Eurocopa

Eriksen posta sua primeira mensagem desde a recuperação e agradece o apoio de todo o mundo: “Agora, vou torcer pelos rapazes da seleção”

Meia continua no hospital fazendo exames, mas disse estar bem dentro das circunstâncias

A cada dia, as notícias sobre a recuperação de Christian Eriksen são bastante animadoras. Ainda é cedo para dizer quando o meia poderá voltar a jogar futebol e se isso será possível. No entanto, sua recuperação plena no hospital já é excelente, após a parada cardíaca sofrida no último sábado. Nesta terça, Eriksen fez sua primeira manifestação pública após o ocorrido. Postou uma foto nas redes sociais na cama do hospital, sorrindo, e agradeceu o apoio transmitido de todo o mundo.

“Olá a todos. Muito obrigado por suas doces e fantásticas mensagens e saudações de todo o mundo. Isso significa muito para mim e para minha família. Estou bem – dadas as circunstâncias. Ainda tenho que fazer alguns exames no hospital, mas eu me sinto bem. Agora, vou torcer pelos rapazes da seleção da Dinamarca nas próximas partidas. Joguem por toda a Dinamarca”, declarou Eriksen.

Segundo o técnico Kasper Hjulmand, Eriksen chegou a assistir aos dez minutos finais da partida contra a Finlândia no sábado. “É irreal pensar que ele estava vendo o fim da partida, sentado e sorrindo. Isso, logicamente, oferece outro passo para que nosso time volte a se concentrar mais no futebol e na próxima partida. Significa tudo para nós ver que Christian está bem e que poderemos seguir em frente”, comentou o treinador, nesta terça.

“As últimas 24 horas foram boas para o elenco. Do início ao fim do treino, acho que algo positivo aconteceu. Poder trabalhar novamente e receber as notícias sobre a saúde de Christian ajudou a todos. Consequentemente, os jogadores voltaram a sorrir, porque Christian está bem. O sentimento de alívio começou a nos preencher mais e mais. Começamos os preparativos para o jogo de quinta e estamos prontos para mostrar quem somos. No sábado, mostramos isso dentro e fora de campo”, complementou.

Por fim, Hjulmand voltou a criticar a Uefa pela postura de não oferecer mais opções à Dinamarca para que o jogo contra a Finlândia fosse retomado em outra data: “O coronavírus permite que a partida seja adiada em 48 horas. Uma parada cardíaca não permite. Acho que isso está errado. É fato que a Uefa nos deu apenas duas opções. Eu estava lá, eu ouvi. Nós fomos colocados sob pressão. Só havia duas opções e estava muito claro”.

A Dinamarca volta a campo nessa quinta, quando recebe a Bélgica no Estádio Parken, em Copenhague. O duelo é importante para manter as chances da equipe na competição continental, apesar das dificuldades óbvias contra o adversário mais difícil do Grupo B.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo