Eurocopa 2024

Desolado com tropeço na Euro, Modric responde sobre aposentadoria da Croácia

Meia do Real Madrid não escondeu a frustração com empate amargo diante da Itália

Luka Modric viveu um carrossel de emoções nesta segunda-feira (24), em jogo da Croácia contra a Itália, válido pela 3ª rodada do Grupo B da Eurocopa. Logo após desperdiçar cobrança de pênalti, o meia balançou as redes e colocou sua seleção em vantagem. Mas não por muito tempo.

Com o gol histórico de Modric — jogador mais velho a marcar em uma partida de Euro — a seleção croata vencia até os 52 minutos do 2º tempo. No apagar das luzes, levou o empate, que deixou o time à beira da eliminação no torneio.

Ao receber o prêmio de melhor jogador do duelo, Modric não escondeu a frustração com o resultado e desabafou sobre o atual momento da Croácia.

Não sei o que dizer, o futebol às vezes é cruel. Já foi mostrado de novo, mas bem, o que existe está aí. Não merecíamos esse gol (da Itália). Não duvidamos dos torcedores, sabíamos que eles estiveram sempre conosco, obrigado. Lamentamos que não tenha sido aquela vitória para passar para a próxima fase — disse o meia.

O camisa 10 da Croácia, como citado, se tornou o jogador mais velho a marcar um gol na história da Euro. O craque do Real Madrid alcançou tal feito aos 38 anos e 289 dias, superando a marca do austríaco Ivica Vastic, que na edição de 2008 balançou as redes contra a Polônia, aos 38 anos e 257 dias.

Jogo mais doloroso pela Croácia?

Ao ser questionado se o amargo empate diante da Itália foi o momento mais infeliz que viveu pela Croácia, Modric relembrou as quartas de final da Euro de 2008.

Na ocasião citada pelo meia, os croatas marcaram aos 119 minutos da prorrogação, sofreram o empate aos 120 e perderam nos pênaltis.

— É difícil superar o jogo contra a Turquia no Euro 2008, mas talvez este esteja muito próximo. Sem dúvida que este é um dia triste para mim e para a seleção croata.

Modric é consolado por Donnarumma (Foto: Icon Sport)

Despedida da seleção croata?

Após vencer mais um título de Champions League pelo Real Madrid no início de junho, Modric deu fim às especulações e renovou seu contrato com o clube merengue por mais uma temporada.

Em contrapartida, a trajetória do maestro na Croácia parece estar chegando ao fim. É bem verdade que ele adiou sua aposentadoria da seleção depois da última da Liga das Nações. Porém, ao que tudo indica, dessa Euro não passa.

“Esta é a sua despedida da seleção nacional?”, perguntou o repórter.

— Vamos ver. Agora não é hora para esse tema — desconversou Modric.

Antes de marcar, Modric desperdiçou cobrança de pênalti (Foto: Icon Sport)

Croácia com a calculadora na mão

A classificação na vice-liderança do Grupo B escapou no último minuto contra a Itália. E agora, os croatas terão que secar e fazer contas se quiserem garantir vaga nas oitavas de final da Euro.

Para se classificar ao mata-mata com apenas dois pontos conquistados, a Croácia torce contra Sérvia, Polônia, República Tcheca e Geórgia. Além disso, precisa que a Inglaterra goleie a Eslovênia por quatro ou mais gols de diferença.

Vale lembrar que, segundo regulamento da Euro, os quatro melhores terceiros colocados avançam de fase.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme CalvanoRedator

Jornalista pela UNESA, nascido e criado no Rio de Janeiro. Cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na Trivela, é redator e escreve sobre futebol brasileiro e internacional.
Botão Voltar ao topo