Europa

Darbo, o jogador que quis impulsionar sua carreira tentando enganar clubes com e-mails falsos

Alieu Darbo é uma figura pouco conhecida na Suécia e na Gâmbia, países onde nasceu e onde tem suas raízes, respectivamente. Quer dizer, era uma figura pouco conhecida. Nesta semana, o jogador conseguiu atrair muitos holofotes. E não foi com seu futebol, não. Isso porque de acordo com o jornal sueco Aftonbladet, Darbo pode ser um impostor. O veículo fez um trabalho de investigação que traz muitos indícios de que o meia sueco teria falsificado e-mails, vídeos e contratos e mais para tentar construir sua carreira.

LEIA TAMBÉM: Como a Copa Africana de Nações nos oferece uma aula sobre globalização e fluxos migratórios

Ainda que tenha atuado pela seleção gambiana no Mundial sub-17, em 2009, o jogador não vingou com a camisa do time nacional, tampouco com uniformes de clubes. Durante seu período de formação até se tornar profissional, ele passou por um time francês e um sueco. Ambos de divisões inferiores dos campeonatos locais, mas que ainda assim o revelaram para o Dinamo Zagreb pouco depois das mentiras começarem.

Em 2012, antes de assinar com o clube croata e não ter sequer estreado em quatro meses por lá, Darbo participou de uma seletiva no Sunderland e no Newcastle. Depois disso ter acontecido, o Daily Mail anunciou que o Wigan teria se interessado pelo então garoto e o contratado por três anos. Isso foi prontamente desmentido pelo clube, e um tempo depois um veículo inglês apurou que o negócio havia sido feito pelo próprio jogador.

Darbo ainda conseguiu discutir um contrato com os italianos recém-promovidos do Crotone. Vinte e quatro horas depois de ter fechado negócio com o clube, porém, descobriram que sua passagem pelo Bayern de Munique, onde ele dizia por meio de documentos estar inscrito até o momento da transação, era falsa. Assim, o Crotone logo desfez o contrato. O jogador teve a proeza de se meter com os gregos do PAOK, levando o clube a acreditar, ainda que não por muito tempo, que ele chegava em Salonica recomendado pelo Borussia Dortmund, conforme alegou o Aftonbladet.

Houve outras histórias de falsificação e mentiras apontadas pelo veículo sueco. Darbo, no entanto, negou todas as alegações de irregularidades. “Por que eu faria isso? Eu certamente não o fiz. Eu tenho meu lado da história, mas no momento eu só quero focar no meu futebol”. Ninguém sabe o paradeiro dele (em que clube está jogando – ou tentando enganar), mas suspeitam que seja no Egito. Na reportagem, o presidente de um dos clubes que Darbo de fato passou o descreveu como “um jogador até que bom, mas muito indisciplinado. Por isso não o quisemos mais”.

Mostrar mais

Nathalia Perez

Jornalista em formação trabalhando a favor de um meio esportivo mais humano. Meus heróis sempre foram jogadores de futebol, mas hoje em dia são muito mais heroínas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo