Eurocopa 2024

Casillas elege melhor ‘seleção da história’ e avalia atual momento da Espanha

Ex-goleiro evita comparar gerações espanholas e elogia jogadores da seleção na Eurocopa 2024

Iker Casillas é uma lenda do futebol espanhol. Multicampeão pelo Real Madrid, o goleiro marcou época na seleção, conquistando um bicampeonato europeu (2008 e 2012) e a Copa do Mundo de 2010.

Nesta terça-feira (18), Casillas concedeu entrevista ao jornal Marca e falou sobre o atual momento da seleção espanhola. O ex-arqueiro elogiou os jogadores que disputam a Eurocopa 2024 e não quis fazer comparações com o grupo de La Roja da década passada.

O ídolo tratou a Espanha campeã do mundo de 2010 como “a melhor seleção da história do futebol” e não achou prudente compará-la ao atual plantel. Na visão de Casillas, isso colocaria uma pressão desnecessária nos atletas que defendem La Roja na Alemanha — sede da Euro 2024.

— Em primeiro lugar, creio que faríamos mal em comparar, porque aquela seleção (que iniciou o seu trajeto de sucesso em 2008) nunca mais irá se repetir. Temos que entender isso e já falamos sobre isso várias vezes. Aqueles anos foram maravilhosos e essa seleção ficará para a história pelo que aconteceu. É possível que seja a melhor seleção da história do futebol, mas não podemos colocar essa pressão nos rapazes que vêm agora.

— Pelo contrário, o melhor é que eles nos empolguem e que ganhem para dar felicidade ao povo espanhol. Veremos se você tem sorte, se tem aquele momento ou se esses jogadores sabem também lidar com essa pressão, o que esperamos que seja o caso — afirmou Casillas.

Seleção espanhola perfilada na estreia da Euro 2024 (Foto: Icon Sport)

O que falta para a Espanha voltar a vencer?

Casillas disse não haver muito segredo para a Espanha retomar o caminho do sucesso. O elenco é bom, conta com jogadores espalhados por “todos os cantos” do país — assim como foi em 2008 — e isso basta. É preciso seriedade, comprometimento e confiança em campo, que os resultados aparecerão.

— O que falta no final é sempre vencer, é vencer e é isso que te catapulta para outro nível. Temos bons jogadores, digamos que são um misto como aquele que tínhamos em 2008. Porque não havia uma equipe que nos desse muitos jogadores, estávamos muito espalhados e penso que as pessoas ficaram entusiasmadas com isso, porque éramos de todos os lugares e cantos de Espanha. A mesma coisa está acontecendo agora. Então, acho que é acreditar um pouco que você consegue e vencer.

Real Madrid, Barcelona, Villarreal, Real Sociedade, Athletic Bilbao e Sevilla são os clubes espanhóis que cederam atletas à seleção para a atual edição da Euro.

Aposentado desde 2020, Casillas é recordista de jogos da seleção espanhola. O goleiro, que viveu desde eliminações traumáticas a títulos históricos pela Furia, hoje acompanha a seleção de longe, mas ciente de tudo que se passa em campo.

— Muito mais calmo. Minha fase já passou e já vivi o que tenho que viver. Fiz o que tinha que fazer e agora você vivencia o futebol como quando era criança, mas com experiência e conhecendo tudo o que está ao seu redor. Agora, quando vejo os jogadores no túnel do vestiário, já sei o que eles estão pensando, já sei para onde vão, o que vão fazer, como vão se comportar psicologicamente no vestiário.

Torcida espanhola no jogo contra a Croácia (Foto: Icon Sport)

Espanha na Euro 2024

A Espanha teve uma das melhores atuações na primeira rodada da Euro 2024. Diante do bom time croata, La Roja não tomou conhecimento e aplicou um sonoro 3 a 0, com gols de Morata, Fabián Ruiz e Carvajal.

A expressiva vitória deixo a seleção comandada por Luis de la Fuente na liderança do Grupo B. Os espanhóis agora enfrentam a Itália, quinta-feira (20), a partir das 16h (horário de Brasília), pela segunda rodada da chave.

Próximos jogos da Espanha

  • Espanha x Itália – 20/06 – 16h
  • Albânia x Espanha – 24/06 – 16h
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Jornalista pela UNESA, nascido e criado no Rio de Janeiro. Cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na Trivela, é redator e escreve sobre futebol brasileiro e internacional.
Botão Voltar ao topo