Eurocopa

Eurocopa 2024: os destaques que estão ou podem ficar fora do torneio

A Trivela montou uma lista de jogadores que enfrentam problemas físicos e correm o risco de perder a Euro (metade dela já está fora)

Pouco mais de dois meses. É isso que falta para o início da Eurocopa 2024. Os amantes do futebol esfregam as mãos e não veem a hora da principal competição de seleções do velho continente começar. Por outro lado, a proximidade do torneio acaba sendo motivo de preocupação para alguns técnicos e jogadores. Afinal, o que será daqueles que se recuperam de lesão e tentam retornar à boa forma? Dará tempo de disputarem a Euro na Alemanha?

Bom, entrando nesse contexto, a Trivela montou uma lista de jogadores que deve perder a competição justamente por conta de problemas físicos. Vale destacar que, alguns dos presentes na relação, lutam contra o tempo e ainda sonham em representar seus países no torneio.

Thibaut Courtois (Bélgica)

Thibaut Courtois vive um drama na atual temporada e, ao que tudo indica, não vai atuar pela Bélgica na Euro. Após romper o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo durante a pré-temporada do Real Madrid, o goleiro ficou afastado por longos meses. Quando estava prestes a retornar, lesionou o menisco do mesmo joelho, no dia 19 de março, e desabou em lágrimas de frustração. O belga passou por cirurgia no dia seguinte e só retorna em 2024/25.

Mesmo se estivesse saudável, Courtois dificilmente representaria seu país na Euro. Isso porque, o arqueiro do Real Madrid tem sérios problemas de relacionamento com o técnico da seleção, Domenico Tedesco. Eles se desentenderam no meio de 2023, quando o treinador afirmou que o goleiro não atuou no jogo das Eliminatórias da Euro 2024 contra a Estônia, pois estava chateado por não receber a braçadeira de capitão. Desde então, o prestígio do paredão nos bastidores da equipe belga nunca mais foi o mesmo.

David Alaba (Áustria)

Assim como Éder Militão e Courtois, David Alaba também rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho e desfalca o Real Madrid em 2023/24. O austríaco sofreu tal lesão em dezembro do ano passado e, dado o tempo de recuperação estimado de oito meses, é bem improvável que esteja em forma para participar da Euro 2024, em junho.

Domenico Berardi (Itália)

Outro roteiro dramático na lista. No dia 3 de março, logo em seu primeiro jogo após se recuperar de uma lesão no menisco, Domenico Berardi sofreu ruptura completa do tendão de Aquiles da perna direita. Assim, o bom atacante italiano, que fez parte do plantel da Azzurra que venceu a Euro 2020, não estará apto a servir seu país. Desfalque importante para a equipe de Luciano Spalletti.

Gavi (Espanha)

Um dos jogadores mais talentosos da relação. Grande promessa do Barcelona e do futebol espanhol, Gavi virou motivo de briga entre clube e seleção, justamente em virtude de sua grave lesão sofrida em novembro de 2023. Na ocasião, o Barça culpou o técnico da Espanha, Luis de la Fuente, pela contusão do meio-campista nas Eliminatórias da Euro. O jovem havia sido titular na partida diante do Chipre e, novamente, foi escalado entre os 11 contra a Geórgia, justamente no jogo em que se lesionou.

De la Fuente negou veementemente as alegações do Barcelona de que Gavi estava sob risco de sobrecarga. O comandante da Fúria garantiu que o jovem tinha totais condições de jogo. “Isso pode acontecer em qualquer situação. Foi um acidente, uma fatalidade. Ele estava perfeito para ir a jogo”.

A polêmica se alastrou por semanas e o clima entre Barcelona e Seleção Espanhola, que nunca foi dos melhores, segue da mesma forma. Fato é que, a Federação Espanhola de Futebol (RFEF) decidiu que Gavi não será convocado novamente até 2025, independente de sua recuperação.

