966.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo