Eurocopa 2024

Zebra, Eslováquia derruba invencibilidade da Bélgica que vinha desde a Copa de 2022

Lukaku tem dois gols anulados e seleção belga sucumbe na estreia da Eurocopa

A promissora geração de ouro da Bélgica pode ser considerada um dos maiores fracassos recentes no futebol de seleções. Afinal, apesar da reunião de craques, sequer chegou perto de conquistar títulos. A queda precoce na Copa do Mundo do Catar marcou o fim melancólico de um plantel altamente qualificado, que nunca atingiu o nível esperado. 

Sob nova direção — Domenico Tedesco assumiu — os Diabos Vermelhos buscam uma nova chance de sonhar e chegaram para a Eurocopa 2024 sem a mesma expectativa dos últimos anos. Entretanto, com retrospecto empolgante.

E decepcionaram de novo. Nesta segunda-feira (17), a Bélgica foi derrotada por 1 a 0, para a Eslováquia, em jogo válido pela primeira rodada do Grupo E da Euro.

Os belgas não perdiam há mais de um ano e seis meses. E o revés não poderia ter vindo em hora pior. Derrota amarga, que deixa a equipe de Tedesco na terceira colocação da chave.

Sem muito tempo para lamentar, a seleção belga volta a campo no próximo sábado (22), quando enfrenta a Romênia.

Última derrota havia sido no Catar

A última derrota da Bélgica aconteceu na Copa do Mundo de 2022. Em jogo válido pela segunda rodada do Grupo F, os belgas, então comandados por Roberto Martínez, sucumbiram diante do Marrocos.

O revés por 2 a 0 encaminhou a eliminação precoce da seleção belga na fase de grupos do mundial.

Durante o curto ciclo para a Eurocopa, a Bélgica ostentou uma campanha invicta de 14 jogos, com 10 vitórias e quatro empates.

Neste recorte, o time encerrou um jejum histórico diante da Alemanha: voltou a vencer a tetracampeã mundial após 69 anos. De quebra, liderou com folga sua chave nas Eliminatórias.

Como foi o jogo entre Bélgica x Eslováquia?

Ciente de sua superioridade técnica em relação ao adversário, a Bélgica partiu para cima nos minutos iniciais. Mas foi a Eslováquia quem abriu o placar. Após Lukaku e Trossard desperdiçarem chances claras, os eslovacos castigaram na primeira estocada.

A defesa belga saiu jogando errado na área, Schranz ajeitou de calcanhar para Kucka, que chutou e parou em Casteels. No rebote, Schranz pegou de primeira e venceu o goleiro.

Nas cordas e precisando reagir, a Bélgica adiantou ainda mais as linhas e tentou aumentar o volume ofensivo. Sem sucesso. Agressiva na marcação, a Eslováquia manteve bloco médio/alto, seguiu jogando no erro dos belgas e ‘cozinhou' o 1º tempo.

A postura impecável dos eslovacos irritou a Bélgica, que decepcionou na etapa inicial. Confuso, descompacto e pilhado em campo, o time de Tedesco abusou dos erros de passe e pecou na tomada de decisão. Para piorar, demonstrou muita instabilidade no setor defensivo e acabou punida por Schranz. Derrota parcial merecida. 

Jogadores eslovacos celebram gol de Schranz (Foto: Icon Sport)

Veio o 2º tempo, e a seleção bélgica voltou do intervalo ligada no 2020. Tedesco alterou o posicionamento de Doku — do lado direito para o esquerdo — e o ponta do Manchester City passou a ser mais acionado. De fato, a equipe melhorou. Lukaku chegou a empatar aos 9′, mas o gol foi anulado por impedimento.

Apesar da frustração com a ação do VAR, a pressão continuou. Empurrada pela torcida, a Bélgica bombardeou os eslovacos, e Lukaku novamente foi às redes.

Para desespero do camisa 9, Tedesco e companhia, o árbitro de vídeo enxergou mão na bola na origem do lance e anulou, de novo, o gol.

Próximos jogos de Bélgica e Eslováquia

  • Eslováquia x Ucrânia – 21/06 – 10h – Espirit Arena
  • Bélgica x Romênia – 22/06 – 16h – RheinEnergieStadion
  • Eslováquia x Romênia – 26/06 – 13h – Deutsche Bank Park
  • Ucrânia x Bélgica – 26/06 – 13h – Mercedes-Benz Arena
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme CalvanoRedator

Jornalista pela UNESA, nascido e criado no Rio de Janeiro. Cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na Trivela, é redator e escreve sobre futebol brasileiro e internacional.
Botão Voltar ao topo