Christopher Nkunku (França)

Está aí uma incógnita. Desde que se juntou ao Chelsea, Nkunku passou a acumular uma série de lesões. A primeira veio logo na pré-temporada dos Blues, e foi a mais grave de todas. O atacante francês contundiu o joelho, precisou ser operado e acabou ficando afastado dos gramados por muitos meses.

Quando finalmente retornou, Nkunku parecia em forma. Inclusive, marcou gol em sua estreia na Premier League, na véspera de Natal. Todavia, tudo começou a desmoronar novamente. Em janeiro, ele teve problema no quadril e perdeu jogos importantes da equipe londrina. Mais recentemente, lesionou o músculo posterior da coxa. A expectativa do departamento médico do Chelsea é que o camisa 18 volte a ficar à disposição de Pochettino neste mês de abril. Mas levando em conta o trágico histórico físico do jogador, isso não é garantia de nada.

No atual cenário, a presença de Nkunku na Euro parece improvável. Isso porque, além de sua inconsistente forma física, a França conta com excelentes nomes no setor ofensivo. A concorrência é pesada e, neste momento, o atacante do Chelsea não parece apto a entrar em conflito.

Reece James (Inglaterra)

Mais um jogador do Chelsea que, apesar do potencial, ficou marcado pelas sucessivas lesões que acumulou – e segue acumulando. Revelado nas categorias de base dos Blues, Reece James é um dos laterais-direitos mais talentosos da Europa. Entretanto, o que está em discussão não é seu futebol, mas sim quantos jogos seguidos é capaz de fazer. Pelo visto, são bem poucos. Em entrevista recente, Gareth Southgate falou sobre Reece e citou exatamente tal ‘contradição' da carreira do camisa 24.

— Ele poderia jogar sete jogos (em um mês)? Seu histórico nos últimos anos sugere que não. Mas ele é um jogador de alto nível que poderia fornecer algo importante? Sem dúvida.

Atualmente, Reece James está sob cuidados do departamento médico do Chelsea. A presença do lateral na Euro ainda é uma incógnita. Como bem disse Southgate, seu histórico de lesões é algo preocupante e que certamente será levado em conta na convocação.

Ivan Perisic (Croácia)

Lenda da Seleção Croata, Ivan Perišić sofreu uma grave lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito, durante um treinamento do Tottenham, em setembro do ano passado. O clube londrino informou que o meia-atacante perderia o restante da temporada. Até o momento, ele de fato segue no departamento médico.

O técnico dos Spurs, Ange Postecoglou pontuou, em janeiro, que Perišić provavelmente não jogará mais pelo clube, já que o contrato do experiente jogador de 35 anos expira no final da temporada e não será renovado. Todavia, o croata mantém viva as esperanças. Ele pegou todos de surpresa ao afirmar que existe uma pequena chance de estar em condições de jogo neste mês de abril. Caso isso ocorra, daria para sonhar com uma vaga na seleção de Zlatko Dalić.

Jurrien Timber (Holanda)

Após se destacar pelo Ajax, Jurrien Timber chamou a atenção do Arsenal, que desembolsou 40 milhões de euros (aproximadamente R$ 215 milhões na cotação da época) em sua contratação. O início nos Gunners foi promissor. Boa pré-temporada e jogo seguro na Community Shield (Supercopa da Inglaterra). Porém, o zagueiro holandês acabou sofrendo duro golpe logo em sua estreia com a camisa dos vermelhos de Londres na Premier League. A lesão no ligamento cruzado anterior do joelho afastou o defensor dos gramados e, desde então, ele não retornou.

Em um primeiro momento, constatou-se que a temporada de Timber já estava terminada. Contudo, isso mudou. O zagueiro progrediu bem na recuperação e pode retornar a qualquer momento. O objetivo principal do defensor é trabalhar forte no dia a dia de treinos, recuperar a forma física e ficar à disposição de Mikel Arteta nesta reta final de Premier League, onde o Arsenal é um dos postulantes ao título.

Ronald Koeman, técnico da Seleção Holandesa, está de olho no progresso de Timber. Quem sabe, ele não tem uma vaga garantida na Euro? Afinal, o treinador sabe do potencial e versatilidade do jovem de 22 anos.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo