Eurocopa

Áustria vence uma inerte Ucrânia e vai enfrentar a Itália nas oitavas de final

Pela primeira vez na história, a Áustria jogará as oitavas de final da Eurocopa; é a primeira vez que austríacos passam da fase de grupos em grandes competições desde a Copa do Mundo de 1982

A Áustria está classificada para as oitavas de final da Euro 2020 depois de vencer a Ucrânia por 1 a 0 na terceira partida da fase de grupos, em Bucareste. O resultado classifica a seleção austríaca como a segunda colocada do Grupo C. Vai enfrentar a Itália nas oitavas de final, enquanto a Ucrânia espera pelos outros grupos, mas há chance de ser um dos terceiros colocados eliminados.

A ucrânia teve um desempenho decepcionante. Depois do que jogou no primeiro tempo contra a Macedônia do Norte e também da boa estreia diante da Holanda, se esperava mais ofensivamente da equipe. Os ucranianos criaram pouco, tiveram dificuldade em chegar ao campo de ataque e acabaram presos na marcação.

Os austríacos, por sua vez, não fizeram uma grande partida, mas foram melhores que os adversários e souberam administrar o jogo a seu favor. Poderiam ter vencido por mais gols pelo que produziram no primeiro tempo e tiveram tranquilidade para o segundo tempo.

É a primeira vez desde a Copa do Mundo de 1982 (quando foi protagonista do “jogo da vergonha” com a Alemanha) que a Áustria avança da fase de grupos em grandes competições. Desde então, jogou as Copas do Mundo de 1990 e 1998, caindo na primeira fase. Na Eurocopa, jogou em 2008 e 2016, mas sempre sendo eliminada na fase de grupos.

Alaba lateral e Arnautovic de volta

Os dois times entraram em campo com a pretensão de serem os segundos colocados e garantirem a classificação. Os ucranianos, comandados pelo lendário Andriy Shevchenko, mantiveram a formação no 4-3-3 dos dois primeiros jogos, com o seu trio de ataque que foi bem: Ruslan Malinovski, Andriy Yarmolenko e Roman Yaremchuk.

Desta vez, o melhor jogador austríaco, David Alaba, foi escalado como lateral esquerdo, desfazendo o esquema de três zagueiros usado nas duas partidas anteriores. A opção do treinador Franco Foda foi usar um 4-2-3-1. Foi a volta de Marko Arnautovic, suspenso por uma partida por “insultar o oponente” no jogo contra a Macedônia do Norte. O atacante fez um símbolo da supremacia branca e teria feito ofensas étnicas a jogadores macedônios de origem albanesa – ele que é de origem sérvia.

Seleção austríaca domina o primeiro tempo

Com a escalação austríaca um pouco diferente, Alaba foi muito mais acionado já desde o começo do jogo, mas não para a saída de bola, e sim como um jogador perigoso pelo lado esquerdo. Mesmo jogando pela lateral, Alaba foi o segundo jogador do time que mais tocou na bola (81), atrás apenas do meio-campista Florian Grillitsch (85). Foi o quarto jogador que mais tocou a bola no jogo, atrás também de Mykola Stepanenko (90) e Oleksandr Karavaev (83).

Os primeiros minutos foram de posse de bola da Áustria, com a Ucrânia sem conseguir ficar com a bola. Os austríacos conseguiram se impor. Um dos principais jogadores ucranianos, Oleksandr Zinchenko, pouco conseguia tocar na bola. O meio-campo ucraniano era completamente superado pelos rivais.

Depois de algumas tentativas, quase sempre pelo lado esquerdo, a bola balançou a rede. Aos 20 minutos, Alaba cobrou escanteio pelo lado esquerdo e Christoph Baumgartner se antecipou à marcação para dar uma solada na bola e marcar 1 a 0.

A Ucrânia tentou reagir. Aos 28 minutos, a Ucrânia chegou com perigo e Mykola Shaparenko, dentro da área, finalizou colocado e o goleiro Daniel Bachmann fez a defesa e o atacante Andriy Yarmolenko não alcançou o rebote. Foi a primeira finalização certa da seleção ucraniana na partida.

Arnautovic perde chances para ampliar

A Áustria teve uma chance de ouro para ampliar o placar em um contra-ataque aos 42 minutos. Konrad Laimer recebeu pela esquerda, tocou para o meio, onde estava Marko Arnautovic e o camisa 7 tinha tudo para marcar, mas finalizou mal de pé esquerdo e errou o gol. Pegou mal na bola.

Pouco depois, antes de chegar ao intervalo, a Áustria teve mais uma chance, em mais uma saída rápida em contra-ataque. Desta vez, foi o Marcel Sabitzer que recebeu em velocidade e, mesmo escorregando e quase caindo, conseguiu passar para Arnautovic. O camisa 7, mais uma vez, teve uma boa chance, de frente, mas errou feio: tocou fraco, em uma tentativa de cavadinha sem sucesso.

O placar do primeiro tempo acabaria mesmo em 1 a 0 para a Áustria, mas com o jogo ainda bastante aberto. Os austríacos foram superiores na primeira etapa, com mais chutes (13 a 1) e chegando com mais perigo, com ao menos duas boas chances criadas e que poderiam fazer com que o placar ficasse um pouco mais largo.

Ucrânia sem criatividade no segundo tempo

Para a segunda etapa, Shevchenko mudou a seleção ucraniana. Sacou Malinovski e colocou em campo Viktor Tasygankov. Os austríacos, com a vantagem no placar, deram alguns passos para trás. Os ucranianos, porém, tinham muita dificuldade em criar jogadas.

A Ucrânia chegou com perigo aos 15 minutos. Em uma cobrança de falta do lado esquerdo, Stefan Lainer tentou cortar de cabeça e acabou mandando para trás, o que fez o goleiro Bachmann ter que fazer uma defesa e mandar para escanteio.

Os minutos passavam e a Ucrânia pouco conseguia fazer no ataque. Com dificuldade, o time de Shevchenko não conseguia criar e via a sua posse de bola não dar em nada. Até por isso, o técnico resolveu lançar o brasileiro naturalizado Marlos em campo no lugar de Shaparenko para tentar ter um pouco mais de criação de jogadas.

Nem as mudanças ajudaram. A Áustria tentava administrar o jogo, enquanto os ucranianos só conseguiram chegar ao ataque com algum perigo aos 41 minutos. Em uma bola que Roman Yaremchuk recebeu de costas, ele conseguiu girar para o lado direito e chutou cruzado. Levou perigo, mas foi para fora.

Áustria vai para Londres jogar as oitavas de final

No final, vitória da Áustria por 1 a 0. Com isso, a seleção austríaca fica com o segundo lugar no grupo, com seis pontos. A Ucrânia, com três pontos, espera os demais resultados. Como o saldo é negativo, de -1, o time fica em situação complicada.

A classificação como segunda colocada significa que a Áustria vai enfrentar a Itália nas oitavas de final. O jogo será no próximo dia 26, sábado, no estádio de Wembley, em Londres.

Ficha técnica

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo